PARTIDO

Sexta-Feira, 13 de Novembro de 2015, 12h:42 | Atualizado: 13/11/2015, 12h:55

Polêmica

Bolsonaro crê que PT lutará armado após impeachment e diz que "falha" de Cunha é por culpa de Dilma e Lula

Apesar de admitir que a situação do presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) está complicada devido às denúncias de corrupção, Bolsonaro defende a gestão do peemedebista

Gilberto Leite/Rdnews

jair bolsonaro_gilberto leite (36).JPG

Deputado federal Jair Bolsonaro em Cuiabá nesta sexta-feira 13 para evento

O deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) acredita que o PT pode apelar para luta armada caso a presidente Dilma Rousseff seja retirada do poder por meio do processo de impeachment.  “Caso seja aprovado, não acredito que saiam sem nos lançar a uma aventura semelhante à luta armada de 1966, que esse mesmo pessoal nos lançou durante o regime militar”, declarou antes de palestrar para militância progressista, na manhã desta sexta (13), na Associação Mato-Grossense dos Municípios (AMM).  

A declaração de Bolsonaro faz alusão ao fato da própria Dilma e outros militantes do PT e dos partidos aliados terem sido guerrilheiros nos chamados “anos de chumbo”. A presidente,  inclusive,  foi presa e torturada após participar de ações de guerrilha urbana.

Apesar de admitir que a situação do presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ) está complicada devido às denúncias de corrupção, Bolsonaro defende a gestão do peemedebista. Afirma que não existe “corrupto sem corruptor”, culpa Dilma e Lula pela situação embaraçosa e promete se posicionar caso o possível afastamento do cargo seja submetido ao Plenário.

“Toda essa roubalheira começou com Lula e depois foi continuada por Dilma Rousseff. Enquanto a Petrobras estava sendo assaltada, tudo que interessava era aprovado na Câmara. Agora,  nada é aprovado. Será que é porque ela emagreceu e nós deputados gostamos de gordinhas? Será isso? Tá na cara que é porque foi descoberta a negociata”, sustenta Bolsonaro.

Como pontos positivos da gestão de Cunha, Bolsonaro cita a aprovação do orçamento impositivo. A medida obriga o governo federal a liberar as emendas parlamentares, que neste ano chegam ao valor individual de R$ 15 milhões, sem o tradicional “toma lá, dá cá” com o Congresso Nacional. 

Gilberto Leite/Rdnews

IMG_7555.JPG

Evento do PP trouxe Jair Bolsonado para falar com a militância do partido em MT

Bolsonaro critica LGBTs e prega uso de fuzis contra MST - confira o vídeo

Outra matéria aprovada sob o comando de Cunha e  comemorada por Bolsonaro é a   chamada PEC da Bengala. O texto muda a idade da aposentadoria dos ministros do Supremo Tribunal Federal de 70 para 75 anos, impedindo que Dilma indique três novos integrantes do Supremo até 2018. “O Supremo poderia acabar aparelhado pelo PT e o Supremo aparelhado, espero que isso não aconteça nunca, pode  obstruir o Legislativo através de Ações Diretas de Inconstitucionalidade”, explica. 

Primeiro as Damas

Bolsonaro ainda afirma que concorda com  o afastamento de Cunha da presidência da Câmara, mas defende que o impeachment de Dilma seja prioridade.  “Primeiro as damas. Cunha fez coisas erradas e deve responder, mas o PT implantou a roubalheira para conseguir a hegemonia do projeto de poder”.

Sobre a responsabilidade de Dilma com o  Petrolão, que originou a Operação Lava Jato, Bolsonaro lembrou que a petista foi presidente do Conselho Administrativo da Petrobras e ministra das Minas e Energia. “Essa senhora foi chefe da Casa Civil, é presidente da Republica e não sabe de nada? O PSDB também roubou. Desvio teve até no período militar, mas o PT superou todos os escândalos”, concluiu.

Galeria de Fotos

Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Deputado federal Jair Bolsonaro em Cuiabá
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Deputado federal Jair Bolsonaro em Cuiabá
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Deputado federal Jair Bolsonaro em Cuiabá
Credito: Gilberto Leite/Rdnews
Deputado federal Jair Bolsonaro em Cuiabá

Postar um novo comentário

Comentários (16)

  • Roberto | Sábado, 05 de Dezembro de 2015, 21h14
    0
    1

    Vamos acabar com a hipocrisia, com a roubalheira e voltar a seu um país digno de orgulho. Bolsanaro neles!

  • alexandre | Domingo, 15 de Novembro de 2015, 18h17
    1
    2

    na época dos militares tinha ordem e progresso, desenvolvimento, vc podia andar nas ruas, tinha emprego pra quem quer trabalhar, não a baderna que se tornou hoje, os militares deixaram o poder pacificamente será que o PT e seus movimentos sociais farão o mesmo ?

  • Jocézio BRITO de Souza | Sábado, 14 de Novembro de 2015, 11h33
    3
    2

    Os PTralhas e apaniguados já aparelharam de tal forma o Estado Brasileiro em todas as suas estâncias, que hoje vejo o impeachment apenas como um paliativo. Legal como este instrumento constitucional (impeachment), porém mais eficaz para a atual situação seria a INTERVENÇÃO MILITAR, que tomaria as rédeas da nação por 60 dias, prorrogável por igual período, e depois se convocaria eleições gerais. Desta forma se expurgaria a corrupção que permeia o Estado Brasileiro através do aparelhamento, e mantido pelos seus agentes encastelados na máquina estatal. Por isso recomendo: INTERVENÇÃO MILITAR! NOVAS ELEIÇÕES GERAIS! ESTADO ENXUTO P'RÁ INIBIR CORRUPTO!

  • Jocézio BRITO de Souza | Sábado, 14 de Novembro de 2015, 10h33
    3
    1

    O Dep. Jair Bolsonaro é um Grande Estadista, e um dos raros homens brasileiros com ENVERGADURA MORAL suficiente para recolocar nosso país rumo ao progresso com competência, e restabelecendo a segurança jurídica, a ética, a moral, a verdadeira liberdade (não libertinagem), a igualdade (de oportunidades), e subsequentemente a paz, a harmonia e o bem estar dos cidadãos. JAIR BOLSONARO PARA PRESIDENTE DO BRASIL!!!

  • Ariosvaldez Rodrigues de LIma | Sábado, 14 de Novembro de 2015, 09h53
    5
    2

    Olha só o pessoalzinho ai em baixo criticando o Bolsonaro, sequer são capazes de se identificar, são covardes que se escondem atrás do anonimato, à exceção do José Marques Braga que, espero, o nome seja verdadeiro! A atitude desses que chamam Bolsonaro de "fascista" pode ser classificada como mesmo? Se se escondem atrás do anonimato para realizar uma simples crítica, à qual todo o político deve se expor, qual é mesmo o caráter deles? Oras, convenhamos; o Brasil está passando uma séria crise de identidade moral, e não só na esfera política, mas na sociedade também! Somos acomodados com a corrupção, e tão acomodados que o Bolsonaro incomoda não por ser "fascista", como esses ignorantes dizem, até porque nem mesmo sabem o real significado do termos, mas porque ele não se enquadra no estereótipo de político brasileiro ao qual esses anônimos, certamente, estão acostumados: aquele político que compra votos, aquele político que atende a favores particulares em troca de apoio político e por ai vai... Esses bananas, verdadeiros ignorantes de nossa história, arrotam crítica infundadas e desarrazoadas contra o Bolsonaro, críticas estas que sequer merecem ser contrapostas, justamente por serem, como disse, infundadas e desarrazoadas, afinal, seria melhor apontar uma conduta que desabonasse sua conduta, se é que ela existe! Vamos lá, respondam: qual o caso de corrupção em que o nome de Bolsonaro já se viu envolvido? Qual destas teses "direitistas" defendidas por Bolsonaro, diga-se de passagem, publicamente, merecem nossa reprovação: a defesa da família heteronormativa e tradicional? A defesa das nossas crianças indefesas da onda homossexualizante e doutrinante quanto ao gênero criada e incentivada pelo PT e sua corja? A defesa enfática do direito inalienável do cidadão poder prover sua própria defesa em face do criminoso que o tenta tomar de assalto? A intransigente defesa da moral e dos bons costumes como base principiológica da família tradicional? O direito dos pais educarem seus filhos quanto à sua sexualidade e religiosidade? Então, meus caros críticos anônimos, o que vocês esperam de um político? Na verdade, vocês nem sabem o que querem, tanto que nem coragem de mostrar o rosto; são medrosos incapazes de defender a própria opinião! EM 2018: BOLSONARO PRESIDENTE!

  • Moreira | Sábado, 14 de Novembro de 2015, 07h55
    4
    1

    Os comunistas adoram falar "fascista". Fascista é toda pessoa que não concorda com o banditismo, roubo, picaretagem, e não tolera, de forma alguma, que o cidadão de bem seja lesado de qualquer forma. Se isso é ser fascista, então eu sou um. E meu voto será de Jair Bolsonaro em 2018.

  • Benedita | Sexta-Feira, 13 de Novembro de 2015, 22h25
    1
    1

    Dilma sair e Cunha também? Bolsonaro já sabe que o PSDB esta amiguinho do PT? que agora e que estes processos vão ser deixados para 2016 , Cunha chamou o PSDB de desleal e afirmou que eles (PSDB) perderam o impeachment. Luta armada? É a própria sexta feira 13 só quem é supersticioso acredita nele, nas suas falácias, tá mal de previsão!

  • hugo | Sexta-Feira, 13 de Novembro de 2015, 19h38
    5
    4

    É inacreditável o que aconteceu durante a visita desse fascista para Cuiabá. Ele deveria estar encarcerado num manicomio. As falas e atitudes dele sao de alguém que vive num mundo paralelo ao teal

  • José Marques Braga | Sexta-Feira, 13 de Novembro de 2015, 18h42
    3
    3

    Toda intolerância é um desiquilíbrio. Nem PT nem Bolsonaro. Precisamos de homens capazes de realizar como líder e não como impostor.

  • Jorge | Sexta-Feira, 13 de Novembro de 2015, 18h09
    1
    4

    Pensa num cara Bacana!

Matéria(s) relacionada(s):

Licitação irregular em Alto Araguaia

gustavo de melo 400 curtinha   O conselheiro-subtituto do TCE, Luiz Carlos Pereira, determinou que o prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), suspenda de imediato, devido a apontamento de irregularidades, uma licitação para contratar por R$ 2,9 milhões uma empresa com vistas a executar obras de asfaltamento tipo TSD...

Mutirão fiscal prorrogado na Capital

Emanuel Pinheiro curtinha   Levando em consideração o grande número de contribuintes interessados em negociar dívidas com o município, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu prorrogar o Mutirão de Conciliação Fiscal até 30 de agosto. Os atendimentos foram retomados na terça...

6 deputados podem tentar prefeitura

silvio favero curtinha   Pelo menos seis deputados estaduais ensaiam candidatura à prefeitura. Eles nada têm a perder, pois a legislação não exige renúncia do mandato no Legislativo para disputar vaga no Executivo.  Sílvio Fávero (foto) deve concorrer em Lucas do Rio Verde, numa...

Munhoz agora é adjunto na Sinfra

 Mauricio Munhoz-curtinha-400   O governador Mauro Mendes nomeou o economista e escritor Maurício Munhoz (foto) como secretário adjunto de Gestão e Planejamento da Sinfra, pasta comandada por Marcelo Padeiro. Filiado ao PSD, é representante da Fundação Espaço Democrático em MT, que...

Contribuição com óculos às crianças

virginia mendes 400   Após lançamento de campanhas sociais, como o Aconchego, com distribuição de 100 mil cobertores a famílias em situação de extrema vulnerabilidade, de festas para angariar fundos e ajudar entidades, e do empenho pela reabertura do Hospital Estadual Santa Casa, a primeira-dama do...

Sob efeito das urnas e tiro pela culatra

valtenir pereira 400   Valtenir Pereira (foto), indiciado pela PF por envolvimento em desvio de recursos da União, não conseguiu se reeleger no ano passado. Ficou na primeira-suplência. E culpou o que chamou de traição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro por este ter lançado o filho Emanuelzinho, que se...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.