Ana Lacerda

Agricultura familiar X tecnificada - uma contradição que não se sustenta

Por 17/02/2021, 07h:58 - Atualizado: 17/02/2021, 09h:06

Dayanne Dallicani

Colunista Ana Lacerda

Com a circulação do fatídico projeto de Zoneamento Socioeconômico Ecológico do Estado de Mato Grosso, há quem se aproveite e queira usar o momento, seja para tentar manchar a imagem do agronegócio; para enviesar discursos na tentativa de desbancar adversários políticos; ou ainda, para engessar discursos prontos e de cunho ideológico, que em nada contribuem com o contexto. É o caso da velha e sem sentido, disputa criada entre agricultura familiar e agronegócio.

A transformação democrática do meio rural é uma luta contínua. É natural que quem trabalhe, almeje crescer e poder se manter dignamente, conciliando os muitos obstáculos e as poucas oportunidades que são criadas pelo percurso, especialmente nesse meio.

O “bom” Estado é aquele que, ciente disso, desenvolve políticas públicas a fim de que o produtor, pequeno ou grande, consiga prosperar e não tenha que sucumbir a diversos sofrimentos que advêm dessa caminhada. A atual proposta de Zoneamento Socioeconômico Ecológico do Estado, não só oprime esses trabalhadores, impossibilitando que cresçam, como também busca o retrocesso daqueles que já estão em crescimento.

O “bom” Estado é aquele que, ciente disso, desenvolve políticas públicas a fim de que o produtor, pequeno ou grande, consiga prosperar e não tenha que sucumbir a diversos sofrimentos que advêm dessa caminhada. A atual proposta de Zoneamento Socioeconômico Ecológico do Estado, não só oprime esses trabalhadores, impossibilitando que cresçam, como também busca o retrocesso daqueles que já estão em crescimento

Ana Lacerda

Vale ressaltar que muitos daqueles que estão atualmente envolvidos no projeto de Zoneamento do Estado, defenderam e vão continuar defendendo a agricultura familiar. O que não se aceita é que o pequeno produtor e o agricultor familiar sejam proibidos de crescer. Além do despautério da ideia de transformar propriedades privadas e já tecnificadas em áreas de reserva que não existem ou em áreas de agricultura com características de pequena produção, indo contra todo o trabalho e investimento de todos os trabalhadores e prejudicando, tal qual sem precedentes, a economia do estado de Mato Grosso.

A quem serve colocar o pequeno produtor e o agricultor familiar amarrado para sempre nessa condição? Por que colocar o agronegócio como rival da agricultura familiar? Não é possível que os pequenos desejem estagnar-se ou que os grandes não desejem agregar mais à produção. É um raciocínio simples.

É preciso falar sim do agricultor familiar como protagonista de um projeto de desenvolvimento rural, representante de um avanço em relação às ações públicas no campo e fortalecer noções do aumento da capacidade produtiva e de projetos de transição para melhorias de condições.

O consumo de tecnologia e aumento da produtividade devem ser incentivados pelo Estado, e não inviabilizados por ele. A estratificação e hierarquização não cabem. Todo produtor contribui e por isso deve fazer parte de uma política orçamentária que contemple, por exemplo, um sistema de prestações sociais destinadas a financiar a proteção social do agricultor; que facilite outras fontes de financiamento com o objetivo de garantir a permanência da atividade e, ao mesmo tempo, manter certo controle sobre os mercados.

A consolidação de políticas de subsídios ao pequeno e ao grande produtor, financiam o passo que o Brasil dá adiante, por meio do trabalho mantido também pelo crédito agrícola. São indissociáveis o aumento da capacidade produtiva à melhoria da qualidade de vida e à ampliação da cidadania no meio rural.

Contrariamente ao que professam os apologistas de um modelo de desenvolvimento agrícola em que se deve para sempre ser pequeno, a eficiência econômica e produtiva não deve ser atributo rechaçado.

Tristes tempos em que é preciso se levantar para bradar o óbvio.

Ana Lacerda é advogada do escritório Advocacia Lacerda e escreve exclusivamente nesta coluna às quartas-feiras. E-mail: analacerda@advocacialacerda.com. Site: www.advocacialacerda.com

Postar um novo comentário

Sema reabre os parques em Cuiabá

mauren lazzaretti sema 400   Fechados desde 1º de abril, em obediência às regras de decreto municipal, que suspendiam as atividades coletivas, os parques estaduais urbanos de Cuiabá reabrem nesta segunda (19) para utilização pelo público. Será possível acessar as tradicionais trilhas...

Pilha em Jayme pra disputar o Governo

jayme campos 400   Mesmo sabendo que Jayme Campos (foto) não entra em disputa onde percebe dificuldades para vencê-la e militando no mesmo partido de Mauro Mendes, o DEM, algumas lideranças políticas têm instigado o senador a se lançar ao governo estadual. Para tentar convencer Jayme, lançam...

Scheila assume APDM e cita projetos

scheila pedroso 400   Esposa do prefeito sinopense Roberto Dorner, Scheila Pedroso (foto), primeira-dama e secretária municipal de Assistência Social, passa a tocar, pelos próximos dois anos, a Associação para o Desenvolvimento Social dos Municípios de MT (APDM/MT). Ela promete juntar força com os...

Prefeito de Araputanga negocia praça

enilson rios prefeito 400 araputanga   O prefeito de Araputanga, Enilson Rios (foto), que ganhou as eleições do ano passado por uma diferença de apenas 56 votos sobre Joel Martins, com placar de 3.492 a 3.436, está no centro de uma polêmica. Ele aceitou uma proposta do Sicredi para utilização de um...

Barra recebe R$ 1,9 mi pra bancar UTIs

adison gon�alves 400   Em Barra do Garças, com 61 mil habitantes e 5.929 casos confirmados de Covid-19, inclusive com 207 mortes, incluindo 26 óbitos de indígenas em consequência da doença, o prefeito Adilson Gonçalves (foto) abriu crédito suplementar no orçamento de R$ 1,9...

De MT para USP; governo comemora

gabriel usp ribeiraozinho 400   O governador Mauro Mendes comemorou o fato do estudante Gabriel Rodrigues Ribeiro (foto), de 18 anos, morador de Ribeirãozinho, município mato-grossense com menos de três mil habitantes, ter conseguido ingresso no curso de medicina da USP, considerada a melhor universidade do país. Aos 18...