Variedades

Segunda-Feira, 21 de Outubro de 2019, 19h:29 | Atualizado: 21/10/2019, 20h:36

Urach sobre vida na prostituição: quanto mais sujo o sexo, mais se faz dinheiro

Reprodução/Instagram

Andressa Urach

Andressa Urach, após prostituição, virou cristã

Andressa Urach expõe de forma nua e crua sua vida relacionada a prostituição e drogas no livro Desejos da Alma. Aos 32 anos e atualmente evangélica, a ex-Miss Bumbum revela que gostava de inventar polêmicas para ganhar mais dinheiro como garota de programa. Além disso, explica que sexo sujo rende mais cachê.

Em entrevista à revista Quem, Andressa relembrou um episódio de 2013, quando inventou que um de seus tops havia sido roubado. Num quarto de hotel, ela contou: “Foi aqui que inventei a história do top roubado da minha fantasia de Carnaval”.

“Foi um escândalo intencional porque eu queria ficar com a parte de cima nua. Eu era muito arrogante e prepotente. Não era nada, mas me sentia a estrela do momento”, disse.

Na época, Andressa chegou a chorar para a mídia, mas tudo não passava de armação. “Todas as famosas querem destaque na imprensa porque gastam absurdos. Eu gastava 80 mil reais em uma fantasia para aparecer um dia! É um investimento muito grande e às vezes, as pessoas pagam até muito mais para ser rainha”, afirmou.

“Era uma competição muito grande de quem queria aparecer mais. E eu queria muito aparecer e o Carnaval era o momento. Buscava estar em evidência para aumentar o meu cachê na prostituição”, revelou.

No bate-papo, Andressa também contou que, a longo prazo, a vida como prostituto não oferecia tanto dinheiro se ela não se arriscasse no sexo. “Comecei a fazer sadomasoquismo porque quanto mais sujo e nojento o sexo, mais a gente faz dinheiro. Eu já não pensava mais em nada, só no dinheiro. Perdi o limite. Comecei a não sentir mais prazer no sexo normal”, disse.

“Eu precisava ser agredida, agredir, me submeter à urina, fezes e coisas muito piores. Era algo que você perdia a dignidade e se sentia um lixo e sentia prazer em se sentir um lixo. Tinha clientes que me pagavam absurdos para que eu os humilhasse. Eram homens poderosos e famosos, geralmente casados com mulheres lindas”, refletiu Andressa, que já foi viciada em drogas.

“Comecei a usar cocaína aos 21 anos, quando entrei para a prostituição. A cocaína era um hábito para mim e fazia parte do meu dia; eu cheirava de manhã, de tarde e de noite. Também bebia todos os dias”, declarou.

Agora, após relatar no livro Morri Para Viver seu estado de quase morte, Andressa mantém uma vida sem luxos e se dedica à criação de seu filho, Arthur.

“Quando me converti, tive que aprender a perder para ganhar. Eu tinha um padrão de vida muito alto, que era mantido com a prostituição […] Sempre justifiquei a prostituição com a mentira de dar uma boa vida para o meu filho”, disse.

“Trocava pequenos momentos com o meu filho pela fama, baladas, viagens… Ficava dias sem dar notícia. Minha mãe assumia a responsabilidade com ele. Eu dava uma vida confortável e luxuosa para a minha mãe cuidar do meu filho, mas eu não comportava como mãe. Ele tinha 9 para dez anos quando meu converti. Digo que precisei morrer e nascer de novo para criar um laço com ele. Hoje meu maior prazer é ficar em casa com ele”, concluiu.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Lucia Matos | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 15h39
    0
    1

    JÁ DEU ESSA HISTÓRIA NÉ ANDRESSA? (LITERALMENTE) AGORA, VAI TRABALHAR DE VERDADE, MULHER!!!

  • Luciano Morais | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 10h55
    4
    2

    Tudo truque publicitário, pessoas como essa senhora, querem fazer sucesso a vida inteira sem ter talento algum, a não ser para prostituição. Agora vai viver das memórias, até que ponto verdadeiras? se a mesma confessa que chorou para a mídia, mentindo para ter mais sucesso. Vai valer-se de ter-se convertido a vida inteira, ganhando direitos autorais e dando dízimo, se calhar nesses dias casa com um pastor ex- presidiário, aí o milagre será total.

  • Wagner Cordeiro | Terça-Feira, 22 de Outubro de 2019, 08h29
    5
    2

    Segue ganhando dinheiro com o mesmo tema.No primeiro momento executando,agora contando.

6 parlamentares já foram infectados

wilson santos 400 curtinha   Desde o início da pandemia, em março, seis dos 24 deputados estaduais já testaram positivo para Covid-19. O último foi Wilson Santos (foto). Ele disse que recebeu medicação e está em isolamento. Observa que a doença está no início e segue trabalhando...

Pedido para TSE definir data da eleição

sebastiao carlos 400 curtinha   Na última quarta (2), um dia após a Câmara aprovar a PEC que adia as eleições municipais para 15 de novembro, André de Albuquerque Teixeira, advogado de Sebastião Carlos, que concorreu ao Senado e um dos que denunciaram Selma Arruda por crimes eleitorais, já...

Uma das apostas do PP para vereador

alex rodrigues 400 curtinha   O PP já tem no rol de possíveis eleitos a vereador em Cuiabá o jovem Alex Rodrigues (foto), de 31 anos. Filho do empresário Valúcio Rodrigues e sobrinho do secretário de Obras Públicas da Capital, Wanderlúcio Rodrigues, Alex criou uma comunidade com mais de mil...

Prefeito, efeito pandemia e a reeleição

ze do patio 400 curtinha   Mesmo com o poderio da máquina, considerada preponderante para cooptar partidos e aliados por causa da oferta de cargos e do assistencialismo, o prefeito Zé do Pátio (foto), de Rondonópolis, terceira em população e segunda no ranking da economia estadual, terá muitos...

Servidores sem pagar os empréstimos

adevair cabral curtinha 400   A Câmara de Cuiabá rejeitou o veto total do prefeito Emanuel e promulgou a Lei 6.547, que suspende por 90 dias o pagamento de parcelas de contrato de crédito consignados tanto dos servidores públicos ativos e inativos da prefeitura quanto da própria Câmara Municipal. A...

Eleição ao Senado junto com municipal

carlos favaro 400 curtinha   A eleição suplementar para uma vaga ao Senado deve ocorrer em MT junto com o pleito municipal, em 15 de novembro. A definição oficial partirá do TSE até o final deste mês. Em princípio, a suplementar estava marcada para abril, mas, por causa da pandemia, foi...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.