Polícia

Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 15h:55 | Atualizado: 04/12/2019, 09h:23

Escândalo na igreja

Polícia de Rondonópolis investiga dois padres por estupro e assédio - veja BO

Reprodução

Padres Thiago e Jonatha

Padres Thiago e Jhonatha são citados em denúncia feita em novembro em Rondonópolis

A Polícia Civil de Rondonópolis (a 218 km de Cuiabá) investiga os padres Jhonatha Almeida da Silva e Thiago Silveira Barros após denúncia de um rapaz de 17 anos, vítima de estupro praticado supostamente pelo sacerdote Thiago, em julho deste ano. O teve acesso com exclusividade ao Boletim de Ocorrência.

O menor afirma que manteve um relacionamento com Thiago dos 13 anos até os 17 anos. E que, em 29 de julho, decidiu terminar o namoro e acabou sendo violentado. Para que não denunciasse o caso, o sacerdote entregou R$ 50 ao jovem.

Consta no BO que, ao procurar a polícia, junto com uma tia, o adolescente entregou conversas que manteve com o padre e que comprovariam a relação. O rapaz detalha na ocorrência policial que as investidas do padre Thiago começaram após a vítima se confessar com ele.

À época, com 13 anos, afirma que, antes de ir para a Formação de Adolescentes Cristãos (FAC), em setembro de 2015, teve um relacionamento com um colega de sala de aula da mesma idade. Depois, decidiu confessar a situação ao padre Thiago que, segundo o relato, começou a se aproximar dele e, com isso, a pedir “nudes” (fotos sem roupa), o que foi atendido pelo jovem.

Reprodução

bo_thiago

Trecho do BO registrado, que explica como o menor começou a se relacionar com padre Thiago Silveira Barros

O padre, então, passou a levá-lo ao shopping da cidade para lanchar e ainda lhe dava dinheiro "tentando conquistá-lo", diz trecho do BO. E, em um dia, o padre levou o menino para a casa da avó onde, segundo registro no BO, tiveram a primeira relação sexual.

A vítima, hoje com 17 anos, diz que, a partir daí, engataram um relacionamento e que ambos permaneceram juntos até este ano - leia acima, um dos trechos.

Durante os quatro anos de relacionamento, o menor menciona que chegaram a manter relação sexual com uma terceira pessoa, outro coroinha da Paróquia São José Operário. O adolescente relata também que, em um dos encontros, Thiago lhe confidenciou que teve uma relação com outro coroinha e que este menino ameaçou denunciá-lo. A situação teria sido resolvida com a compra de um aparelho celular.

O adolescente diz também que o padre foi transferido para Alto Garças (a 357 km de Cuiabá), mas que continuou a levar outros coroinhas para a cidade. O boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia Especializada de Defesa da Mulher em Rondonópolis, na manhã de 12 de novembro, pela tia do menor.

Ela relata que decidiu procurar o sobrinho para saber o que estava acontecendo após um "aconselhamento" de outro padre. O menor então teria revelado a situação a ela. A Especializada pediu exame de corpo de delito da vítima, que entregou conversas que manteve com o padre à polícia.

Outro padre

Com 15 anos, o menino conta que padre Thiago enviou o contato dele para o padre Jhonatha e que ele se encontrou com o mesmo na frente do salão paroquial da igreja São José Operário. A vítima não conta qual foi o teor da conversa com Jhonatha. Não fica clara também qual foi a conduta dele.

Em relação a ao padre Jhonatha, no boletim, ficam registrados a apuração dos crimes de "aliciar, assediar, instigar ou constranger, por qualquer meio de comunicação, crianças com o fim de com ela praticar ato libidinoso (consumado), favorecimento à prostituição ou outra forma de exploração sexual de menor de 18 anos e maior de 14 anos (consumado). Corromper ou facilitar a corrupção de menores, utilizando-se de meios eletrônicos (consumado)".

Já em relação a Thiago, o caso foi registrado como investigação dos crimes de "aliciar, assediar, instigar ou constranger por qualquer meio de comunicação, estupro (consumado), favorecimento à prostituição ou outra forma de exploração sexual de menor de 18 anos. Estupro de vulnerável consumado, além de corromper ou facilitar a corrupção de menores, utilizando-se de meios eletrônicos (consumado)".

O tentou entrar em contato, várias vezes, com os dois padres. Mas, até a publicação desta matéria não obteve sucesso. O espaço segue aberto para que ambos possam comentar o assunto e dar a sua versão. Procurado, o bispo Dom Juventino não comentou o caso.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Vera lucia de paula | Quarta-Feira, 04 de Dezembro de 2019, 23h34
    0
    0

    Dos 13 anos até os 17 mantendo relação é considerado estrupo?ou pq a fonte secou

  • João Edson | Terça-Feira, 03 de Dezembro de 2019, 14h53
    3
    0

    Já temos o nosso Spotlight. E aí Francisco?

  • PAULO | Terça-Feira, 03 de Dezembro de 2019, 13h00
    0
    0

    PAULO, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Luana | Terça-Feira, 03 de Dezembro de 2019, 11h50
    12
    5

    O problema no Brasil é que até estupro é culpa da vítima. Se contar tá mentindo. Se não contar é pq gostou. Aparece um monte de gente pra defender o estuprador e não se vê ninguém defendendo a vítima. Só que isso só acontece quando o assediador é um padre. Se fosse pobre e negro aí já era estuprador mesmo. Aí já ia aparecer gnt reclamando que tinha que ter pena de morte... Muita hipocrisia...

  • Gladston | Terça-Feira, 03 de Dezembro de 2019, 07h17
    20
    9

    Quando é um assassino flagrado cometendo um crime, oculta-se o rosto do infeliz. Agora, numa investigação ainda em andamento, a imprensa estampa a cara dos investigados, CONDENANDO-OS antes mesmo da justiça o fazer. "Bem vindos ao Brasil!!"

  • KIKO | Segunda-Feira, 02 de Dezembro de 2019, 21h17
    17
    6

    NÃO ESTOU FALANDO QUE NÃO SEJA VERDADE O OCORRIDO COM PADRE THIAGO, MAS EU O CONHEÇO ELE E TODA FAMÍLIA DELE. SÃO PESSOAS MUITO HONESTAS E DE CARATER. MAS SE FOI COMPROVADO TEM QUE PAGAR PELO ERRO , ESTOU SURPRESO COM ESSE OCORRIDO.

Matéria(s) relacionada(s):

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

TCE cria estrutura para atender a AL

maluf 400 curtinha   A Assembleia Legislativa saiu de Guilherme Maluf (foto), mandando-o para o TCE, mas ele não saiu da AL. Alçado à presidência com menos de um ano na cadeira vitalícia, Maluf acaba de criar uma assessoria parlamentar para promover o intercâmbio com as comissões da AL e ainda um...

Cassação de Abílio depois do Carnaval

abilio junior 400 curtinha   Por mais que Abílio Júnior (foto) implore e grite por socorro, na esperança de escapar da cassação, inclusive se colocando como vítima de perseguição política, perderá mesmo mandato. Mas isso só vai ocorrer após o Carnaval. A...

PGR monitora delação de ex-deputado

jose riva 400 curtinha   Membros do alto escalão da Procuradoria-Geral da República, que rejeitou a proposta de delação de José Riva (foto) na esfera federal por causa de omissão de crimes, estão monitorando os bastidores do acordo de colaboração, agora entre o Ministério...

Fritado no PDT e buscando o Aliança

antonio galvan 400 curtinha   Fritado no PDT, o presidente da Aprosoja, Antonio Galvan (foto), pretende agora procurar espaço em um partido considerado de direita. E está se movimentando para assumir em MT o comando do Aliança pelo Brasil, partido que está sendo criado pelo presidente Bolsonaro. O sojicultor se mostra,...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.