Últimas

Segunda-Feira, 25 de Junho de 2007, 10h:33 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

Artigo

Vergonha Nacional

     Pobre Brasil. Um País de imensidão territorial continental, de um povo resistente e trabalhador, ainda que passivo,  comandado por asseclas e eunucos morais. Ladrões especializados,  sem definição jurídica, porque além de perversos, são incrivelmente cínicos e desqualificados.
Todos os dias, durante anos, temos assistido,  passivos, o cometimento de crimes contra a Pátria Brasileira.
     Enquanto enfraquecem suas Instituições, abrem a guarda para os interesses internacionais que de há muito, estão de olho em nossas riquezas.
     Ouvi um General reformado, em entrevista na Capital Federal, falar da preocupação com a Amazônia e das claras e perigosas  investidas dos estrangeiros sobre ela, que além de sutis,  aproveitam-se da cegueira proposital de nossos mandatários.
Um festival de corrupção, onde os peixes grandes, por roubarem adequadamente, podem pagar bons profissionais,  livrando-se da punição. Pobre daqueles,  que contribuem com eles e não guardam uma “poupançazinha”.
     È desnecessário dizer, que durante os 507 anos desta Nação, houve roubalheira e traição dos interesses nacionais, mas agora, isso não é mais escândalo, é coisa corriqueira, rotina, aceitável.
Será que realmente somos um País independente? Será que o significado do dia sete de setembro representa o marco de nossa liberdade? Será que somos realmente livres?
     As  classes produtoras (exceto aquelas bem representadas politicamente), estão como barco à deriva, sem esperança, vendo seu patrimônio esvair-se nos vãos dos dedos daqueles que seguindo a “tendência do mercado”, desvalorizam seus produtos e ainda por cima, cobram cada vez mais impostos.
     A política econômica, ao contrário de ser voltada para o povo brasileiro, busca a satisfação de outros, que exploram nosso trabalho e nossas riquezas.
     É uma vergonha nacional o fato ocorrido em relação ao nosso Pais vizinho, a Bolívia. Vergonha, porque os Bolivianos, através de seu Presidente, deram uma lição de patriotismo, protegendo o que é deles, não obstante estarem atingindo os direitos e bens dos Brasileiros. Vergonha, porque nossos políticos só pensam em si mesmos. Não há espírito de brasilidade, de amor a Pátria, de compromisso com os ideais do povo, com o futuro do Brasil, com o destino de nossos jovens e crianças, com o futuro da Amazônia, do Cerrado, do Pantanal e de todos os nossos recursos minerais, hídricos, dos renováveis ou não,  porque afinal, ainda elegemos pessoas que não amam seu País.
     Vergonha, é ouvir um Deputado Federal por Mato Grosso dizer, em relação ao Programa Amazônia para Sempre, que ele é favorável à Amazônia para sempre soja, para sempre algodão, para sempre pecuária.
     Além de ser um cidadão despido de qualquer conhecimento sobre a Amazônia, afronta a inteligência de quem a conhece. Demonstra bem este Sr. Deputado Excelência, para que foi eleito, porque caminha em direção oposta à tendência mundial. Não sabe ele, que a exploração da Amazônia não é desmatar e plantar? Não sabe ele, que o solo da região, rico em húmus e  adubos naturais, perderá, se despido de sua vegetação ao bel prazer de homens como ele, completamente suas características e valor, podendo transformar-se essa rica e invejada região em deserto?  Não sabe ele, que o Manejo Sustentado, ainda que de forma quase arcaica,  é a melhor opção e que sua posição equivocada e mal intencionada, alimenta os estrangeiros, que lá estão, patenteando nossas riquezas e fazendo de  nosso povo, mero espectador das omissões e do entreguismo dos políticos como ele?  
     Acho que ele sabe de tudo isso, porque afinal, a Lei de Gestão de Florestas Públicas, aprovada pelo Congresso Nacional, demonstra bem o que pretendem fazer com a Amazônia Brasileira.
     Vergonha Nacional é perdermos o que temos e ainda ter que limpar a sujeira deixada pelos nossos homens públicos.

Oriana Paes de Barros é procuradora federal aposentada e pecuarista

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

4 fora da reeleição em Rondonópolis

jailton 400 vereador curtinha   Em Rondonópolis, quatro dos 21 vereadores não devem ir à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (DEM), Rodrigo da Zaeli (PSDB), Hélio Pichioni (PSD) e Jailton do Pesque e Pague (foto), do PSDB. Thiago e Rodrigo têm esperanças de concorrer a...

Prefeito apoia vice à briga em Cáceres

eliene liberato 400 curtinha   Francis Maris vai mesmo declarar apoio oficial à pré-candidatura da empresária Eliene Liberato à sucessão em Cáceres. Em público, o prefeito faz mistério para não contrariar outros pretensos candidatos do grupo e que têm esperanças de receber...

Preparando um dos aliados a federal

mauro carvalho 400 curtinha   Embora não comente publicamente, o governador Mauro Mendes está "costurando" acordos políticos com líderes mais próximos, visando não só o pleito de 2020, mas também às eleições gerais de 2022. Em época de busca de projetos e de...

Salvando 1º ano de mandato no cargo

selma arruda 400 curtinha   Embora "sangrando" e com a imagem arranhada, a juíza aposentada e senadora cassada pelo TRE-MT Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, consegue concluir este primeiro de oito anos de mandato. E vai se licenciar nos próximos dias para ceder espaço aquele que financiou a sua campanha,...

Barbudo é menos empreguista de MT

nelson barbudo 400 curtinha   Dos oito deputados federais de MT, o estreante Nelson Barbudo (foto) é o menos "empreguista". Nestes 10 primeiros meses de mandato, ele nomeou no gabinete em Brasília e no escritório político em Cuiabá apenas 15 assessores. Cada gabinete pode ter até 25 secretários...

Rossato quer "minar" reeleição de Ari

dilceu rossato 400 curtinha   Em Sorriso, a capital nacional do agronegócio, a tendência é da disputa à sucessão no próximo ano ficar polarizada entre o prefeito Ari Lafin, do PSDB, e seu antecessor, Dilceu Rossato (foto), hoje filiado ao PSL. Embora se movimente nos bastidores, o deputado Xuxu Dal Molin...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.