Últimas

Quinta-Feira, 07 de Agosto de 2008, 16h:00 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:21

RONDONÓPOLIS

Vice de Pátio "foge" de entrevista na TV Record

  A ex-primeira-dama do Estado, Marília Salles (PSDB), candidata à vice-prefeita de Rondonópolis na chapa de Zé do Pátio (PMDB), deixou na mão a equipe da TV Cidade Record. Ela deveria participar de uma entrevista nesta quinta (7). A emissora agendou, com antecedência, entrevistas individuais com os dois candidatos à sucessão municipal e também com seus companheiros de chapa. Marília, que também já foi primeira-dama de Rondonópolis de 94 a 96, quando Salles comandou o município, preferiu não comparecer ao estúdio e nem avisar a produção do programa, que ficou com um "buraco" de 30 minutos na programação.

  Nesse caso, quem ficou numa "saia-justa" foram os dois apresentadores, que tiveram que "gastar tempo" com outros assuntos até vencer o prazo que estava destinado à entrevista. A TV Record não tinha matérias pautadas e no final aconteceu algo inusitado: entrou uma cartela, com o fundo preto dizendo que o horário era reservado para a entrevista de acordo com a lei eleitoral, mas que a candidata a vice não tinha aparecido.

    Já o vice da chapa do prefeito Adilton Sachetti, que vai à reeleição, João Antonio Fagundes, esteve na emissora um dia antes. Os rumores são de que, a exemplo de Marília, o seu candidato a prefeito Zé do Pátio, que lidera as pesquisas de intenção de voto, deva seguir o mesmo mesmo, ou seja, não comparecer à emissora para conceder entrevista.

   Os assesores de Sachetti têm reclamado que em todas as reuniões com emissoras de TV e rádio, realizadas com o propósito de definir data para entrevistas e debates, Walmor Miranda, assesor de Zé do Pátio, têm pedido 10 dias para analisar as datas e insinua que há interesse na participação. O que se percebe na prática é o contrário. (Humberto Frederico)

Postar um novo comentário

Comentários (15)

  • Mauro Marx | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Não podemos ter medo de enfrentar o prefeito Adilton na TV minha gente!!! Fugir mostra fraqueza e isso não é bom para nós. Vamos aos debates mostrar ao povo que podemos fazer a diferença com uma nova forma de administrar o município. Defendo o Zé só que o comentário geral é que nós não iremos a nenhum debate. Não façam isso!!! Não somos covardes. Marília, vamos enfrentar os debates, não fuja da raia.

  • Félix Junqueira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Cuidado Rondonópolis!

    Por que a Dona Marília disse que ia e não foi? Porque ela preferiu colocar nariz de palhaço nos dois jornalistas e no povo que ficou esperando a entrevista. Se fugiu da raia é porque sabia que teria respostas para dar.

    Cuidado Rondonópolis.... se ela correu diante de uma simples entrevista, imagina o perigo de deixar o dinamismo dessa cidade nas mãos dessa senhora e do seu colega de legenda?


    Quem não tem fibra... que não se aventure... Ou.. se não agüenta, bebe leite...

  • Marcão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem tem q

  • Marcão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Quem tem que correr atrás do prejuízo é o PR, quem tem que esperniá é o PR, o PMDB fez certinho, essa é uma estratégia para promover o filho do dono da emisssora, (Welinton Fagundes).

  • Carlso | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O que eu sei é que este depate não foi discutido democraticamente, as regras não foram discutidas e muinto menos as datas, simplismente tinha que ser do forma que eles queriam....

    e o que eu sei existe uma ata e uma oficio protocolado e assinado onde pode esclarcer tudo isso ....

    não é.....

  • Rafael | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Fernando Collor fugiu de todos os debates em 1989,por isso esteve lider nas pesquisas.

    Gente,a vitoria de Ze do Patio,só fortalece o Riva,Jayme e Wilson pra 2010.

    Nem os candidatos a vereadores do PMDB,o Silval e o Bezerra,estao apoiando o Patio em Rondonopolis.

    Isso ja mostra,que uma pessoa que nao tem apoio do proprio partido,nao é bom sinal...

  • Saulo Prado | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Deixar de participar da entrevista mostrou falta de respeito ao povo de Rondonópolis. Mais falta de respeito foi nem ter avisado o motivo da ausência.

    Isso vai contra o processo democrático. Mostra medo e despreparo. Mas a ausência foi essencial para começar a cair a máscara....

    Enquanto a turma do Zé dá calote no povo e na TV - que ficou esperando pra ver propostas e não viu - a do Sachetti mostra a cara e o trabalho do homem...

    Abre o olho, povo.... Quem trabalha não tem medo de falar....

  • Armando nunes | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Correta a vice prefeita, o que muitas vezes vale nao sao as palavras mais as acoes, está na cara tudo o que a gestao aprontou, por falar em leilao há 4 anos atras o sr wellington fagundes denunciava em seu programa politico que o atual candidato a prefeito do seu lado,cujo o filho é vice prefeito, tinha uma divida de 7 milhoes de prejuizo,desta maneira pessoas que perderam a casa por causa de 50 reais fica invalidado de justiça. Das duas uma ou o welington é um mentiroso de falar uma coisa que nunca existiu,o adilton declarar falencia na receita federal alegando prejuizo de 7 milhoes, ou o sachetti é um inescrupuloso homem que por causa de 50 reais tira a casa de um monte de gente enquanto quando ele devia 7 milhoes nimguem tirou nada dele....vale lembrar que a 4 anos atras o perfil era outro...isso é tapa na cara! desculpa mas o povo do governador tá fazendo a mesma coisa que os velhos politicos fazem...que é falar mau processar e tudo, e depois por troca de favores(colocar o filho lá!) estao mudando o discurso, tudo parece bem claro uma troca de favores , voces nao acham?!

  • Eduardo Ramos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Senhores editores,

    Também já fui editor de site e sei como é a dificuldade para controlar a fúria de alguns leitores comentaristas. Por isso, peço gentilmente a atenção de vocês no sentido de fazer cumprir as normas estabelecidas pelo próprio site.
    Solicito, por exemplo, a identificação do leitor que se apresenta como Eduardo Ramos. Conheço pelo menos 4 homônimos no País, mas nenhum em Mato Grosso. Me parece que há um caso de clonagem aí.
    Com relação aos demais comentários, lamento apenas a virulência demonstrada pelo colega Lindomar Alves. Não sei o que ele entende pela palavra isenta (é assim que se escreve, viu Lindomar), mas deveria ter justificado a acusação que, parece, endereçou aos apresentadores. Sinceramente não sei porque não realizaram debates com os candidatos a vice na eleição passada (não estava aqui), mas só um néscio ou um analfabeto político pode desconsiderar a importância de conhecermos os companheiros de chapa dos candidatos majoritários (prefeito, governador, presidente e senadores). Aliás, o próprio TSE reconheceu isso determinando, pela primeira vez, a inclusão das fotos dos candidato à vice na urna eletrônica.
    Ah, ao Lindomar e aos incautos vale ainda lembrar que aqui em Rondonópolis é comum vices assumirem a vaga do titular. Entre os casos mais recentes cito Fausto Faria, Rogério Salles e Percival Muniz.
    Tem gente que gosta de votar no escuro, mas, ao menos entre os mais espertos, a prudência ordena que conheçamos com antecedência (e bem) as pessoas em quem votaremos. Foi por isso que propusemos a série de entrevistas e debates - definidas, ressalto, com a participação de representantes das duas coligações. O resto, é picuinha. É isso.

  • valdivino | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Como é na políticA, quem diria que Zé do Pateo e seus comparsas recuariaM de debates e entrevistas!!! da para perceber que será mais um dos demagogos que existem por aí. NÃO VOTE NELE.

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

Luizão e 10 promessas em cartório

luizao 400   O empresário Luizão (foto), candidato a prefeito de Rondonópolis pelo Republicanos, registrou em cartório 10 comprimissos de gestão, garantindo, em caso de eleito, executá-los logo no primeiro mês de mandato. O primeiro deles é de zerar a fila de consultas, exames e cirurgias. E...

Ex-secretários de França sem mácula

roberto franca 400 curtinha   A assessoria jurídica da coligação de Roberto França (foto), que concorre à Prefeitura de Cuiabá pelo Patriota, classifica de mentirosa e irresponsável a notícia de que ex-secretários de França, da época em que comandou a Capital, de 1997 a...

Líderes de Lucas e apoios ao Senado

otaviano pivetta curtinha 400   As principais lideranças políticas da "República" de Lucas do Rio Verde estão divididas nos apoios sobre candidaturas ao Senado. O vice-governador Otaviano Pivetta (foto), recém-desfiliado do PDT, faz campanha pela coronel Rúbia Fernanda (Patriota), propagada como a candidata...

Reeleição difícil em Barra do Bugres

raimundo nonato 400   Aos 81 anos, o piauiense de Campo Maior, Raimundo Nonato (foto), busca renovar o mandato de prefeito de Barra do Bugres pelo DEM. Embora considerado carismático e populista, pioneiro no município e ajudado pela força da máquina pública, Nonato, que já foi prefeito nos anos 82 e 90,...

MAIS LIDAS