Cidades

Sábado, 19 de Setembro de 2020, 09h:41 | Atualizado: 19/09/2020, 10h:36

PESAR

Infarto mata o sambista cuiabano Marcelo Beleza Pura que fez história no Carnaval

Divulgação

Sambista Marcelo Beleza Pura - morte

 

Vítima de um infarto fulminante, o sambista cuiabano Marcelo Beleza Pura, de 77 anos, morreu na casa dele no bairro Verdão em Cuiabá. Informações dos familiares, ele assistia a um  show do cantor Diogo Nogueira quando começou a se sentir mal.

A esposa dele tentou ajuda-lo, mas o sambista caiu no chão e morreu na hora. O músico e arquiteto Marcelo Gonçalves, é um ícone e escreveu seu nome na história do Carnaval mato-grossense através do bloco Beleza Pura, criado em 1982.  

Amigos prestam homenagem e se despedem do músico em suas redes sociais.

A família ainda muito abalada, aguarda a liberação do corpo no IML. Ainda não há informações sobre onde o corpo será velado. 

Marcelo Beleza Pura tinha em seu repertório músicas de Martinho da Vila e outros como Almir Guineto e Zeca Pagodinho, que ele conheceu antes da fama, numa roda de samba na quadra do Cacique, ao lado da cantora Beth Carvalho.

Histórico

Marcelo era filho de um porteiro e de uma lavadeira, gostava de jogar futebol e foi centroavante do Mixto. Por sugestão de uma irmã mais velha que já morava no Rio de Janeiro, ele se mudou para a Cidade Maravilhosa com a intenção de fazer Engenharia.

Já no Rio, se sobressaiu e ganhou uma bolsa ao final do cursinho. Como era bom de desenho, acabou descobrindo a Arquitetura e ingressou na Faculdade Nacional de Arquitetura (UFRJ), na Ilha do Fundão. Foi nessa época que se apaixonou pelo Cacique de Ramos.

Marcelo voltou para Cuiabá em 1976, se dedicou à Arquitetura, mas foi se envolvendo cada vez mais com a música. O pai era violonista autodidata, um dos tios cantava e era compositor de sambas, e sua irmã Dadá Maravilha (falecida) era cantora.

O sambista idealizou o Bloco Beleza Pura, que marcou época em Cuiabá e serviu de inspiração para outros blocos carnavalescos. Ele era figurinista, cantor, diretor da bateria e organizador. Ele criou o primeiro samba-enredo original do bloco, composto por Pescuma em 1985.

Sua descoberta como cantor, no entanto, foi por acaso: “Ela [irmã de Marcelo] cantava com o Marinho e a turma do Choros & Serestas (o Chorinho), e eu tocava pandeiro. Um dia, Dadá estava rouca e pediu para eu cantar. O grupo estava se apresentando numa pizzaria no Trevo do Santa Rosa e a casa estava lotada. Eu tremi, mas cantei “A volta do boêmio” (sucesso na voz de Nélson Gonçalves) e o pessoal aplaudiu. Aí comecei a cantar com o pessoal do Chorinho e nunca mais parei”, recorda o cantor. Ele chegou a colocar mil pessoas desfilando na avenida para desfilar pelo bloco.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • O ATALAIA | Sábado, 19 de Setembro de 2020, 22h32
    0
    0

    Quem é que não conhece esse cuiabano carismático, tão popular na capital, pessoa alegre e descontraída que cantava na noite cuiabana com sua turma de choros e serestas? descance em paz, Marcelo....

  • María José Mendonça do Amaral | Sábado, 19 de Setembro de 2020, 18h22
    3
    0

    Grande Marcelo! Você é a beleza pura!!!Quantos momentos felizes proporcionou a todos nós admiradores da sua voz, seu gingado, seu charme e do samba .. Sua energia e alegria contagiante estará sempre em nossa memória!!!!Deus está contigo!!!

  • Ze da roça | Sábado, 19 de Setembro de 2020, 12h52
    5
    0

    EU ERA MEMBRO DO BLOCO CARNALESCO BELEZA PURA E MARCELO PARA MIM FOI UM MESTRE COM MUITA SABEDORIA E SENSIBILIDADE ME ENSINOU A TOCAR A CANTAR E A VIVER, MUITO OBRIGADO MESTRE MARCELO E MESTRE ACÁCIA QUE TAMBÉM JÁ PARTIU...

  • Fortes | Sábado, 19 de Setembro de 2020, 11h28
    7
    0

    Pessoa da mais fina categoria. Meu amigo querido, sempre alegre e uma voz invejável. Que Deus conforte a família.

Froner segue com o vice de Gilberto

osmar froner 400   Osmar Froner de Mello (foto), escalado de última hora para a disputa em Chapada dos Guimarães, manteve de vice o mesmo que estava na chapa de Gilberto Mello (PL), o vereador Carlos Eduardo, que era conhecido como Carlinhos do PT e agora é do PDT. Froner e Carlinhos não têm afinidades...

Ministro Tarcísio rasga elogios a Fávaro

tarcisio 400 curtinha   O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas (foto), em vídeo de congratulações, só faltou pedir voto para Carlos Fávaro, senador interino que busca à reeleição e que completou 51 anos nesta segunda. Disse que Fávaro, com quem possui bom...

Vinicius e demagogia sobre salário

vinicius nazario 400 curtinha   Em Alta Floresta, o delegado de polícia Vinicius de Assis Nazario (foto), candidato a prefeito pelo Podemos, tem se apresentado como "o novo", prega honestidade, transparência e renovação, mas, em algumas pautas, nada diferente dos demais políticos. Uma de suas propostas, mais de...

2 candidaturas vetadas em Torixoréu

ines coelho 400 curtinha torixoreu   Em Torixoréu, de três candidaturas a prefeito, a Justiça Eleitoral já barrou duas, em decisão de primeira instância. O juiz da 9ª Zona Eleitoral de Barra do Garças, Douglas Romão, indeferiu o pedido de registro da candidatura do ex-prefeito e ex-deputado...

Apoio sem influência de Luciano Hang

otaviano pivetta 400 curtinha   O empresário e vice-governador Otaviano Pivetta (foto), do PDT, contesta a informação de que teria sido convencido por Luciano Hang, dono da Havan, e pelos primos Maggi a apoiar para o Senado a coronel Rúbia Fernanda. Pivetta diz que quem o conhece sabe que nunca foi garantista na...

Sem o agro e apoiado pela Fetagri

carlos favaro 400 curtinha   Na corrida pela cadeira no Senado, na suplementar de 15 de novembro, alguns concorrentes têm rotulado o senador Carlos Fávaro (foto) como candidato dos grandes produtores. Mas as entidades que compõem o Fórum Agro MT estão todas com Nilson Leitão, à exceção...

MAIS LIDAS