Cidades

Segunda-Feira, 02 de Setembro de 2019, 08h:15 | Atualizado: 02/09/2019, 14h:31

MARECHAL RONDON

À espera de voos, passageiros passam calor e comerciantes criticam climatização

 

Gilberto Leite

Aeroporto Marechal Rondon

Problema maior de calor é na praça da alimentação onde passageiros aguardam embarque

Comerciantes e passageiros do Aeroporto Internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, reclamam que o ar condicionado não funciona na praça de alimentação. A falta de refrigeração tem afastado clientes dos quiosques e desagradado passageiros. “É insuportável”, reclama o empresário Fabiano Gomes, que tem uma choperia no terminal aéreo.

Por conta da refrigeração problemática, o Marechal Rondon ocupa a 17º posição no índice de conforto térmico entre os 20 principais aeroportos do país, segundo pesquisa da Secretaria Nacional de Aviação Civil, do Ministério da Infraestrutura, feita no segundo trimestre deste ano. No geral, somando com outros quesitos, o Marechal Rondon aparece no 16º na pesquisa que mede a satisfação dos usuários.

Fabiano diz que é questionado frequentemente por passageiros com calor. “Ninguém quer ficar lá. Pessoas reclamam que está muito ruim e quente”, detalha.

Ele conta que, no térreo onde se faz o check-in e no salão de embarque, a refrigeração funciona. Mas o mesmo não acontece na praça de alimentação – onde os passageiros costumam esperar antes do embarque. Por conta do calor, o empresário fecha mais cedo, por volta das 7h e não está conseguindo ficar mais lá. “Não dou conta mesmo”, enfatiza.

“É insalubre até para trabalhar lá. As pessoas que trabalham lá estão passando mal. Eu, por exemplo, já passei mal duas vezes. Tenho que sair lá para baixo, pegar um ar lá fora e respirar porque está insuportável”, relata.

Após a reportagem procurar a Infraero para buscar uma posição, o empresário relatou que, durante a tarde desta quinta (29), o ambiente estava mais refrigerado. “Não sei o que aconteceu. Não está gelado, mas está funcionando”, conta. Ele disse que, próximo ao seu quiosque, tem uma torre com o aparelho para sair o vento que antes não saía gelado, mas estava naquela tarde.

Gilberto Leite

Aeroporto Marechal Rondon

Passageiros e outros costumam frequentar o aeroporto de chinelo de dedo e bermuda e levam a blusa de frio para vestir somente dentro da aeronave

Passageiro

Já o publicitário Vanderson Yanashita, 26 anos, afirmou que estava quente no aeroporto no geral – e não somente na praça da alimentação. Ele passou duas vezes pelo Marechal Rondon em agosto para ir a São Paulo e, em ambas, afirmou que sentiu desconforto.

Na primeira, há cerca de duas semanas, Vanderson ia viajar a negócios. Eles iam embarcar logo após o almoço e foram ao aeroporto na expectativa que estivesse mais refrigerado. "Todo mundo reclamou que estava quente", disse.

Já na segunda vez, o publicitário chegou por volta das 8h e, por conta do tempo seco e altas temperaturas, o Marechal Rondon já esta quente. "Não era aquele quente tipo abafado, mas por causa do calor da cidade e não tivesse (nenhum aparelho) ligado. Nem ventilador", comenta.

Em dezembro de 2016, o Governo do Estado chegou a injetar cerca de R$ 5 milhões para instalar um novo sistema refrigeração no aeroporto. Com tecnologia norte-americana e tida como de “ponta”, o aparelho prometia atender uma área de 15 mil metros quadrados. O ar condicionado fazia parte do conjunto das obras da Copa de Futebol de 2014.

Infraero

Procurado pelo , a Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) informou que os aparelhos de ar condicionado na praça de alimentação funcionam normalmente.

“A temperatura média do local está dentro dos padrões estabelecidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Vale destacar que a Infraero monitora constantemente o funcionamento do sistema de climatização e a temperatura do terminal cuiabano para garantir o conforto térmico dos passageiros e usuários”, informa em nota enviada a reportagem.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Ademir | Segunda-Feira, 02 de Setembro de 2019, 12h37
    4
    0

    Por isso tem de privatizar a Infraero, nem para fiscalizar serve!!!! Tá sim muito quente no Aeroporto de Cuiabá, fui só nesta semana três vezes e incrível, nem fresco, ganharam a concessão e piorou, e ainda tem a Infraero que não ajuda nunca!!!

Poconé tem hoje vários "prefeitáveis"

euclides santos 400 curtinha   O ex-vereador e ex-prefeito de dois mandatos de Poconé, Euclides Santos (foto), que era do MDB e agora está no PSDB, vem se movimentando nos bastidores para concorrer novamente à sucessão municipal. Seria um dos nomes de oposição ao prefeito Tatá Amaral, que vai tentar...

Apostas do PTB para vereador em VG

silvio fidelis 400 curtinha   Detentor da segunda maior bancada na Câmara de Várzea Grande, com cinco assentos, atrás somente do DEM da prefeita Lucimar, que conta com sete vereadores, o PTB aposta na hipótese de ao menos manter as cinco vagas. E todos os seus vereadores vão à reeleição, sendo...

Despesas e o uso eleitoreiro de CPI

marcelo bussiki 400 curtinha   Buscando visibilidade pela reeleição em ano eleitoral, alguns vereadores da Capital, vergonhosamente, usaram e abusaram de dinheiro público para promoção pessoal na esteira da CPI do Paletó. A tendência é do relatório paralelo que pede afastamento do...

Sorriso incentiva 40 projetos culturais

ari lafin 400 curtinha   A seis meses de concluir o mandato, o prefeito de Sorriso, Ari Lafin (foto), estabeleceu, dentro do Plano Municipal de Cultura, o "PROMIC - Festival da Cultura 2020" para contemplar 40 projetos cujos valores somam R$ 340 mil, envolvendo artes visuais, artes cênicas, cultura popular, música, audiovisual,...

Quase R$ 2 mi para o Lucas Protegida

binotti 400 curtinha   A Prefeitura de Lucas do Rio Verde, sob Luiz Binotti (foto), contratou, por R$ 1,9 milhão, um consórcio formado pela Rocha Comércio de Equipamentos, que ficará com a maior "fatia" de R$ 1,4 milhão, e a Airplates Tecnologia da Comunicação, com R$ 521,7 mil, para desevolver o...

Silêncio sobre operação e elo com MBL

ulysses moraes 400 curtinha   O deputado de primeiro mandato Ulysses Moraes (foto), que deixou o DC e se filiou ao PSL, coordenador em Mato Grosso do Movimento Brasil Livre (MBL) e chamado por muitos de paladino da moralidade, mesmo sendo bastante ativo nas redes sociais, não usou a internet para comentar a operação da...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.