Legislativo

Segunda-Feira, 12 de Junho de 2017, 21h:06 | Atualizado: 13/06/2017, 13h:30

Lava Jato

Senador de MT é citado em inquérito que investiga Temer em caso sobre portos

O senador Wellington Fagundes (PR) é citado em depoimento no inquérito da Polícia Federal que investiga o presidente da República Michel Temer (PMDB). O nome do republicano aparece na reportagem Rocha Loures era interlocutor de Temer com o setor privado, diz diretor da Rodrimar à PF, publicada pela Época nesta segunda (12).

No depoimento à PF, o executivo da Rodrimar Ricardo Mesquita afirma que pediu ajuda ao ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver problemas no setor portuário. Isso porque a empresa pleiteava junto ao governo federal a prorrogação da concessão de exploração de áreas no Porto de Santos, que seriam reduto de influencia de Temer.

Assessoria

Senador_Wellington_Fagundes.jpg

Senador mato-grossense Wellington Fagundes teve nome citado em investigação

Ocorre que em maio deste ano, Temer assinou decreto com mudanças de regras no setor portuário. No entanto, a principal demanda da Rodrimar, que seria a prorrogação de concessões obtidas antes de 1993, não estava contemplada.

Ricardo também declara ter recebido informações que o assunto seria resolvido. Neste contexto que Wellington foi citado no depoimento.

Segundo ele, a ampliação dos prazos para contratos anteriores a 1993 estava enfrentando dificuldades na discussão na Casa Civil da presidência da República. Por isso, Rocha Loures teria sido acionado “pretendendo que ele, juntamente com outros interlocutores do setor portuário, como o senador Wellington (Fagundes), agisse para resolver o problema”.

Embora a reportagem da Época diga que Ricardo foi encontrar Rocha Loures em uma cafeteira em São Paulo onde estava reunido com Ricardo Saud – diretor da JB – discutindo sobre pagamento de propina, o executivo da Rodrimar afirma que conversou somente sobre o marco regulatório do setor portuário. O encontro aconteceu no último dia 24 de abril.

Além disso, Ricardo disse no depoimento que “nunca participou de operações envolvendo a atividade de apanhar valores em espécie no interesse de agentes políticos”. Apesar disso, a reportagem da Época afirma que Rocha Loures sugeriu a Ricardo Saud que o pagamento de propina no valor de R$ 500 mil para defender interesses da JBS junto ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) fosse pago a Ricardo, o que foi recusado.

Outro lado

A assessoria de Wellington acredita que o senador tenha sido citado na conversa por sua atuação no que diz respeito aos portos do Brasil. O republicano é presidente da Frente Parlamentar de Logística de Transporte (Frenlog) e Armazenagem e membro da Comissão de Serviços de Infraestrutura do Senado representando o Bloco Moderador.

Temer, que assinou em 10 de maio o novo Decreto de Regulamentação da Política Portuária, deu destaque ao trabalho da Frenlog como sendo uma das principais entidades que atuaram para a elaboração e aprovação do texto. "O país ganha com o aumento dos investimentos, motivado pela desburocratização das normas portuárias" disse o presidente.

Homem da mala

Rocha Loures ficou conhecido como o homem da mala de Temer, após ter sido indicado pelo presidente à JBS Joesley Batista, em delação premiada, como seu interlocutor e ter recebido R$ 500 mil em propina. O recebimento e transporte do dinheiro foi filmado pela Polícia Federal e o ex-deputado federal está preso.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • paulo costa | Sexta-Feira, 14 de Julho de 2017, 11h32
    0
    0

    Claro, uéliton é "INOCENTE" e não sabe de nada kkkkkk só bobó chera chera que acredita rsrsrs

Matéria(s) relacionada(s):

PT lança duas só para marcar posição

edna sampaio curtinha   Mesmo sabendo da chance remotíssima de êxito nas urnas, o petismo se coloca à disputa majoritária em MT, com Edna Sampaio (foto) para governadora e com a ex-vereadora cuiabana Enelinda Scala ao Senado. Derrotada duas vezes à Reitoria da Unemat, Edna é esposa do ex-presidente do PT-MT,...

Taques cita voto para Alckmin e Leitão

pedro taques curtinha   O governador Taques (foto) disse em Rondonópolis, neste sábado, no encontro suprapartidário, que já decidiu dois votos para o pleito de outubro. Um será para Alckmin para presidente da República e o outro voto para Nilson Leitão ao Senado. Ambos são do seu partido, o...

Zaeli pega carona em ato pró-Taques

rodrigo da zaeli curtinha rondonopolis   Cerca de 300 pessoas foram à sede do sindicato dos Trabalhadores Rurais de Rondonópolis, neste sábado, para acompanhar o 2º encontro suprapartidário em que a principal "estrela" foi o governador Taques, que busca um novo mandato pelo PSDB. Mas o nome mais gritado efusivamente...

Filho de senador é sugerido para vice

toco palma   Em reunião na sexta à noite do pré-candidato a governador, empresário Reinaldo Moraes (PSC), com representantes da Frentinha, bloco de 9 pequenos partidos, o PHS sugeriu para vice da chapa o nome do advogado Toco Palma (foto), filho do hoje senador Rodrigues Palma (PR). O próprio Toco, que presidiu a...

Dorner de vice para bancar campanha

roberto dorner curtinha   Aos 70 anos, o catarinense de Bom Retiro, Roberto Dorner (foto), que desistiu de concorrer a deputado federal, é lembrado como opção para vice-governador na chapa de Pedro Taques muito mais pelo dinheiro do que pelo capital político. Trata-se de um empresário que costuma investir...

Sem Frentinha e Judiciário anti-Selma

selma arruda curtinha   Selma Arruda, pré-candidata ao Senado pelo PSL, enfrenta resistência de partidos da chamada Frentinha e também de uma ala do Judiciário, incluindo membros do Ministério Público. No caso dos líderes da Frentinha - Podemos, Avante, PSC, Pros, PRP, DC (ex-PSDC), PMN e PHS -, que...

CPI investiga ex-prefeito e vereador

gilberto figueiredo curtinhas   O ex-prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (DEM), que está numa pré-campanha um tanto tranquila rumo ao governo estadual, começa a ter dor de cabeça por causa da aprovação, pela Câmara Municipal da Capital, de uma CPI com vistas a apurar o que se chama de "obras...

Leitão e Taques e jogo de desconfiança

nilson leitao curtinhas   Em público, Nilson Leitão (foto), que tenta se viabilizar como candidato ao Senado, jura que a relação política é harmônica com o Palácio Paiaguás mas, em privado, reclama de boicote. Mas ele próprio não procura se articular "pra dentro". Vive mais...

Presidente Vidal quer voto consciente

marcio vidal tre curtinha   O presidente do TRE Márcio Vidal se mostra tranquilo com a estrutura e orçamento do tribunal para tocar as eleições, mas está preocupado com a qualidade do voto do mato-grossense. Determinou a realização de 6 audiências, entre 20 de julho e 24 de agosto, para discutir...

MAIS LIDAS