Últimas

Terça-Feira, 16 de Janeiro de 2007, 02h:18 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

LEGISLATIVO

Wagner toma posse dia 15; Malheiros vai para Casa Civil

     O primeiro suplente da coligação PPS/PFL, Wagner Ramos, de Tangará da Serra, vai tomar posse na Assembléia no dia 15 de fevereiro, 15 dias após a posse dos 24 eleitos e reeleitos para a 16ª Legislatura. Ocupará a cadeira do titular João Malheiros (PPS) que, por sua vez, passará a compor o primeiro escalão do governo como secretário-chefe da Casa Civil. Esse entendimento já está 'costurado' entre o governador Blairo Maggi e o próprio Wagner. Aos amigos, o suplente até antecipou o convite verbal para a posse.

     Maggi tinha intensão de fazer essa mudança já no dia 1º de janeiro, quando deu posse a todo o secretariado. Preferiu, porém, aguardar que os novos parlamentares também sejam empossados para proporcionar abertura de uma vaga a Wagner no legislativo mato-grossense. O governador tem observado que a região de Tangará da Serra (Médio-Norte) foi a única que não elegeu um representante na Assembléia e se comprometeu, inclusive em discurso público no município, que iria 'puxar' um deputado da coligação para o Executivo e, assim, Wagner pode atuar como parlamentar.

     Radialista, Wagner teve 19.594 votos nas urnas do ano passado. Superou em votação o ex-prefeito de Cuiabá, Roberto França, segundo suplente com 19.521. Nas urnas de 2002, Wagner Ramos conquistou apenas 4.175 votos pelo PPS. Mesmo na quinta suplência, assumiu mandato provisória de deputado estadual porque os demais suplentes (Ana Carla Muniz, Yênes Magalhães, Baiano Filho e Jair Mariano) já estavam ocupando cargo no governo.

Licenciamento

      O pefelista Gilmar Fabris, que reassume cadeira na Assembléia, sinalizou que deve se licenciar logo neste primeiro semestre para Roberto França assumir a vaga provisoriamente. A intenção é envolver todos os 10 eleitos pela coligação Mato Grosso Unido e Forte no esquema de rodízio entre titulares e suplentes. Assim, França permaneceria na Assembléia por um bom tempo.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Lei em Cuiabá veta cortar luz e telefone

misael galvao 400 curtinha   Seguindo exemplo de outros municípios, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), rejeitou veto do prefeito Emanuel e promulgou uma lei, que proíbe empresas de gás e concessionárias de serviço público de energia elétrica, no caso a Energisa,...

Visita a todos setores e agradecimento

domingos neto tce 400 curtinha   Numa demonstração de humildade e respeito aos servidores, o presidente do TCE Domingos Neto visitou nesta 4ª todo os setores do Tribunal para agradecer pessoalmente o esforço, dedicação e a contribuição de cada colaborador para que sua gestão do...

Equipe, foco e elogios ao governador

mauro carvalho 400 curtinha   Mauro Carvalho (foto), o número 2 do Palácio Paiaguás, faz questão de destacar que o governador Mauro Mendes está fechando o 1º ano de mandato sem promover uma única mudança no quadro dos 16 secretários, incluindo os que comandam a CGE e PGE. Entende isso...

Até Galvan quer o Senado pelo agro

antonio galvan 400 curtinha   A eleição suplementar ao Senado para início de 2020 começa a despertar interesse de diferentes setores. Só dos chamados representantes do agronegócio são pelo menos quatro possíveis candidatos. Até Antonio Galvan (foto), presidente da Aprosoja Mato...

Sem elo com a servidora denunciante

abilio 400 curtinha   Sob investigação da Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá por causa de reincidentes casos de quebra de decoro, Abílio Brunini (foto), em nota, contesta o colega Juca do Guaraná, que divulgou imagens e afirmou que o vereador do PSC esteve no Hospital São Benedito e...

Goleada na cassação no TRE e no TSE

edson fachin 400 curtinha   No TRE-MT, em abril, a juíza aposentada e senadora Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, teve o mandato cassado por unanimidade. No julgamento do recurso da parlamentar no TSE, nesta terça, o placar também foi "elástico": 6 a 1. Somente o ministro Edson Fachin (foto) votou acatando o...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.