Executivo

Quinta-Feira, 10 de Janeiro de 2019, 09h:30 | Atualizado: 10/01/2019, 16h:32

ESCALONAMENTO

Fórum Sindical indica por greve geral em fevereiro e diz que não negociará salários

Rodinei Crescêncio

Forum Sindical

Membros do Fórum Sindical, que representa servidores estaduais, ameaçam deflagrar uma greve geral em fevereiro

A reunião do Fórum Sindical com o governador Mauro Mendes (DEM) não surtiu os efeitos esperados pela categoria. Mauro não voltou atrás com as decisões já anunciadas de escalonamento, razão que levou os representantes dos servidores do Poder Executivo a agendarem um cronograma de assembleias sindicais com indicação de uma greve geral em fevereiro.

Em nota, o Fórum orientou as entidades para que as articulações entre os sindicatos e respectivas categorias tomem uma decisão entre 11 e 30 deste mês, e se decidirem por realizar greves, que assim o façam, mas com a indicação da greve geral no próximo mês.

A única condição apresentada pelo Fórum para não ter greve é se o governo recuar do escalonamento salarial, além de retirar o parcelamento do 13º de novembro e dezembro de 2018, cuja previsão é ser parcelado em quatro vezes até abril.

Os servidores também criticaram o envio do projeto de lei pelo governador à Assembleia que “congela” a RGA. A expectativa de Mauro é que os deputados votem novas regras para o pagamento da revisão, considerando os limites fixados pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Na opinião dos servidores, o pacote de reformas apresentado por Mauro assim como as novas regras para a RGA deveriam ser apreciados pela nova Legislatura, que assume em 1º de fevereiro. Isso porque, na opinião do Fórum, existirão mais deputados empáticos à causa dos servidores, enquanto que a Legislatura que encerra, além de haver grande número de deputados pouco alheios a causa da categoria, há grande índice de não reeleitos, fator que não afasta a legitimidade dos parlamentares, mas que para o Fórum se tratam de parlamentares que não promovem discussão com os interessados.

“Apesar de nossa disposição de diálogo com o Governo, o Fórum entende que não podemos negociar o direito fundamental à verba alimentícia que são os salários dos servidores”, pontua o Fórum.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • alexandre | Quinta-Feira, 10 de Janeiro de 2019, 12h17
    17
    2

    salario é natureza alimentar, é inegociável....

  • jose de faria lima | Quinta-Feira, 10 de Janeiro de 2019, 11h25
    14
    3

    Abre mão do seu salário então Joaquim Macedo... simples assim.

  • Carlos Cassiano | Quinta-Feira, 10 de Janeiro de 2019, 10h57
    4
    10

    É assim que se resolve e fica ais um mês sem receber. Ser contra ou na força não chega a nada. Vocês apoiaram taques durante os 4 anos e vem fazer pressão pelo erro de vocês?

  • José | Quinta-Feira, 10 de Janeiro de 2019, 10h01
    11
    0

    R$20 BILHÕES EM FRAUDES? Não se pode esquecer de apurar e recuperar todos os desvios e fraudes do desgoverno pedro taques da transformação do estado em caos e roubalheira, os quais juntos já SOMAM $20 BILHÕES. Só para lembrar aí vai a lista detalhada dos $20 bilhões: R$69 milhões em desvios na caravana da transformação; perdão de R$645 milhões em dívida da petrobrás; perdão de R$5 milhões de reais em dívidas da unimed cuiabá; a operação Rêmora por desvio de R$57 milhões na SEDUC; operação Bereré por desvio de R$30 milhões no Detran; operação Grampolândia na segurança pública usada para chantagear adversário; delação de Alan Malouf sobre Brustolin e vários secretários com R$50 mil/mês por fora; mensalinho R$100 milhões por dentro para os deputados; rombo de R$4 bilhões no caixa e desvio de $230 milhões do fundeb; desvio de R$1,2 milhões no fundo de trabalho escravo; desvio e apropriação de R$300 milhões dos municípios; desvio e apropriação de R$300 milhões dos poderes; aumento de $2 bilhões nos Incentivos Fiscais; aumento de milhares de cargos políticos comissionados, aumentou da folha de pagamento pela contratação de mais de 10.000 pessoas; uso da justiça para proteger seus amigos e secretários conforme disse o cabo gerson; delação de Alan Malouf tratando de 12 tipos de corrupção entre elas os $10 milhões de caixa 2 administrados por Alan Malouf e Julio Modesto; licitação irregular de 11 bilhões para transporte interestaduais; desvio de R$58 milhões em pontes na SINFRA; $300 milhões em vantagem cobrada de quem recebeu antecipado no decreto do bom pagador; crédito de R$100 milhões para o primo Paulo Taques; maracutaia com a juiza candidata para ferrar o silval e a familia dele. Além disso, apropriação indébita de R$70 milhões descontado dos salários dos servidores públicos para pagar empréstimos consignados e estouro da folha pagando vantagens para apaniguados políticos.

  • Teka Almeida | Quinta-Feira, 10 de Janeiro de 2019, 09h53
    16
    1

    Gente, temos dinheiro!!!!! O parcelamento do 13º não faz sentido e prejudica os servidores que fizeram uma programação extra em cima do dinheiro, que é um direito. Querem saber porque falo que entrou dinheiro no caixa do estado????? eis a resposta: http://www.caldeiraopolitico.com.br/mato-grosso/impostometro-em-nove-dias-de-mandato-tesouro-acumula-r-125-bilhao-tem-dinheiro-para-pagar-dezembro-governador/50600

  • Joaquim Macedo | Quinta-Feira, 10 de Janeiro de 2019, 09h52
    10
    22

    SINCERAMENTE! ESSE FÓRUM ESTA EQUIVOCADO, CARA O NOVO GOVERNO PRECISA DE PELO MENOS 60 DIAS PARA REAJUSTAR A KAKA DEIXADA PELO PEDRO TAXIIIIII. GREVE É COISA DE QUEM É PREGUIÇOSO

Matéria(s) relacionada(s):

Formatura motiva vinda de diretores

A secretaria estadual de Segurança Pública esclarece, em nota acerca da Curtinha intitulada "Lobby pra permanecer adjunto", que a vinda a Cuiabá de diretores de unidades prisionais tem único objetivo de participar de formatura dos novos servidores do Sistema Penitenciário, realizado nesta quarta à noite, no ginásio Verdinho. Nega, portanto, que tenha sido para reforçar movimento pela permanência de Emanuel Flores no cargo de...

Ação "lobista" pra permanecer adjunto

emanuel flores curtinha   Em tempos de crise, o secretário-adjunto de Administração Penitenciária Emanuel Flores (foto) remanescente do Governo Taques (PSDB) e para cujo cargo foi indicado pelo coronel Siqueira Junior, preso e denunciado na “grampolândia”, tomou uma decisão como parte de uma...

Gisela já some da luta dos servidores

gisela curtinha   A advogada Gisela Simona (Pros), que teve votação expressiva (50.682 votos) e ficou na 1ª suplência de deputada federal, com empurrão substancial dos servidores públicos, simplesmente sumiu dos movimentos sindicais e das campanhas da categoria neste início do Governo Mauro contra o...

Diretora-geral toca Regional de ROO

gilberto figueiredo curtinha   O secretário estadual de Saúde Gilberto Figueiredo (foto) empurrou para Caroline Campos Conturbia a missão de fazer funcionar o hospital regional de Rondonópolis. Ela foi nomeada como diretora-geral. A unidade teve contrato de gestão emergencial encerrado desde novembro passado com o...

Braço de Pagot vira adjunto na Sinfra

nilton de brito curtinha   O engenheiro civil Nilton de Britto (foto) é o novo secretário-adjunto de Obras da secretaria de Infraestrutura e Logística do Estado. Trata-se de um técnico bastante experiente na atividade pública e muito ligado a Luiz Antonio Pagot, que foi supersecretário da gestão...

Irmão de senador é secretário-adjunto

wener santos nova marilandia curtinhas   Filiado ao PP, que fez parte da coligação de Wellington Fagundes (PR), segundo colocado para governador, e irmão do senador Cidinho Santos, que foi o coordenador-geral da campanha vitoriosa de Mauro Mendes, Wener dos Santos (foto) assume o cargo de secretário-adjunto de Obras...

Aprovada cota a negros em concurso

wilson santos curtinha   Outro veto do ex-governador Taques derrubado pelos deputados em sessão nesta terça assegura uma reserva de 20% de cota para pessoas negras quando da realização de concurso público. A proposta partiu do deputado Wilson Santos (foto), do mesmo PSDB de Taques, que havia considerado o projeto...

Sem Taques, ex-reitor é homenageado

carlos alberto maldonado curtinhas   Rei morto, rei posto. Quinze dias depois da saída de Pedro Taques do comando do Estado e faltando mais 15 para o fim da atual legislatura na Assembleia, deputados, em sessão nesta terça, ficaram bem à vontade para derrubar diversos vetos do então governador do PSDB. O...

Após Taques, Paola cola em deputado

paola reis curtinha   Após oito anos fazendo parte do núcleo fechado de assessores de confiança do ex-senador e ex-governador Pedro Taques, Paola Reis agora deve atuar em Brasília na equipe do deputado federal diplomado Leonardo Albuquerque (SD). Ele disse que fez o convite à ex-secretária-adjunta...