Cidades

Sábado, 30 de Janeiro de 2016, 11h:31 | Atualizado: 01/02/2016, 08h:18

perda

Maldonado, fundador da Unemat, morre após procedimento cirúrgico

Reprodução

carlos-maldonado.jpg

    Carlos Maldonado faleceu neste sábado, após cirurgia para retirada de aneurisma cerebral

Carlos Maldonado, fundador da Unemat, morreu na manhã deste sábado (30), em Cuiabá, após passar por uma cirurgia para a retirada de um aneurisma cerebral. Aos 54 anos, Maldonado deixa esposa e três filhos. Ele completaria 55 anos na próxima quinta (4). O corpo de Maldonado está na Amecor, na Capital, e deve ser levado por volta das 14h para Cáceres, cidade de origem do educador, onde será velado na Câmara Municipal. O enterro está previsto para ocorrer às 18h.

Maldonado passou mal na tarde desta sexta (29), e foi conduzido para a Capital em uma UTI móvel. Ele chegou a passar por cirurgia durante esta madrugada, porém, não resistiu. Ao Rdnews, Cristiane Maldonado, irmã do educador, diz não ter palavras para descrever a perda.

“Meu irmão era uma pessoa muito especial. Ele não estava doente, estava bem e de repente deu esse problema. É uma perda irreparável, ele era muito humilde. Está sendo muito difícil, mas a gente tem que enfrentar, mas não sei como vai ser. Ele estava animado com as aulas, a vida de vento em popa, cheio de projetos, de vontades”, conta.

Adriano Silva, amigo íntimo e ex-reitor da Unemat, descreve Maldonado como um homem a frente de seu tempo. “Mato Grosso perde um grande pensador na educação e desenvolvimento. Maldonado estava alguns anos a nossa frente. Como, em 1968, que enxergou que o Estado poderia ter uma universidade estadual, quem imaginava a Unemat desse tamanho? Ele imaginava". Adriano avalia também que a morte de Maldonado representa uma perda de parte da história da universidade.

História

Formado em Direito pela USP, Maldonado atuava há quase 30 anos na Unemat como professor de Ciências Sociais, junto ao curso de Direito no Campus de Cáceres. Ele ingressou na instituição em 1986, como professor contratado. Em seguida assumiu a função de coordenador e após a criação da Unemat comandou a Reitoria, entre 1994 e 1996. Depois renunciou para assumir a secretaria estadual de Educação, função que exerceu entre 1996 e 1997 no governo Dante de Oliveira (falecido).

Também foi secretário de Educação de Cuiabá, entre 2000 a 2004, na gestão Roberto França. Exerceu cargo de coordenador regional da Unesco no Estado, e coordenador da Consulta da Carta da Terra no Brasil. Atualmente, Maldonado lecionava no curso de Direito na universidade que fundou.

Luto

A reitora da Unemat, professora Ana Di Renzo, decretou luto oficial e disse lamentar profundamente a perda. “A Unemat chora a morte do seu idealizador, mas a lembrança de que acreditar na utopia é condição para a mudança acontecer ficará para sempre no coração daqueles que, com ele, aprenderam a compreender o mundo. Maldonado tem o nome impresso profundamente na história da nossa universidade”, disse a reitora. O campus Jane Vanini, onde o professor atuava também decretou luto oficial.

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • Rebeca | Segunda-Feira, 01 de Fevereiro de 2016, 05h18
    0
    1

    Isso que dá fazer o que Rabello e Soares faziam.

  • Marilda de Jesus Rosa | Domingo, 31 de Janeiro de 2016, 22h16
    0
    0

    Conheci o professor Maldonado quando foi secretário de educação e foi ele realmente que deu força pra que a educação em Mato Grosso fosse melhor, ou pelo menos ir melhorando. Estivemos uma semana em Cuiabá estudando as novas metodologias que ainda hoje temos em nosso sistema um pouco mais ampliadas e que precisa de melhoras. Que descanse em paz.

  • Davino Padilha Vieira | Domingo, 31 de Janeiro de 2016, 16h41
    1
    0

    Um homem além do seu tempo, desprovido de apego a bens materiais, um estudioso da alma humana. Neste último semestre ele estava mais vívido e empolgado do que nunca. Vai com Deus mestre, mas fica os ensinamentos.

  • Aderbal | Domingo, 31 de Janeiro de 2016, 15h09
    0
    0

    Por onde passou procurou inovar a área educacional, embora não tivesse formação especializada na mesma. Infelizmente, nem a UNEMAT revelou ser uma Universidade moderna, e nem o ensino ciclado tornou-se um grande catalisador da educação. Vão-se os homens ficam as ideias, seus exemplos e iniciativa de um dia melhorar a humanidade.

  • Ana Maria de Souza | Domingo, 31 de Janeiro de 2016, 11h04
    0
    0

    Nas historia da UPC, Maldonado se comoveu com muitas historias de vida, me lembro do senhor Fridolino, que com apenas 8 meses de estudo, na alfabetização, ele escreveu sua historia de vida, de forma alfabética, mas de uma maneira tão poética e organizada como eu nunca tinha visto. Eu digitei seus textos me emocionei tanto, pois ora eu chorava, ora eu dava muitas risas. O senhor Fridolino era um escritor nato, que Mato Grosso perdeu por não ter competência de manter seus jovens na escola. Maldonado sabia disso. A historia de vida do senhor Fridolino, Maldonado apresentou em muitos países por onde ele foi e falou da educação da UPC, como Alemanha, Filandia e tantas outras. Ele tinha orgulho de ser o mentor de uma Educação que valorizava a vida, a historia de uma classe abandonada pelo Sistema. é isso aí, se eu continuar vou passa o meu dia escrevendo e não esgotarei as lembranças que tenho.

  • Ana Maria de Souza | Domingo, 31 de Janeiro de 2016, 10h55
    0
    0

    Sem dívida alguma, é uma perda para Mato Grosso. Maldonado não era um sonhador, utópico como muitos o chamavam, era sim um homem além do seu tempo. ele via o que não eramos capazes de ver. Isso com relação a educação, a política, a vida como um todo. Quando foi Secretário de Educação de Cuiabá, criou a UPC, Universidade Popular Comunitária, para muitos era um sonho impossível, eu o ajudei a cria esse projeto trabalhei até o momento em que foi extinto pelo prefeito Wilsom Santos. Foi um projeto que andava na contra mão dos interesses da politica neoliberal. Mais pedagogicamente deu certo, provamos que há uma forma diferente de se fazer educação e funciona. Então não é utopia, mais sim uma forma avançada de ver. Assim como aconteceu com a Universidade de Mato Grosso, quando ele lutava pela UNEMT, os políticos da época diziam que ele era louco. Foi uma luta árdua, e ele conseguiu, hoje está aí o resultado. O projeto indígena de educação superior teve a sua participação também, participei das discussões na época. As bibliotecas Saber com Sabor, me lembro de ouvir político, que não vou citar o nome, mas gostaria de dizem quem. Que disse: pra que biblioteca no Pedra 90, só coisa da cabeça de Maldonado, um sonhador, pobre não vai ler em biblioteca. E até onde sei a do Pedra 90, esse político acabou com ela. Não sei s se comunidade conseguiu implantá-la novamente. A do Centro é a que ainda se mantem por ser em uma região nobre da cidade. Maldonado via pobre lendo, pesquisando em biblioteca, ele via crianças lendo historias infantis e se divertindo, ele via velhos escrevendo sua historia de vida e como vendo o mundo.

  • Ednor Fernandes | Domingo, 31 de Janeiro de 2016, 10h40
    0
    0

    Nada de falar desta Pessoa, todos ja sabem quem ele era, Que os bons Espíritos de Luz esta a sua volta Professor Maldonado

  • Luiz | Domingo, 31 de Janeiro de 2016, 09h58
    0
    0

    Luiz, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Carleth Castro e silva | Sábado, 30 de Janeiro de 2016, 20h53
    1
    1

    O professor Maldonado foi um dos melhores Secretário de Educação de MT. Tive vários eventos educacionais sob a gestão do destacado professor.Era um talento ímpar.Tinha uma visão de mudanças,competência técnica,capacidade,inteligente.Com o professor Maldonado,a educação sempre foi um processo de mudança social.Que Deus o tenha em um bom lugar e conforte a família enlutada.

  • Gilberto Figueiredo | Sábado, 30 de Janeiro de 2016, 19h22
    3
    0

    Foi com muito pesar que recebemos hoje notícia do falecimento do Professor Carlos Alberto Maldonado. Uma inestimável perda para a Educação do nosso Estado. Meus mais sinceros pêsames a toda família enlutada. Gilberto Figueiredo Sec.Municipal de Educação de Cuiabá

Vereador tenta barra compra de cestas

diego guimaraes 400 curtinha   O vereador pela Capital, Diego Guimarães (foto), denunciou junto à Ouvidoria do TCE o que definiu como irregular a aquisição, com dispensa de licitação, de cinco mil cestas básicas de alimentos pela secretaria municipal de Assistência Social e Desenvolvimento...

Apresentador de TV luta contra Covid

alexandre mota 400 curtinha   Alexandre Mota (foto), apresentador desde abril do programa de variedades Balanço Geral, da TV Vila Real de Cuiabá (Record), está internado na UTI do hospital São Mateus. É mais uma vítima diagnosticada com Covid-19. O seu quadro clínico se agravou. O pulmão...

Campanha une as primeiras-damas

virginia mendes 400 curtinha   As primeiras-damas Virginia Mendes (foto) e Michelle Bolsonaro, de MT e do país, respectivamente, têm mantido um relacionamento bem estreito no desenvolvimento de projetos e ações sociais. No final de abril, Michelle postou um elogio e divulgou, na sua conta do Instagram, a campanha de...

Se EP recuar, PV lança Stopa a prefeito

justino malheiros 400 curtinha   O ex-presidente da Câmara de Cuiabá e membro do diretório municipal do PV, vereador Justino Malheiros (foto), disse nesta segunda que o partido estará com o prefeito Emanuel Pinheiro até o último momento, apostando no projeto de reeleição do emedebista. Mas,...

Disputa a prefeito e apoio de Sachetti

 luizao_curtinha400   O empresário Luiz Homem de Carvalho, o Luizão (foto), ex-presidente da CDL de Rondonópolis, está mesmo determinado a encarar, pela primeira vez, o teste das urnas para prefeito. E inicia uma oposição dura à gestão Zé do Pátio, que buscará a...

Corrida de Teis no noticiário nacional

waldir teis 400 curtinha   As imagens que mostram o conselheiro afastado do TCE Waldir Teis (foto) descendo em alta velocidade as escadas de um prédio para jogar no lixo vários cheques rasgados que somavam R$ 450 mil ganharam o noticiário nacional, com destaque neste domingo em veículos, como Folha de S. Paulo, G1 e IG....

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Em Cuiabá, o prefeito suspendeu a decisão de implantar rodízio de veículos entre placas pares e ímpares devido à Covid-19. Mas quer debater a ideia. Você concorda com rodízio?

concordo

discordo

tanto faz

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.