Últimas

Sexta-Feira, 29 de Junho de 2007, 17h:08 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:16

VARIEDADES

Violeiro realiza show neste sábado em Chapada

    O violeiro mato-grossense João Ormond faz show neste sábado (30) no palco do XXIII Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães. Em entrevista ao RDNews, Ormond fala de sua trajetória como violeiro, de suas principais inspirações como compositor, da solidez de sua carreira, do próximo CD e também faz criticas às leis de incentivo à cultura. O show começa a partir das 22h. Ormond, que reside hoje em Jundiaí (SP), já perdeu as contas de quantas vezes já se apresentou em Mato Grosso.  Ele se transformou num dos grandes artistas nacionais.   

    Clique aqui e veja uma de suas apresentações.

     Ele foi criado nos arredores da nascente do Rio  Paraguai, no Oeste mato-grossense. Mesmo fora da terra natal, busca inspiração no pantanal, no cerrado, nas serras e na chapada. Além de instrumentista e compositor, também é historiador. A graduação lhe deu ferramentas para aprofundar seu conhecimento sobre a música caipira. A noite foi outra grande escola. Foram mais de 10 anos tocando em barzinhos. Com 23 anos de carreira, já participou de vários festivais.

    O violeiro possui um diferencial. Faz questão de cantar com sotaque cuiabano. “Tenho meu sotaque e, minha viola me acompanha nisso”. Ele defende o regional em suas melodias sem abrir mão dos clássicos do sertanejo. De sua maneira, Ormond vem conquistando espaços e divulgando Mato Grosso no Sudeste. "Os músicos do interior do Brasil têm mais condições de citar em suas músicas questões locais e é isso o que faço".

   Costuma fazer shows alternativos em casas culturais, principalmente no cinturão caipira do país (São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso). Preza pela qualidade dos shows e não pela quantidade. “Shows todos os dias se traduz em sucesso, o que não existe pra mim. O que existe são marés, ter evidência traz muitos custos, prefiro a tranqüilidade”.

    Para Ormond, sua vida artística está condensada nos quatro CDs já gravados (Rio Abaixo; Capins e Riachos; Reduto do Violeiro e Viola Encantada) e também no seu quinto CD, que ele mesmo está produzindo. O estúdio que possui em casa ajuda a realizar o trabalho com flexibilidade. Ele garante que o CD será lançado no máximo até dezembro.    

   Incentivo à cultura 

   Ao falar de recursos para realizar o novo trabalho, faz uma sucinta critica sobre as leis de incentivo à cultura: “Projetos culturais são aprovados com influência política. Isso é uma distorção absurda na lei que deveria ser mais democrática. Tanto a lei federal (Rouanet) quanto a estadual (antiga Hermes de Abreu) é deturpada pelo jogo de interesses. Os incentivos não são bem distribuídos, uns recebem bem mais do que precisam, outros não recebem nada”.

    João Ormond faz questão de dizer que “o som da viola é um convite ao sonho” e chama a todos para "sentir essa magia com ele no Festival de Inverno de Chapada”. (Simone Alves - RDNews)

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • sonia lima | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Sobre a noticia do cantor e compositor, excelente, fico feliz que ainda existe pessoas que sabe entrevistar talentos como este, não vejo joão ormond há quase vinte anos mas posso te dizer que talento chegou e ficou nessa ciratura, ainda digo que é muito humano, muitas vezes eu sem dinheiro ele também mas mesmo assim procurava me ajudar, nunca vou esquecer esse de joão amigo e muito menos o cantor fantástio que ele é, tem um coração de ouro, fico feliz quando leio reportagem verdadeira, voce simone alves também é talentosa, agradeço por este espaço e um grande beijo pro joão ormond, trabalhamos juntos na extinta sanemat. Sõnia Lima

Wellington tem 47 lotados no Senado

wellington 400 curtinha   Com dois meses e meio na cadeira de senador, Carlos Fávaro tem hoje 18 assessores lotados no gabinete, muito aquém do quadro dos colegas Jayme Campos e Wellington Fagundes. O chefe de gabinete de Fávaro é o advogado Irajá Rezende de Lacerda, filho do primeiro-suplente Zé Lacerda....

Cáceres, lockdown e frases de alerta

francis maris 400 curtinha   Em Cáceres, o prefeito Francis Maris (foto) decretou lockdown desde a última segunda, dia 29, como forma de forçar os moradores a permanecer em casa para conter o avanço da Covid-19. Mas as medidas restritivas não estão surtindo tanto efeito na prática. Muitos continuam...

4 prefeitos de MT com coronavírus

luiz binotti 400 curtinha   Pelo menos quatro prefeitos em Mato Grosso já foram diagnosticados com Covid-19. O caso mais recente envolve Luiz Binotti (foto), de Lucas do Rio Verde. Ele aguarda resultado de exames, mas já se encontra em isolamento domiciliar. Com sintomas do novo coronavírus, Binotti decidiu ficar em casa. De um...

Forçando cuiabanos a ficar em casa

emanuel pinheiro 400 curtinha   Acuado por causa do avanço dos casos de Covid-19, o que tem provocado colapso na rede pública de saúde, principalmente em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu adotar medidas mais restritivas para conter circulação e aglomerações de pessoas,...

Relação tensa e agora sem assessores

niuan ribeiro 400 curtinha   A relação política entre o prefeito Emanuel Pinheiro e o vice Niuan Ribeiro (foto), em Cuiabá, deve azedar ainda mais. Ambos estão rompidos politicamente desde o ano passado. Niuan, que atua no 6º andar do Palácio Alencastro de olho nas ações de Emanuel, que...

PEC da Previdência na pauta nesta 5ª

dilmar dal bosco 400 curtinha   A polêmica e controversa PEC da Previdência, apresentada pelo governador Mauro, deve ser apreciada nesta quinta, em primeira votação, pelos deputados. O Executivo conseguiu os votos mínimos necessários para conseguir aprovação. Deputados da oposição...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Até dezembro, o IFMT terá eleição para Reitoria. Quem você acha que será eleito dos candidatos abaixos?

Deiver Alessandro

Julio Santos

Nenhum deles

Não tenho ideia

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.