Ana Lacerda

Audiência de conciliação nos processos ambientais federais

Por 19/02/2020, 08h:09 - Atualizado: 19/02/2020, 08h:22

Dayanne Dallicani

Colunista Ana Lacerda

Com a publicação do Decreto nº 9.760/2019, a conciliação passou a integrar o rol de soluções possíveis em processos administrativos relativos à legislação de proteção e controle ambiental que transitam perante os órgãos ambientais federais.

Citado Decreto criou o Núcleo de Conciliação Ambiental (Nucam), que terá unidades em todas as capitais do país, no Distrito Federal e no município de Santarém/PA. O Nucam será dividido em duas equipes, sendo elas: equipe de análise preliminar – EAP, responsável por realizar a análise preliminar das autuações e a equipe de condução de audiências de conciliação – ECAC, responsável por realizar as audiências de conciliação ambiental.

Em 30 de janeiro de 2020, foi também publicada aintrução normativa conjunta nº 2 “que regulamenta o processo administrativo federal para apuração de infrações administrativas por condutas e atividades lesivas ao meio ambiente”.

A audiência de conciliação tratada nesse novo procedimento é inspirada no modelo adotado pelo Juizado Especial Cível, uma vez que é realizada antes mesmo do prazo de 20 dias para apresentação da defesa administrativa pelo autuado.

Embora não seja obrigatória a participação do autuado na audiência de conciliação, esta “deve ser estimulada pelo órgão ambiental federal autuante”, nos termos da norma. Durante a audiência de conciliação, poderão ser decididas questões de ordem pública, tais como incompetência do agente autuante, litispendência, reunião de processos, defeitos de representação, extinção da punibilidade e existência de vícios sanáveis ou insanáveis de plano. Superadas tais análises, o Autuado poderá optar por uma das seguintes soluções para dar fim ao procedimento administrativo: (i) pagamento antecipado da multa com desconto; (ii) parcelamento da multa; e (iii) conversão da multa em serviços de preservação, melhoria e recuperação da qualidade do meio ambiente.

Caso a conciliação reste infrutífera ou haja conciliação parcial, o autuado poderá interpor defesa administrativa, no prazo de 20 dias, que terá início após a realização da audiência de conciliação.

Por se tratar a audiência de conciliação de um procedimento voluntário e o autuado não tenha intenção de comparecer em tal ato, ele poderá renunciar a esse direito. No entanto, a renúncia deverá ser formalizada mediante protocolo de declaração de renúncia e neste caso, o prazo de 20 dias para apresentação de defesa terá início após a data de protocolo da referida declaração de renúncia.

Apesar de já existente em alguns Estados, a medida aqui informada busca instituir a conciliação ambiental no âmbito administrativo Federal com a finalidade de se ter um melhor entendimento entre as partes

Ana Lacerda

Por outro lado, caso o autuado possua interesse em participar do ato e tenha dificuldade em comparecer ao local físico da audiência de conciliação, seja por alguma enfermidade ou inviabilidade pessoal, existe a possiblidade de ela acontecer totalmente por meio eletrônico, desde que esteja preenchido o rol de diretrizes frisadas no artigo 58 da instrução normativa conjunta nº 2 em tela.

Este novo procedimento adotado nos processos administrativos de âmbito Federal pretende possibilitar ao Autuado o acesso às demandas administrativas, bem como a fluência desses processos, tendo em vista que a demora na resolução dos litígios, além de atrasar a vida do produtor, ainda inviabiliza a preservação ambiental.

Vale ainda destacar que a realização da conciliação não exclui a obrigação legal de recuperar o dano ao meio ambiente nos termos do § 3º, do art. 225, da CF/1988, que prevê que “as condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente sujeitarão os infratores a sanções penais e administrativas, independentemente da obrigação de reparar os danos causados.”

Apesar de já existente em alguns Estados, a medida aqui informada busca instituir a conciliação ambiental no âmbito administrativo Federal com a finalidade de se ter um melhor entendimento entre as partes interessadas a buscar uma compreensão mútua sobre as formas possíveis de solucionar a situação do autuado e recuperar, quando for o caso, o dano ambiental, prezando sempre pela melhoria da gestão ambiental e do meio ambiente.

Assim, por se tratar de uma nova temática, é preciso continuar acompanhando o assunto para saber como o cumprimento dessas medidas deve ocorrer e para isso, pode contar conosco!

Ana Lacerda é advogada do escritório Advocacia Lacerda e escreve exclusivamente nesta coluna às quartas-feiras. E-mail: analacerda@advocacialacerda.com. Site: www.advocacialacerda.com

Postar um novo comentário

Partidos acirram disputa a vice de Léo

leonardo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito emedebista Léo Bortolin (foto), um dos mais bem avaliados gestores mato-grossenses, convive com uma disputa acirrada de pretendentes ao cargo de vice-prefeito de sua chapa. A corrida por novo mandato está tão confortável que Léo praticamente não tem...

MDB e PRB devem se juntar em ROO

luizao 400 curtinha   Ao menos dois blocos de oposição em Rondonópolis estão levando a sério a observação do ex-governador e ex-senador Blairo Maggi, para quem Zé do Pátio ganharia a reeleição numa boa se o município tiver várias candidaturas. Ou seja, quanto...

Parlamentares numa disputa cômoda

thiago silva 400 curtinha   Parlamentares que estão se aventurando na disputa a prefeito nada têm a perder. Não precisam nem se afastar dos mandatos para concorrer ao pleito. Em caso de derrota nas urnas de novembro, continuam com suas cadeiras garantidas até 2022 (situação de estadual e federal) e...

Sob recall e apoiamento de Bolsonaro

roberto franca 400 curtinha   Mesmo isolado e sem grupo político da época em que foi prefeito por duas vezes, Roberto França (foto), filiado ao nanico Patriota, não desiste da pré-candidatura em Cuiabá. E há um motivo forte que o deixa empolgado. Seu nome vem se consolidando como o segundo nas...

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

"Eu não devo um centavo para Júlio"

sergio rezende 680   O empresário e ex-vereador de Chapada dos Guimarães, Sergio Rezende (foto), que foi "enquadrado" pelo cacique político do DEM, Júlio Campos, reagiu, mas sem as críticas duas de antes contra o ex-governador. Irritado pelos ataques feitos por Rezende em um grupo de WhatsApp, Julio gravou um...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.