Polícia

Quarta-Feira, 06 de Junho de 2018, 12h:15 | Atualizado: 08/06/2018, 16h:59

Bisavó é presa por enterrar recém-nascida

Bisavó da recém-nascida enterrada viva

Índia Kutvamin Kamayura alega que achou que o bebçê nasceu morto por isso enterrou conforme tradição

A Polícia Civil de Canarana (a 879 km de Cuiabá) prendeu e autuou em flagrante a índia Kutvamin Kamayura, 57 anos, bisavó da bebê enterrada viva por tentativa de homicídio. Segundo o delegado Deuel Paixão Santana, responsável pelo inquérito do caso, foi a bisavó e não a avó a autora do crime.

De acordo com o delegado, a avó, que supostamente teria enterrado a criança, acabou confessando que, na verdade, a autora do crime é a bisavó, por achar que a criança tinha nascido morta e resolveu seguir a tradição do povo Trumai, de enterrar os mortos logo após o nascimento.

"Ela disse em depoimento que achou que o bebê tinha nascido morto por não ouvir o choro dele. Diante disso, seguiu o que manda os costumes de seu povo e o enterrou. No entanto, isso ocorreu na cidade e a tradição deles não pode sobrepor a lei. Ela foi indiciada por tentativa de homicídio", explicou o delegado.

A indígena está recolhida em uma cela da cadeia pública de Canarana e ainda nesta quarta passará por audiência de custódia no Fórum. "Caberá ao juiz decidir pela manutenção da prisão ou a aplicação de alguma medida cautelar", informou Deuel Paixão.

Por medida de segurança, o delegado recomendou aos policiais atenção para possíveis manifestações de índios ligados a etnia Trumai, que poderão se deslocar à cidade para protestar. "Se isso ocorrer, medidas serão tomadas para tirá-la daqui", revela.

Ainda segundo o delegado, a mãe da bebê teve hemorragia e passou mal o dia todo. “Elas relataram que a adolescente foi ao banheiro, sentiu uma forte dor, contração e na sequência teve a criança. Nesse momento as pessoas se dividiram entre ajudar a menina e a recém-nascida. A bisavó veio cortou o cordão umbilical, enrolou a menina no lençol e a enterrou”, detalha.

Questionado sobre o pai da criança, uma vez que foi relatado que a adolescente era mãe solteira, o delegado falou que o rapaz seria de outra aldeia e não teve participação na situação. Enfermeira que fez o pré-natal da mãe do bebê relatou ao que ele não queria assumir a paternidade.

Às 17h14 - Justiça mantém bisavó presa para evitar conflitos

O juiz Darwin de Souza Pontes, da Primeira Vara de Canarana, manteve, na tarde desta quarta (6), a prisão de Kutsamin Kamayura, 57 anos, bisavó da recém-nascida indígena enterrada viva em Canarana (a 837 km de Cuiabá).

Em sua decisão, o magistrado converteu a prisão em flagrante para preventiva, pois argumentou que a medida é necessária para preservar garantir a ordem pública, para evitar conflitos entre indígenas e outros moradores da região. O juiz também afirmou que a decisão tem o objetivo de assegurar a integridade física da indígena, que havia confessado o crime.

“Verifico que o fundamento da prisão preventiva é a necessidade da garantia da ordem pública, tendo em vista a gravidade do delito, que fere o clamor público de nossa sociedade”.

“Ademais, a indiciada trata-se de indigena, e acaso solta poderia acarretar conflitos envolvendo indígenas e a sociedade, uma vez que aquela confessou a pratica delituosa. Bem como, para preservar a própria integridade física da indiciada”, assinalou.

O magistrado afirmou que a prisão de Kutsamin é necessária em razão da "gravidade do crime, circunstâncias do fato e condições pessoais".

“A materialidade indiciária e autoria do referido delito restaram evidenciada diante das declarações prestadas pelas testemunhas e policiais que participaram da diligência, bem como pela confissão da suspeita, compreendendo, portanto, farto conjunto probatório. Portanto, tudo indica que a prisão cautelar da suspeita se faz necessária, pois a ordem pública será seriamente abalada com a sua soltura”, asseverou.

Outro argumento utilizado por Darwin de Souza foi o fato de que a pena da indígena poderá ser superior a quatro anos, caso seja condenada. Ela foi autuada por tentativa de homicídio.

O juiz também afirmou que não poderia aplicar medidas cautelares à mulher, em detrimento da prisão preventiva. “No caso, se verifica que o crime é grave, ademais as demais medidas cautelares não se revelam adequadas ao caso em espécie, especialmente pelo fundamento dado à medida de segregação cautelar”, declarou.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • ANA LUZIA | Sexta-Feira, 08 de Junho de 2018, 08h13
    0
    0

    O pai da criança é quem deveria estar preso, pois foi ele que recusou a criança e provocou essa situação; já sabia que isso aconteceria. Daqui a pouco eles prendem todo mundo e não o pai, que provoca isso - não acontece nada com ele, a sociedade incentiva ele a continuar na impunidade!

  • João batista Da Costa | Quinta-Feira, 07 de Junho de 2018, 21h30
    1
    0

    Se índio é inimputável como nossos "menores" e conforme sua tradição e costumes, segundo os "indigenista e antropologos" então por que agora vamos incriminar um ser que desconhece se está cometendo um crime ou não

Matéria(s) relacionada(s):

Primeira-dama, hospital e dia histórico

virginia mendes curtinha   A primeira-dama do Estado Virgínia Mendes classificou esta terça (23) de dia histórico por marcar a inauguração do hospital estadual Santa Casa, em Cuiabá. Averso a entrevistas para jornalistas, ela recorreu às redes sociais para, em postagem, fazer elogios ao ministro da...

Empossado no comando do Incra-MT

ivanildo incra curtinha   Apesar de já estar atuando desde o início do mês, Ivanildo Teixeira Thomaz (foto) tomou posse na segunda (22) como novo superintendente do Incra/MT, numa solenidade em Brasília que marcou a posse de outros dois, sendo eles Cassius Rodrigo de Almeida na regional do Rio de Janeiro, e Antonio...

Setor produtivo pressiona deputados

Algumas entidades, especialmente do setor produtivo, estão exercendo muita pressão sobre deputados, inclusive econômica, na tentativa de convencê-los a votar pela rejeição do projeto que estabelece reinstituição dos incentivos fiscais e que já foi aprovado, semana passada, em primeira votação, inclusive pelo placar de 15 a 7.  Há empresários do agronegócio que foram pessoalmente à AL...

Governador chateado com grevistas

jayme_curtinha   Embora pareça, muitas vezes, ignorar o movimento grevista, agindo como o árbitro de futebol, que finge não ouvir os gritos da torcida, Mauro Mendes não está nada feliz com o tom das críticas de alguns servidores. Jayme (foto), líder do Democratas, mesmo partido de Mauro, pediu hoje...

Ministro lamenta ausência de prefeito

mandetta_curtinha   Ministro da Sáude Luís Henrique Mandetta fez questão de ressaltar a ausência do prefeito da Capital Emanuel Pinheiro na solenidade de reabertura da Santa Casa hoje. Mandetta disse que Emanuel foi muitas vezes a Brasília “pedir por esse hospital”, que foi fechado após a...

Dinheiro para Fipe veio da Assembleia

allan kardec curtinha   O secretário estadual Allan Kardec (foto), da Cultura, Esporte e Lazer, confirma que, de fato, o Estado repassou R$ 1,5 milhão para o tradicional Festival Internacional de Pesca Esportiva, realizado este mês em Cáceres. Enfatiza que esse dinheiro havia retornado para o Poder Executivo em forma de...

ENQUETE

Profissionais da Educação estão em greve há mais de um mês. O que você acha disso?

estão corretos. Devem continuar

discordo. Deveriam voltar às aulas

pra mim, não faz diferença

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.