Polícia

Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 19h:04 | Atualizado: 21/06/2019, 19h:11

SUPOSTO CONLUIO

Imagens mostram PMs, diretor da PCE e acusado de liderar CV antes de "reunião"

Reprodução

Imagens PCE

Imagens da câmera de segurança, segundo Gcco, mostram diretor da PEC, militares e preso

Um vídeo que mostra policiais militares entrando na sala da direção da Penitenciária Central do Estado (PCE) junto com suspeito de liderar uma facção criminosa é utilizado como uma das provas da Operação Assepsia, que apura a entrada de aparelhos celulares na unidade prisional.

As imagens, feitas pelo circuito de segurança interna da PCE, mostram o diretor da penitenciária, Revétrio Francisco da Costa, com o subtenente Ricardo de Souza Carvalhaes e o cabo Denizel Moreira, ambos da Rotam, e o tenente Cleber de Souza Ferreira, lotado no Terceiro Batalhão.

Junto com eles está, de acordo com a Polícia Civil, Paulo Cesar da Silva, conhecido como Petróleo, apontado como um dos líderes do Comando Vermelho (CV) na Capital.

Nas imagens, é possível ver os cinco homens caminhando em um corredor da PCE, em sentido à sala da direção da unidade prisional. O vídeo foi registrado em seis de junho deste ano, por volta das 15h.

No encontro, eles teriam feito uma reunião que, segundo a Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) – responsável pelas apurações da Assepsia –, durou cerca de uma hora. O assunto discutido entre eles não foi divulgado pela Polícia Civil.

Os cinco homens que, segundo a GCCO, aparecem no vídeo foram presos durante a Assepsia, deflagrada na manhã de terça (18). Além deles, também foi detido o subdiretor da unidade, Reginaldo Alves dos Santos, conhecido como Peixe, que é acusado de participar do grupo que facilitava a entrada de celulares na unidade prisional.

Outro alvo da operação é Luciano Mariano da Silva, o Marreta. Ele, assim como Petróleo, é apontado como principal líder do Comando Vermelho em Cuiabá. Os dois acusados de integrar o CV, que já estavam presos, foram alvos de mandados de prisão preventiva. Segundo as investigações, eles teriam se beneficiado pelas entradas ilegais de celulares na PCE.

Veja o vídeo do momento em que os homens caminham no corredor da PCE:

Associação nega participação de militares

Por meio de nota, divulgada na última quarta (19), a Associação dos Oficiais da Polícia e Bombeiro Militar de Mato Grosso (Assof/MT) afirmou que os militares presos na Assepsia estavam realizando um trabalho de inteligência para a PM e foram pegos por engano.

“Em conversa com os militares, verificamos que, na verdade, a prisão deles teria ocorrido por um equívoco, pois o que eles teriam ido fazer na unidade prisional era se reunir com o reeducando para colher informações de ações criminosas que estariam prestes a ocorrer em Cuiabá. É importante registrar que esses militares já atuaram em diversas operações com apreensão de drogas e armas, bem como, na prevenção de assaltos a estabelecimentos comerciais”, diz trecho da nota.

A GCCO, porém, reitera que não houve engano nas prisões e afirma que há envolvimento dos militares com os crimes investigados na operação.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Frank Sabiá | Sexta-Feira, 21 de Junho de 2019, 20h28
    2
    1

    Os Militares querem dizer Então que o próprio Líder do CV iria "Agir" contra os Irmãos ? O GCCO não daria um bote desse se não tivesse as provas necessárias.

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...

DEM, bate-cabeça e plano B frustrado

fabinho garcia 400 curtinha   O ex-deputado federal e empresário Fábio Garcia (foto) acabou deixando o DEM órfão de candidatura a prefeito da Capital. Numa conversa com o governador Mauro, seu padrinho político, Fabinho o assegurou que iria sim disputar o Palácio Alencastro, mesmo pedindo trégua por...

Mauro sofre 2 derrotas para Emanuel

mauro mendes 400 curtinha   Mauro Mendes (foto), principal estrela do DEM em MT, acabou amargando duas derrotas em Cuiabá para o prefeito Emanuel, neste ano, embora não tenha sido candidato nas urnas. Em princípio, buscou candidatura própria com o seu partido, mas todos os nomes possíveis, como de Gilberto, Gallo,...

Três derrotas do marqueteiro Antero

antero de barros curtinha 400   O ex-senador, jornalista e marqueteiro Antero de Barros (foto) não levou sorte nas campanhas eleitorais as quais coordenou nestas eleições. Em Lucas do Rio Verde, empurrou à reeleição o prefeito Luiz Binotti que, mesmo com o poder da máquina, perdeu para o...

Lideranças jogaram duro contra EP

carlos favaro 400 curtinha   Emanuel Pinheiro teve uma reeleição sofrida em Cuiabá. Lutou contra os principais líderes políticos, que se juntaram em torno da candidatura de Abílio, uns publicamente, outros nos bastidores. O governador Mauro Mendes, por exemplo, jogou pesado para tentar derrotá-lo....

MAIS LIDAS