Executivo

Quarta-Feira, 05 de Abril de 2017, 14h:47 | Atualizado: 05/04/2017, 19h:16

imbróglio na saúde

Sob risco de perder gratificação, enfermeiros pressionam Emanuel

Categoria argumenta que secretária de Saúde revelou plano que pode cortar 60% dos salários

Reprodução

emanuel_reunião

Prefeito Emanuel Pinheiro ouve as reclamações dos enfermeiros acerca do corte de seus incentivos

Os técnicos e enfermeiros de Cuiabá encurralaram o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) acerca da possibilidade de terem o Prêmio Saúde cortado, sob justificativa de reduzir gastos da folha salarial. Reclamam que apenas essa classe entraria na contenção de gastos do Palácio Alencastro.

O auxílio, segundo uma enfermeira que participou da reunião, representa 50% do vencimento da categoria, que é de R$ 2,5 mil para 140 técnicos e R$ 4 mil para os 70 enfermeiros.

A possibilidade do corte veio à tona após o prefeito pedir a todas as pastas realizarem medidas que visam enxugar as despesas da máquina pública. Diante disso, a secretária de Saúde, Elizeth Araújo, sugeriu o corte do Prêmio Saúde, dentre outras medidas apresentadas pela gestora.

Assista, abaixo, Emanuel pedindo calma aos enfermeiros.

Para tentar acalmar os ânimos dos servidores, em reunião entre prefeito e a categoria, Emanuel garante que é o chefe do Executivo e que dará a palavra final. Essa possibilidade foi apenas uma das alternativas apresentadas. “Quem manda é o prefeito e quem decidirá no final é o prefeito”, sustenta.

 

O peemedebista também pede paciência aos enfermeiros, uma vez que tem apenas 90 dias de gestão. Sustenta ainda que a secretária não teve a intenção de criar animosidade entre as categorias. “Ela é uma pessoa séria, gente boa, sensível e tem minha confiança”, sustenta o prefeito.

Abaixo, servidora diz que não dorme por causa da situação.

Segundo o presidente do Sindicato dos Enfermeiros, Dejamir Soares, o Prêmio Saúde dos técnicos hoje são de R$ 2 mil e R$ 4 mil para os enfermeiros, recebendo menos que técnico de auxiliar bocal e técnico Agente Comunitário de Saúde (ACS). “Eles querem manter o incentivo, mas como meritocracia. Apoiamos, no entanto, desde que tenhamos condições de trabalho, porque sempre falta aparelho de pressão, álcool e luvas”, sustenta o sindicalista.

Durante a reunião com o prefeito, uma das enfermeiras afirmou que, diante da possibilidade de ter o incentivo cortado, não conseguiu dormir à noite. “Estou há duas noites sem dormir. Eu ganho R$ 3,4 mil e R$ 4 mil de incentivos, se perder vou ganhar quanto?”, disse uma das enfermeiras no vídeo.

Sindicato ressalta que apoia incentivo como "meritocracia", desde que não faltem insumos básicos para a categoria

Outro lado

O prefeito Emanuel disse que o projeto de ajuste do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) de técnicos, enfermeiros e auxiliares de enfermagem foi encaminhado na gestão do ex-prefeito Mauro Mendes (PSB).

 “Precisamos ajustar para valorizar enfermeiros, para aqueles que precisam do seu enquadramento, aqueles que precisam aposentar, são 40 profissionais. Tudo será discutido com seguimentos, categorias, comunicado à população. Não se faz omelete sem quebrar ovos, nada na calada da noite, devidamente explicado”, sustenta.

Postar um novo comentário

Comentários (35)

  • Maria Carla | Quinta-Feira, 06 de Abril de 2017, 13h39
    1
    0

    251 famílias terão seus salários reduzidos em mais de 60%, podendo chegar a 80%!!! que tristeza!!

  • PAtricia | Quinta-Feira, 06 de Abril de 2017, 13h30
    1
    0

    PAtricia, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Fernanda | Quinta-Feira, 06 de Abril de 2017, 13h27
    1
    0

    Só escândalos!!! Na vigilância epidemiológica nomearam pessoas inexperientes, e, se não bastasse ainda encheram de novos "RTs"!!!! isso é enxugar a folha???????? Claro que não! Basta ver a iniciativa que acabou de sair na mídia! OSSs!! Deus super certo aqui no estado! Olhem o exemplo do metropolitano!!!

  • JK | Quinta-Feira, 06 de Abril de 2017, 01h31
    3
    0

    O prêmio saúde já foi retirado da categoria da Enfermagem . A atual gestão pretende retirar incentivo federal apenas dos profissionais da Enfermagem e manter para as demais categorias da ESF (estratégia saúde da família). Todo profissional de saúde deve entender sobre o financiamento do SUS assim como fiscalizar a aplicação de repasses fundo a fundo. O que existe é insatisfação de profissionais da atenção secundária e terciária pelo excesso de carga de trabalho justamente pela falta de vontade politica em investir na Atenção Básica aumentando a fila em UPA/Policlinicas e PS. Basta o cidadão usuário e trabalhador acessar portal da transparência instrumentos de gestão que terá clareza dos fatos. Não é incentivo ás equipes saúde da família que irá equiparar as remunerações de todos os profissionais da Enfermagem e sim a vontade politica de efetivar uma politica de valorização profissional. Ressalta-se que já cortou o prêmio e pretende-se apenas retirar incentivo apenas dos profissionais da Atenção Básica , ESF. Sr prefeito cumpra com seu plano de governo e prometido na campanha de aumentar a cobertura de ESF e melhorar a qualidade de vida das pessoas. O que indigna é tratamento de segunda classe a Enfermagem . Politica de isonomia requer mesa de negociação com todas as categorias! Nós e nossas famílias votamos e vamos cobrar os compromissos!

  • Jk | Quinta-Feira, 06 de Abril de 2017, 01h07
    2
    0

    Todo profissional de saúde tem o dever de entender financiamento do SUS assim como fiscalizar a aplicação de recursos financeiros . O prêmio saúde foi retirado apenas da categoria da Enfermagem e mantido para outras categorias e comissionados! Não faz equiparação salarial reduzindo remuneração dos profissionais da Atenção Básica .

  • Jk | Quinta-Feira, 06 de Abril de 2017, 00h50
    2
    0

    Nota de esclarecimento: O prêmio saúde já foi retirado da categoria da Enfermagem. A gestão atual pretende retirar o incentivo financeiro apenas dos profissionais da Enfermagem mantendo assim dos demais membros dá equipe ESF. Esse incentivo trata- se repasse do governo federal. Todo profissional de saúde tem o dever de entender o financiamento do Sistema Único de Saúde assim como fiscalizar a aplicação dos recursos repassado fundo a fundo. A retirada desse incentivo precisa de amparo legal pois o executivo dever agir dentro dá legalidade. A retirada do incentivo é apenas dá categoria da Enfermagem. Equiparação salarial requer mesa de negociação da atual gestão com todas as categorias.

  • Carina | Quinta-Feira, 06 de Abril de 2017, 00h13
    2
    0

    Na conta do prefeito são SÓ 70 que precisam ser sacrificados!! Mais um dado errado que a Diretoria da Atenção Básica passa para o Senhor! Primeiro para cada enfermeiro tem 2 técnicos de enfermagem. Fora os profissionais que fazem cobertura de férias! Mais de 250 famílias! Os contratados poderão perder 80 % do salário!! De uma hora para outra?! Sem avisar? O que farão os que têm empréstimos e contava com esse dinheiro pq já foi implantado há anos?!? Quero colocar meu chapéu de volta!!

  • Jk | Quinta-Feira, 06 de Abril de 2017, 00h02
    2
    0

    O texto não reflete o contexto da categoria.A ameaça paira sobre retirada do incentivo federal pago aos profissionais de saúde que compõem Equipe Saúde daFamília.Porém a equipe dessa atual gestão pretende retirar apenas dos Enfermeiros e técnicos de enfermagem atrelando a metas e para isso propõe mudança na Lei municipal PCCS dá Enfermagem. Não trata de mera liberalidade do gestor na pasta de saúde, pois é prevista e amparada por legislação específica, pois trata de receita vinculada já prevista no LOA. Acontece que essa gestão quer retirar apenas da categoria da Enfermagem , eis aí o embate por que somente dá Enfermagem?. O prêmio saúde trata - se de uma gratificação que foi criada na gestão de Wilson Santos. O prêmio saúde já foi retirado de toda categoria dá Enfermagem porém outras categorias continuam recebendo com critérios não transparentes tanto que recentemente houve decisão judicial postada na mídia. O argumento muito frágil dessa gestão que justifica retirada do incentivo para promover equiparação salarial haja vista que há remuneração distintas para Enfermeiros e técnicos conforme a lotação na Atenção Básica, Secundária e Terciária.Não faz equiparação salarial sem chamar todas as demais categorias para mesa de negociação.A Enfermagem está sendo tratada como profissional de segunda categoria.Pois já foi consumado a retirada do prêmio saúde e agora querem alterar a Lei do PCCS da Enfermagem sem efetivação do princípio constitucional dá isonomia Resumindo tiro de alguns para acalmar ânimos de meia dúzia de inconformados.A luta dá enfermagem é justa e haverá prejuízos nas relações de trabalhos irremediáveis .

  • Realista | Quarta-Feira, 05 de Abril de 2017, 22h37
    1
    4

    Eu gostaria de saber porque somente a "equipe da USF"recebe o incentivo e os demais não recebe (UPA,PS,Posto Saude),sendo que os servidores da USF trabalham bem menos que os outros.Acho que a enfermagem tem sim que ganhar um salário bom,mas que seja igual para todos.

  • Marcia | Quarta-Feira, 05 de Abril de 2017, 21h47
    5
    0

    Engraçado ver pessoas da própria categoria ser Contra. Isso só pode ser inveja. Também não sei porque falam o q não sabem?! Quem disse q quem esta na Upa, Policlínica ou PS trabalham mais??? Experimentem ficar um dia em uma Unidade dessas? E não são só contratados q estão lá. Tem profissional de carreira, de mais de 20 anos, se não sabem. Duvido vcs aguentarem trabalhar um dia no improviso, por não ter condições de trabalho. Ter q se virar pra comer e beber água por 8 horas. Se quiser tomar um café que se vire com dinheiro do seu bolso. E tem mais, fazer visitas e ou coleta de sangue,com seu carro, e se não tiver carro, se vira!! Queria ver um parlamentar, ou um secretario, etc, sair a pé ou com seu próprio carro pra ir a casa de um cliente. Duvido!!! Se não tiver carro, não saem mesmo! Só em politica, por interesse. Na enfermagem, se faz por garra, compromisso ou amor.

Matéria(s) relacionada(s):

Controladores de ROO e o baixo salário

Em Rondonópolis, o prefeito Zé do Pátio foi obrigado, por decisão judicial, a empossar controladores internos do Município. Mas, depois, simplesmente "lavou as mãos". Os controladores têm, entre outras atribuições, a missão de proteger o patrimônio, fiscalizar e combater a corrupção. A atuação é equiparada ao do trabalho desenvolvido pela CGU. O problema é que esses profissionais...

Prefeitos empurram pré-candidatura

neurilan fraga curtinha   Neurilan Fraga (PSD) tem recebido incentivo de prefeitos, os quais representa como presidente da AMM, para ser candidato. Em princípio, seu nome era citado como opção à Câmara Federal. Mas agora pode entrar no páreo para deputado estadual. Abriu-se essa brecha por causa da...

Lutava pra sair e agora luta pra entrar

antonio joaquim curtinha   Antonio Joaquim enfrenta um drama pessoal e um embate jurídico um tanto curioso. Lutava para sair e agora luta para entrar no TCE-MT. Até semana passada, antes da operação Malebolge, Joaquim dizia que já havia dado sua contribuição no tribunal e que, após 17 anos de...

Perri, apoio e decisão com o "fígado"

rogers detran curtinhas   A decisão de Orlando Perri de afastar Rogers (foto) do comando da Segurança e ainda impor a este tornozeleira eletrônica causou muitos debates internos, especialmente depois da reação dura do governador Taques. De um lado, os colegas de Pleno prestaram solidariedade a Perri e...

Secretário destrava 10 obras da Copa

wilson_santos No cargo se secretário de Cidades há quase 9 meses, Wilson Santos (PSDB), em visita à sede do Rdnews, comemora o fato de ter conseguido destravar 10 obras da Copa de 2014. Admite que ainda restam pelo menos mais 4 para retomar, o que deve ocorrer no próximo ano, além do VLT. O reinício das obras do...

Desembargador denunciado no CNJ

orlando perri   Orlando Perri (foto) vai ser representado no CNJ. Quem o denunciará será Pedro Taques. O  governador se mostra revoltado com a decisão do desembargador de, mesmo com parecer contrário do MPE, mandou afastar Rogers do cargo de secretário de Segurança e ainda determinou que este use...

Taques define Perri como juiz acusador

pedro taques curtinha   Pedro Taques (foto) reagiu de forma dura e enérgica à decisão cautelar do desembargador Perri, que determinou afastamento de Rogers do comando da Segurança e ainda o impôs tornozeleira eletrônica, por entender que este usou o cargo para tentar obter documentos sigilosos ou...

Diretoria recebe apoio de servidores

luiz_henrique_curtinha O Sindicato dos Trabalhadores do TCE e a Associação dos Aposentados e Pensionistas do Tribunal emitiram nota de apoio à nova gestão do órgão fiscalizador, alterada por força de decisão judicial. O apoio acontece 6 dias após o STF afastar 5 membros do Pleno, acusados em...

Incompetência e os voos cancelados

z� do patio curtinha   O prefeito Zé do Pátio, de Rondonópolis, é tão incompetente que não consegue manter regularizados pagamentos para funcionamento do aeroporto municipal Maestro Marinho Franco. Para se ter ideia, há 9 meses a prefeitura não paga dois bombeiros militares...