Legislativo

Quarta-Feira, 01 de Abril de 2020, 17h:43 | Atualizado: 01/04/2020, 17h:51

ESCOLAS FECHADAS

6 mil profissionais da educação podem ficar sem salário com suspensão de aulas

Divulgação

sala de aula

Cerca de 6 mil profissionais da área de educação, todos com vínculo de contrato, podem ficar sem salários com a suspensão das aulas, estendidas para todo o mês de abril. Elas deveriam ter começado no último dia 23, mas houve adiamento para o dia 5 de devido à expansão dos casos de coronavírus. No entanto, nesta terça (31), um novo decreto do governador Mauro Mendes estendeu o retorno das atividades escolares para maio.

Os números ainda não são concretos, uma vez que a secretaria de Estado de Educação ainda não formalizou os contratos e está em processo de atribuição de aula dos afetivos. Os deputados Lúdio Cabral (PT) e Janaína Riva (MDB) se mostraram preocupados com os profissionais durante a sessão da Assembleia dessa quarta (1).

Contratos

A secretaria de Estado de Educação, por sua vez, informou que não possui amparo legal para a realização de contratação temporária. Isso porque, a atribuição de aulas dos efetivos para o 2º calendário letivo de 2020 ainda não foi concluída e não se sabe quantos ainda seriam contratados temporariamente - uma parte já foi lotada.

Os deputados fizeram proposta ao governo para que os contratos sejam assinados, ocorra a atribuição de aula e, posteriormente, seja descontado o período de férias escolares.

Apesar de não ter os números fechados, em novembro, a previsão da Seduc era que fossem realizados 28 mil contratos, considerando que o mesmo professor, por exemplo, pode pegar aula em mais de uma unidade de ensino, estima-se que quase 6 mil contratados não vão receber salários.

A situação é preocupante, segundo o presidente do Sindicado dos Trabalhadores no Ensino Público (Sintep-MT), Valdeir Pereira, uma vez que se trata de pessoas que não tem outra renda e ainda não se encaixam na situação do voucher coronavírus, aprovado pelo Congresso, que dá ajuda de R$ 600 a famílias carentes. Até porque,  o último vínculo de trabalho, para conseguir o benefício, não pode ser com o serviço público, que é o caso da maioria.

Nota da Seduc

Em relação a contratação de temporários para a rede estadual, a Secretaria de Educação informa que:
Em virtude do reordenamento escolar e do grande número de professores efetivos remanescentes, o processo de atribuição de aulas dos servidores efetivos para o 2º calendário letivo de 2020 ainda não foi concluído. Assim, considerando que o início das atividades desse calendário previsto para iniciar-se em 23/03/2020 foi suspenso em decorrência dos Decretos Governamentais nº. 407 de 16 de março de 2020 e nº. 432 de 31 de março de 2020, a Secretaria de Estado de Educação não possui amparo legal para a realização de contratação temporária por ausência de fato gerador que consiste no exercício imediato das atividades laborais do contratado em sala de aula.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Alenil de figueiredo | Quinta-Feira, 02 de Abril de 2020, 10h05
    3
    0

    Nós os contratados estamos sem salários, sem emprego e sem ajuda nenhuma. Olhem por nós. Já deu tempo suficiente de atribuir esses efetivos.

  • Eu | Quarta-Feira, 01 de Abril de 2020, 22h24
    5
    2

    E os comissionados da Sede Central da SEDUC-MT? Também não são contratados? Ficarão sem emprego ou já está tudo certo?

  • Ze do Dogão | Quarta-Feira, 01 de Abril de 2020, 19h22
    2
    6

    Fiquem em casa, fiquem em casa.

Estudo sobre 13º a vereadores de VG

jaqueline jacobsen curtinha 400   A conselheira-substituta Jaqueline Jacobsen (foto) estabeleceu prazo de 120 dias, em sessão de julgamento do TCE por videoconferência no último dia 2, para que o presidente da Câmara de Várzea Grande, Fábio Tardin, realize estudo prévio de impacto...

2 deputados empurrados pra oposição

allan kardec 400   Por causa da bandeira que têm carregado de defensores dos servidores públicos, dois deputados do núcleo do governo começam a caminhar para oposição. Um deles é o pedetista Allan Kardec (foto) que, de tanto ser pressionado pelas chamadas bases para reagir contra a PEC da...

Elogios à gestão proba Mauro Mendes

marcelo oliveira 400 curtinha   O secretário de Estado Marcelo de Oliveira (Infraestrutura e Logística), Marcelo de Oliveira (foto), fez questão de destacar nesta quarta, em entrevista ao vivo ao RDTV, tv web do portal Rdnews, que o governador Mauro Mendes tem se empenhado ao máximo para fazer uma boa gestão,...

2 frentes do MDB e apostas em Cuiabá

gustavo padilha 400 curtinha   O MDB vive uma situação curiosa em Cuiabá. Embora no comando da prefeitura, com Emanuel Pinheiro, o partido só conseguiu reconquistar cadeira na Câmara há três meses, com a filiação de Juca do Guaraná, aproveitando a janela partidária. Em 2016,...

Opositores ganham força em Barra

adilson gon�alves 400 curtinha   Grupos de oposição estão ganhando "musculatura" em Barra do Garças, numa expectativa otimista de derrotar o candidato apoiado pelo prefeito Beto Farias (MDB), o atual vice Wellington Marcos, que está filiado ao DEM. Wellington é considerado nome "pesado"...

Cuiabá já conta com 10 "prefeitáveis"

paulo grando 400 curtinha novo   Dez partidos já possuem um ou mais pré-candidatos a prefeito de Cuiabá. E a "inflação" de nomes tende a aumentar empurrada pela necessidade de sobrevivência dessas legendas, que, lançando nome à majoritária, ajudam seus candidatos a vereador na busca por...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.