Últimas

Segunda-Feira, 25 de Junho de 2007, 10h:33 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

Artigo

Vergonha Nacional

     Pobre Brasil. Um País de imensidão territorial continental, de um povo resistente e trabalhador, ainda que passivo,  comandado por asseclas e eunucos morais. Ladrões especializados,  sem definição jurídica, porque além de perversos, são incrivelmente cínicos e desqualificados.
Todos os dias, durante anos, temos assistido,  passivos, o cometimento de crimes contra a Pátria Brasileira.
     Enquanto enfraquecem suas Instituições, abrem a guarda para os interesses internacionais que de há muito, estão de olho em nossas riquezas.
     Ouvi um General reformado, em entrevista na Capital Federal, falar da preocupação com a Amazônia e das claras e perigosas  investidas dos estrangeiros sobre ela, que além de sutis,  aproveitam-se da cegueira proposital de nossos mandatários.
Um festival de corrupção, onde os peixes grandes, por roubarem adequadamente, podem pagar bons profissionais,  livrando-se da punição. Pobre daqueles,  que contribuem com eles e não guardam uma “poupançazinha”.
     È desnecessário dizer, que durante os 507 anos desta Nação, houve roubalheira e traição dos interesses nacionais, mas agora, isso não é mais escândalo, é coisa corriqueira, rotina, aceitável.
Será que realmente somos um País independente? Será que o significado do dia sete de setembro representa o marco de nossa liberdade? Será que somos realmente livres?
     As  classes produtoras (exceto aquelas bem representadas politicamente), estão como barco à deriva, sem esperança, vendo seu patrimônio esvair-se nos vãos dos dedos daqueles que seguindo a “tendência do mercado”, desvalorizam seus produtos e ainda por cima, cobram cada vez mais impostos.
     A política econômica, ao contrário de ser voltada para o povo brasileiro, busca a satisfação de outros, que exploram nosso trabalho e nossas riquezas.
     É uma vergonha nacional o fato ocorrido em relação ao nosso Pais vizinho, a Bolívia. Vergonha, porque os Bolivianos, através de seu Presidente, deram uma lição de patriotismo, protegendo o que é deles, não obstante estarem atingindo os direitos e bens dos Brasileiros. Vergonha, porque nossos políticos só pensam em si mesmos. Não há espírito de brasilidade, de amor a Pátria, de compromisso com os ideais do povo, com o futuro do Brasil, com o destino de nossos jovens e crianças, com o futuro da Amazônia, do Cerrado, do Pantanal e de todos os nossos recursos minerais, hídricos, dos renováveis ou não,  porque afinal, ainda elegemos pessoas que não amam seu País.
     Vergonha, é ouvir um Deputado Federal por Mato Grosso dizer, em relação ao Programa Amazônia para Sempre, que ele é favorável à Amazônia para sempre soja, para sempre algodão, para sempre pecuária.
     Além de ser um cidadão despido de qualquer conhecimento sobre a Amazônia, afronta a inteligência de quem a conhece. Demonstra bem este Sr. Deputado Excelência, para que foi eleito, porque caminha em direção oposta à tendência mundial. Não sabe ele, que a exploração da Amazônia não é desmatar e plantar? Não sabe ele, que o solo da região, rico em húmus e  adubos naturais, perderá, se despido de sua vegetação ao bel prazer de homens como ele, completamente suas características e valor, podendo transformar-se essa rica e invejada região em deserto?  Não sabe ele, que o Manejo Sustentado, ainda que de forma quase arcaica,  é a melhor opção e que sua posição equivocada e mal intencionada, alimenta os estrangeiros, que lá estão, patenteando nossas riquezas e fazendo de  nosso povo, mero espectador das omissões e do entreguismo dos políticos como ele?  
     Acho que ele sabe de tudo isso, porque afinal, a Lei de Gestão de Florestas Públicas, aprovada pelo Congresso Nacional, demonstra bem o que pretendem fazer com a Amazônia Brasileira.
     Vergonha Nacional é perdermos o que temos e ainda ter que limpar a sujeira deixada pelos nossos homens públicos.

Oriana Paes de Barros é procuradora federal aposentada e pecuarista

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

Bezerra ignora filiado do seu filiado

carlos bezerra 400   Carlos Bezerra (foto), o "cacicão" do MDB, abandonou antes da hora o palanque de Emanuel Pinheiro, mesmo se tratando do filiado mais importante em representatividade partidária no Estado. Bastou a pesquisa Ibope mostrar que o prefeito da Capital estava atrás de Abílio nas intenções de...

Sob ataques e humilhação e vitorioso

emanuel pinheiro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro (foto) se emocionou ao falar com a imprensa neste domingo, pela primeira vez como prefeito reeleito. Lembrou que foi atacado não só neste período eleitoral, mas desde o início do mandato. Destacou a aprovação popular, com 86% de avaliação...

PT na oposição independente do eleito

edna sampaio 400   Independente de quem ocupar o Palácio Alencastro, a partir de janeiro, a professora Edna Sampaio (foto), única eleita pelo PT à Câmara de Cuiabá, fará oposição ao prefeito. E dá sinais de que será uma parlamentar bastante atuante. Neste segundo turno, como o seu...

Secretário não consegue eleger Fred

fred gahyva 400 curtinha   O vereador licenciado e secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, foi um cabo eleitoral incansável pela candidatura de Fred Gahyva (foto) a vereador pela Capital. Ele liderou reuniões nas unidades de saúde, reforçando pedido de voto para o aliado e amigo de...

MAIS LIDAS