Executivo

Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, 16h:00 | Atualizado: 12/07/2019, 20h:00

AUMENTO PARCELADO

Mauro descarta atender proposta da AL e ironiza: trancar a pauta não traz dinheiro

Rodinei Crescêncio

Mauro Mendes

Governador Mauro Mendes durante coletiva à imprensa, no Palácio Paiaguás, quando descartou atender proposta dos deputados para dar aumento

O governador Mauro Mendes (DEM) descarta atender a proposta feita pela Assembleia, que em acordo com o Sintep, apontou a viabilidade de o Palácio Paiaguás atender a principal reivindicação do sindicato e realizar o pagamento do reajuste salarial aos servidores da Educação de forma parcelada.

Na tarde desta sexta (12), enquanto os servidores se reúnem em assembleia para decidir o fim ou continuidade da greve iniciada em 27 de março, Mauro ressaltou o trabalho político dos deputados, mas garantiu que quem decide sobre a possibilidade ou não do cumprimento da Lei de Dobra do Poder de Compra, que prevê o reajuste de 7,69%, é ele.

“Respondemos a Assembleia da mesma forma que foi feito a outros setores, inclusive ao Sintep. Existe uma Lei de Responsabilidade Fiscal que é superior a outras leis estaduais. Na qual diz, claramente, que estourando o limite de gasto com o pessoal, ficamos impedidos de dar qualquer aumento. Nada disso mudou na última semana”, afirma Mauro, durante coletiva à imprensa no Paiaguás.

Atualmente o Estado afirma já estar com o limite da LRF extrapolado, gastando 58,55% de suas receitas com o pagamento dos servidores.  Se concedesse o aumento de mais 7,69% aos salários de milhares de professores estaduais, de acordo com o Paiaguás, o limite seria estourado de forma irreversível, uma vez que resultaria em gasto adicional na ordem de R$ 200 milhões neste ano – valor que o Estado já não dispõe.

Mauro é categórico ao afirmar que a proposta da Assembleia, elaborada na quarta passada, não resolve o problema financeiro do Estado. Além disso, ironiza a ameaça dos deputados de oposição, que pretendem trancar a pauta de votação na Assembleia até que o Executivo atenda as reivindicações dos professores. A medida prevista no Regimento Interno colocaria em risco a votação do Projeto de Lei Complementar que trata da reinstituição dos incentivos fiscais, que deve ser aprovado até final de julho. “Se obstruir a pauta mudar a LRF ou fazer entrar mais dinheiro no caixa, está resolvido”.

Parcelado

A proposta apresentada pela Assembleia propõe pagar o reajuste de 7,69% reivindicado pelos grevistas em três parcelas. Pela minuta, os servidores devem receber reajuste de 2,6% na folha salarial em agosto deste ano. O mesmo valor deverá ser concedido na folha de novembro de 2019. Por fim, deverá ser concedido 2,49% de reajuste na folha de fevereiro de 2020.

Antes da intervenção do Legislativo, o Governo propôs fazer reuniões quadrimestrais com o Sintep, a partir de setembro, para mostrar a situação econômica do Estado e somente conceder os valores da Lei 510 quando se recuperar economicamente.

Ainda na proposta, lida durante reunião de conciliação determinada pela Justiça, o Executivo prometeu pagar 50% dos valores referentes ao corte do ponto até 26 de julho e o restante deverá ser quitado até 27 de agosto, caso os grevistas retornem ao trabalho na próxima segunda (15).

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • andre | Segunda-Feira, 15 de Julho de 2019, 18h25
    0
    0

    Infelizmente ou felizmente os professores vão perder. Deviam ter recuado antes, agora vai ficar claro que perderam.

  • Sirlene Lemes de Moraes Silva | Sábado, 13 de Julho de 2019, 14h00
    0
    0

    Descontou nosso salário de uma vez só e agora quer devolver parcelado. Esta de brincadeira com os professores. Já está embolsando nosso pagamento Sr governador?

  • Teka Almeida | Sábado, 13 de Julho de 2019, 10h58
    0
    1

    Acredito que a justiça teria que determinar uma auditoria independente nas contas do estado. Mais uma vez estão maquiando as contas, pois se a Assembleia na justificativa prova que constatou o aumento da arrecadação, e o impostômetro também mostrou um aumento de mais de 6% por que o percentual da LRF não baixa???? Tem algo MUITO ERRADO.

  • O ATALAIA | Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, 17h11
    8
    3

    Um lider politico em exercicio de mandato executivo deve despir- se do radicalismo e da empáfia e saber ser maleável em suas relações com os cidadãos do estado, ser facilitador do bem estar da sociedade e saber harmonizar e pacificar ante as controvérsias que se fizerem necessárias em seu governo. O Mauro só sabe radicalizar polemizar e esbravejar, a ponto de provocar a ira dos que deveria manter-se proximo e em paz.

  • ronaldo araujo | Sexta-Feira, 12 de Julho de 2019, 16h47
    8
    3

    Cara cria vergonha na sua cara e paga os trabalhadores, que tipo de governo vc e?

Luta por mais leitos de UTI em Sinop

rosana martinelli 400 curtinha   A prefeita de Sinop, cidade pólo do Nortão, Rosana Martinelli (PR), demonstra preocupação com os poucos leitos de UTI do Hospital Regional no município. A unidade atende moradores de mais de 30 municípios da região e só dispõe de 10. Rosana diz esperar...

Priminho Riva deve disputar em Juara

priminho riva 400 curtinha   Dezesseis anos depois de comandar Juara por dois mandatos (1997 a 2004), Priminho Riva (foto) está de volta. Filiado ao PR, ele deve concorrer a prefeito. Político bastante popular e carismático, tende a enfrentar um páreo duro com dois nomes considerados fortes, o do ex-vice e que se tornou...

Contas de prefeita são reprovadas

thelma 400 curtinha   As contas de 2018 da prefeita chapadense Thelma de Oliveira (foto), do segundo ano de mandato, foram reprovadas pelo TCE-MT. Agora, cabe à Câmara Municipal aprová-las ou rejeitá-las. Em seu parecer, o conselheiro interino João Batista apontou 15 irregularidades, sendo 11 delas sobre...

Prefeitos têm de trocar apadrinhados

kleber varzea grande 400 curtinha   Com a decisão do TJ-MT de considerar inconstitucional controlador-geral das prefeituras fora dos quadros efetivos de auditor municipal, muitos prefeitos terão de exonerar seus indicados políticos, vindo a escolher profissionais de carreira, assim como já se tornou prática na...

Controlador-geral agora só de carreira

angelo 400 curtinha   Uma decisão desta quinta do TJ, que julgou procedente, inclusive por unanimidade, uma ADIN proposta pela Associação dos Auditores e Controladores Internos do Estado (Audicom), presidida por Angelo Oliveira (foto), acaba, na prática, com os chamados controladores-gerais dos municípios...

Elogio à compra econômica do Estado

janaina riva 400 curtinha   Embora lançando críticas pontuais de vez em quando, a deputada Janaina Riva (foto) tem feito constantes defesa do Governo Mauro e elogiado ações da administração, especialmente na saúde pública. Sobre a decisão do governo de comprar 120 respiradores da China,...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.