Cidades

Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 08h:53 | Atualizado: 23/09/2020, 11h:12

CRISE AMBIENTAL

Início do fogo no Pantanal de MT é ligado a fazendas que fornecem aos Maggi

O fogo que atinge o Pantanal mato-grossense teria tido início, em parte, em áreas de pecuaristas que vendem gado para a Amaggi, da qual o ex-senador Blairo Maggi é um dos donos, e para o Grupo Bom Futuro, que tem como principal sócio Eraí Maggi. Ao todo, cinco áreas rurais, sendo duas que fornecem para os grupos dos Maggi, com Cadastro Ambiental Rural (CAR) estariam na origem dos incêndios de acordo com a agência Repórter Brasil (veja aqui a reportagem na íntegra).

Mayke Toscano Secom-MT

Pecu�ria no Pantanal - rebanho - gado

Rebanho de gado atravessa a Transpantaneira em meio ao Pantanal mato-grossense

A Polícia Federal investiga o fogo no Pantanal em outra frente, a partir da zona rural de Corumbá, em Mato Grosso do Sul. Já o Instituto Centro Vida (ICV) cruzou as imagens de satélite referentes a Mato Grosso e identificou cinco fazendas com CAR em Poconé (105 km de Cuiabá), que foram responsáveis por 116,7 mil hectares queimados no bioma. O ICV ainda identificou outras três áreas não cadastradas e um foco na Terra Indígena Perigara - veja aqui o estudo da ONG.

Pelo ICV, foi feita análise da Global Fire Emissions Database, com apoio de cientistas da Nasa, cruzada com dados das categorias fundiárias nos bancos de dados do Brasil, e ainda foram utilizadas imagens dos satélites Sentinel-2 e Planet desde 1º de julho (início do período proibitivo) para interpretar a localização da origem desses grandes incêndios. O início do fogo aconteceu em 11 de julho, de acordo com o estudo do ICV, publicado no final de agosto.

Duas fazendas e seus proprietários foram identificadas em reportagem da agência Repórter Brasil. O fogo na fazenda Comitiva teria começado em 20 de julho, com 25,1 mil hectares destruídos de lá pra cá. Raimundo Cardoso Costa é o dono dessa área e também da fazenda Recanto das Onças, vizinha da Comitiva. De acordo com a Repórter Brasil, a Recanto das Onças vendeu gado para o Grupo Bom Futuro, que tem como atividade principal a soja, mas também é dono de 130 mil cabeças de gado nelore. O Bom Futuro, por sua vez, fornece gado para gigantes da proteína animal como JBS, Marfrig e Minerva.

Também em Poconé, a fazenda Espírito Santo é outra que estaria ligada à origem do fogo no Pantanal mato-grossense. O primeiro foco lá é de 4 de agosto. O incêndio se espalhou e destruiu quase 15 mil hectares. José Sebastião Gomes da Silva é o dono da Espírito Santo e também da fazenda Formosa, que fornece para a Amaggi, que por sua vez também fornece para JBS, Marfrig e Minerva.

José Medeiros

Pantanal

Fogo atinge o Pantanal em Mato Grosso e Mato Grosso do Sul desde o início de julho

Raimindo Cardoso da Costa, dono da fazenda Comitiva, disse à agência Repórter Brasil que o fogo teve início após a explosão de um veículo. O Corpo de Bombeiros teria sido acionado, mas as chamas teriam ficado nas raízes das plantas e depois se espalhado, mesmo com a superfície apagada. Dos 15 mil hectares da fazenda, 40% teriam sido atingidos pelo fogo. Sebastião Gomes da Silva não foi localizado.

Veja os posicionamentos dos citados:

A Amaggi informa que cumpre todas as verificações socioambientais antes da comercialização e que não detectou irregularidades ou focos de incêndios na propriedade de origem da compra, que, inclusive, fica fora do bioma Pantanal. No entanto, ciente da atual situação do bioma como um todo, a Amaggi não realizará novas comercializações com o fornecedor em questão, enquanto aguarda apuração sobre a responsabilidade da origem dos focos de incêndios em outras propriedades deste produtor.

A Minerva disse o seguinte: "Consideramos triste e lamentável essas queimadas de grandes proporções que atingiram parte do Pantanal e que acarretará enormes perdas ambientais e também para os produtores locais.

Entendemos que, com as informações apresentadas pela ONG Repórter Brasil, não há comprovação de que os pecuaristas são responsáveis pelos focos de incêndio no Pantanal. Cabe lembrar que os produtores agropecuários são também prejudicados por incêndios de grandes proporções, que podem atingir suas propriedades. Ademais, os dados que legalmente estão disponíveis para uso oficial não permitem à Companhia encontrar irregularidades no processo de fornecimento do gado do Grupo Bom Futuro e da Amaggi Pecuária.

Como única empresa do setor atualmente financiada pela IFC, do Grupo Banco Mundial, reforçamos o nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável da cadeia agropecuária e o gerenciamento das questões socioambientais de nossa cadeia produtiva".

José Medeiros

Pantanal

Fauna do bioma já sofreu fortes impactos desde o início do fogo em julho deste ano

Já a Marfrig disse que "está plenamente consciente dos desafios relacionados à cadeia produtiva da pecuária e reconhece seu papel como um importante agente de transformação para garantir a produção e a conservação dos biomas brasileiros.

Sempre que qualquer sobreposição de áreas entre as propriedades e os focos de incêndio são identificados, há um alerta para que a compra de gado seja suspensa até que a situação seja totalmente esclarecida. Esse controle completo é possível graças à plataforma de monitoramento de fornecedores via satélite. O alerta indica a nossas equipes para que contatem aqueles fornecedores, de modo a verificarem as possíveis ocorrências e realização de ações de mitigação e controle. No período citado pela reportagem, a Marfrig analisou informações de 252 propriedades.

Importante esclarecer também que a reportagem se refere a supostos problemas em propriedades de fornecedores indiretos, para os quais ainda não há controle total. Portanto, hoje, mesmo que haja vínculo entre os mencionados fornecedores indiretos aos que fornecem aos diretos da Marfrig, não necessariamente esses animais entraram na cadeia de suprimentos da empresa. Para resolver essa questão, que a Marfrig reconhece como crítica, foi lançado em Julho o projeto Marfrig Verde+, cujo um dos objetivos principais é rastrear 100% do gado adquirido, incluindo fornecedores indiretos, pela companhia".

A JBS por sua vez emitiu a seguinte nota: “Sobre os fornecedores mencionados pela reportagem, a JBS reitera que não tem acesso às Guias de Trânsito Animal (GTAs) de elos anteriores da cadeia. A JBS só tem acesso à GTA do fornecedor direto à planta de processamento. Para esses fornecedores, a empresa aplica há mais de 10 anos sua Política de Compra Responsável de Matéria-Prima, que monitora diariamente 100% dos fornecedores diretos de bovinos da Companhia segundo critérios rígidos de sustentabilidade, com tolerância zero para o desmatamento, invasão de áreas protegidas como terras indígenas ou unidades de conservação ambiental, trabalho análogo à escravidão, ou uso de áreas embargadas pelo Ibama. Sem a informação sobre as GTAs mencionadas, seria precipitada qualquer conclusão da JBS sobre a origem do gado adquirido desses fornecedores”.

 

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Benildo | Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 07h58
    1
    1

    Uai Bolsonaro falou no discurso na ONU quem coloca fogo são índios e caboclos, não entendo mais nada.

  • Caio Oliveira | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 16h20
    2
    1

    Cadê a Aproenoja?

  • Eleitor | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 14h28
    6
    1

    Quanto mesmo essa família doou de ajuda para combater os incêndios no pantanal? Deveriam juntar com associação que defender os barões e disponibilizar inúmeros aviões e ainda comida para os animais... O povo esta atento a tudo que acontece em Mato Grosso e as urnas vai mostrar isso....

  • CHIRRÃO | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 11h53
    5
    5

    APENAS ESSES FOCOS FORAM NESSES FAZENDAS ??? E OS OUTROS TANTOS MILHARES DE FOCOS ??? E AINDA TEM "LORPAS" QUE DIZEM QUE A CULPA É DO PRESIDENTE ..

  • carlos | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 11h25
    5
    3

    Estudo feito pela ICV, é imparcial né kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Benildo | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 11h01
    7
    4

    Uai Bolsonaro falou no discurso na ONU quem coloca fogo são índios e caboclos, não entendo mais nada.

  • Riccardo Delatorre | Quarta-Feira, 23 de Setembro de 2020, 09h56
    1
    1

    Riccardo Delatorre, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Produtores e a unificação de eleições

antonio galvan 400 curtinha   Mato Grosso pode ter três eleições no mesmo dia, 15 de novembro. Isso porque, além das municipais e a suplementar ao Senado, alguns produtores rurais se movimentam para que a escolha do novo presidente da Aprosoja também seja na mesma data das eleitorais. Inicialmente, o pleito da...

Euclides, ideia do "calote" e frustração

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado Euclides Ribeiro (foto), que enriqueceu atuando na área de recuperação judicial e hoje detém um patrimônio declarado de R$ 23 milhões, não "decolou" com a candidatura ao Senado. Acreditava-se que sua principal proposta, aquela de recuperar o nome e o...

Empresários revoltados com candidato

vinicius nazario 400 curtinha   Os candidatos a prefeito de Alta Floresta, cidade pólo do Nortão, participaram de uma live nesta terça, organizada pela Universidade do Estado (Unemat). E chamou atenção, vindo a repercutir de forma negativa e provocar certa revolta no comércio local, o comentário do...

Olhar Dados mantém EP na liderança

emanuel pinheiro 400 curtinha   A sexta pesquisa do Olhar Dados sobre intenções de voto para prefeito de Cuiabá, divulgada nesta terça pelo site Olhar Direto, traz o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) estável, em primeiro, com 31,2%. Em segundo, com 7 pontos atrás, figura Abílio Júnior, com...

Meraldo disputa e contra próprio irmão

meraldo sa 400 curtinha   Meraldo Figueiredo Sá (foto), ex-prefeito de Acorizal por dois mandatos, está rindo à toa. Mesmo com parecer contrário do Ministério Público Eleitoral, por considerá-lo ficha-suja, Meraldo conseguiu deferimento do registro de sua candidatura. E entra no embate eleitoral com...

Gamba e efeito-vice em Alta Floresta

chico gamba 400 curtinha   O agricultor Chico Gamba (foto), que concorre a prefeito de Alta Floresta pelo PSDB, estaria disposto a substituir a vice da chapa, a empresária Roseli Gomes, a Rose da Tradição (PSC), por esta enfrentar forte desgaste político, rejeição popular e até denúncia. Mas,...

MAIS LIDAS