Variedades

Domingo, 17 de Janeiro de 2010, 19h:26 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

Música

Em protesto, Caetano diz que Haiti é aqui

   Um dos ícones da MPB, Caetano Veloso gravou nos anos 1990 a canção Haiti, motivado por uma tragédia no Estado das Caraíbas para falar da miséria brasileira. A música é carregada de intervenção política e social sobre o Brasil numa época em que já se fazia campanha humanitária ao país caribenho, então atingido por um furacão. Duas décadas depois, um grande terremoto sacudiu o Haiti e destroçou sua capital Porto Príncipe, causando um número incalculável de mortos, inclusive de brasileiros. Com a força de 30 bombas atômicas, o terremoto deixou mais arrasado um país que já é paupérrimo.

   Baiano de Santo Amaro da Purificação, Caetano iniciou a carreira interpretando canções de bossa nova, sob influência de João Gilberto, um dos fundadores do movimento. Foi um dos responsáveis por deslocar a melodia pop na direção de um ativismo político e de conscientização social. O nome ficou então associado ao movimento hippie do final dos anos 1960 e às canções do movimento da Tropicália. É irmão de outra artista, a cantora Maria Bethânia. O primeiro trabalho musical foi uma trilha sonora para a peça teatral Boca de Ouro, do escritor Nelson Rodrigues, do qual Bethânia participou em 1963. Ainda nos anos 60 ingressou na Faculdade de Filosofia da Universidade Federal da Bahia.

    Desde o início da carreira, Caetano demonstrava uma posição política ativa mais de esquerda. Ganhou, por isso, a inimizade do regime militar instituído no Brasil durante 21 anos (64/85). Por esse motivo, as canções foram frequentemente censuradas neste período e algumas até banidas. Em 27 de dezembro de 1968, Caetano e o parceiro Gilberto Gil foram presos, acusados de terem desrespeitado o hino nacional e a bandeira brasileira. Foram levados para o quartel do Exército de Marechal Deodoro, no Rio, e tiveram suas cabeças raspadas. A liberdade veio em fevereiro de 1969. Depois, em Salvador, eles foram mantidos em regime de confinamento, sem aparecer e nem dar declarações em público. Acabou exilado na Inglaterra.

------------------
Clique aqui e ouça Haiti

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Lei em Cuiabá veta cortar luz e telefone

misael galvao 400 curtinha   Seguindo exemplo de outros municípios, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), rejeitou veto do prefeito Emanuel e promulgou uma lei, que proíbe empresas de gás e concessionárias de serviço público de energia elétrica, no caso a Energisa,...

Visita a todos setores e agradecimento

domingos neto tce 400 curtinha   Numa demonstração de humildade e respeito aos servidores, o presidente do TCE Domingos Neto visitou nesta 4ª todo os setores do Tribunal para agradecer pessoalmente o esforço, dedicação e a contribuição de cada colaborador para que sua gestão do...

Equipe, foco e elogios ao governador

mauro carvalho 400 curtinha   Mauro Carvalho (foto), o número 2 do Palácio Paiaguás, faz questão de destacar que o governador Mauro Mendes está fechando o 1º ano de mandato sem promover uma única mudança no quadro dos 16 secretários, incluindo os que comandam a CGE e PGE. Entende isso...

Até Galvan quer o Senado pelo agro

antonio galvan 400 curtinha   A eleição suplementar ao Senado para início de 2020 começa a despertar interesse de diferentes setores. Só dos chamados representantes do agronegócio são pelo menos quatro possíveis candidatos. Até Antonio Galvan (foto), presidente da Aprosoja Mato...

Sem elo com a servidora denunciante

abilio 400 curtinha   Sob investigação da Comissão de Ética da Câmara de Cuiabá por causa de reincidentes casos de quebra de decoro, Abílio Brunini (foto), em nota, contesta o colega Juca do Guaraná, que divulgou imagens e afirmou que o vereador do PSC esteve no Hospital São Benedito e...

Goleada na cassação no TRE e no TSE

edson fachin 400 curtinha   No TRE-MT, em abril, a juíza aposentada e senadora Selma Arruda, que trocou o PSL pelo Podemos, teve o mandato cassado por unanimidade. No julgamento do recurso da parlamentar no TSE, nesta terça, o placar também foi "elástico": 6 a 1. Somente o ministro Edson Fachin (foto) votou acatando o...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.