Ana Lacerda

Alerta para criadores de peixe e aquicultores em geral

Por 22/01/2020, 07h:17 - Atualizado: 22/01/2020, 07h:25

Dayanne Dallicani

Colunista Ana Lacerda

Recentemente, o Estado de Mato Grosso, por intermédio do Decreto Nº 337/2019, regulamentou o procedimento a ser observado para o licenciamento ambiental da atividade de aquicultura no Estado.

Antes de entrarmos em detalhes sobre a normativa, vale conceituar aquicultura. Esse termo diz respeito ao cultivo ou criação de organismos cujo ciclo de vida, em condições naturais, ocorre total ou parcialmente em meio aquático. Ou seja, não se limita a peixes, incluindo moluscos, algas, alevinos e outros mais.

A aquicultura não se limita a peixes, incluindo moluscos, algas, alevinos e outros mais

Ainda no Decreto, podemos verificar a menção da terminologia “Espécie Alóctone ou Exótica” que nada mais é que a denominação de uma espécie animal não pertencente a determinada unidade geográfica, mas que tem o seu cultivo desenvolvido em um espaço confinado e controlado em outra localidade (aquicultura), em trechos hídricos definidos pela legislação, ganhando a nomenclatura de subdivisão “Espécie Alóctone ou Exótica de Cultivo Autorizado”.

Também nos deparamos com as divisões “Autóctone ou Nativa”, que se referem às espécies que têm origem natural em águas de determinada Unidade Geográfica.

Por fim, ainda verificamos a nomenclatura “híbrida”, que no sentido literal, denomina organismos criados a partir do cruzamento das espécies. Feitas essas considerações, passamos a explanar especificamente sobre o Decreto e sua importância.  

Além disso, é preciso conhecer o Decreto em pauta, tendo em vista que ele determina os critérios para a soltura de alevinos em Mato Grosso, bem como cuida de proteger o Pantanal, quando coordena no art. 5º: que “na Planície Alagável do Pantanal somente será autorizado o cultivo de espécies de ocorrência natural da Bacia do Alto Paraguai.”

De acordo com o Decreto, é incumbência da Sema publicar portaria contendo Termo de Referência Padrão para obtenção de Licença Prévia, Instalação e Operação para os empreendimentos que utilizem espécies que não tem origem em determinada região.

A legislação traz ainda, em anexo único ao mencionado Decreto, a lista de espécies e os locais cujo cultivo está autorizado. Nos demais casos não incluídos na lista do anexo citado, o cultivo dependerá de aprovação normativa pelo órgão federal e estadual competentes.

O novo Decreto também expressa, em seu art. 7º, que a atividade de aquicultura que utilize espécies alóctones e exóticas deverá obter prévio licenciamento ambiental

De outro norte, caso os requisitos previstos no anexo sejam atendidos, fica dispensada a manifestação específica do Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso – INDEA/MT.

O novo Decreto também expressa, em seu art. 7º, que a atividade de aquicultura que utilize espécies alóctones e exóticas deverá obter prévio licenciamento ambiental na Secretaria de Estado de Meio Ambiente, pelo procedimento trifásico, independentemente do tamanho do empreendimento. Ou seja, nesses casos as etapas de viabilidade ambiental, instalação e operação da atividade serão analisadas em fases sucessivas, e, caso aprovadas, resultarão nas seguintes licenças: Licença Prévia (LP); Licença de Instalação (LI); e Licença de Operação (LO).

Em conclusão, cabe ao empreendedor buscar atualizar-se e conhecer o que prevê a legislação para continuar crescendo e contribuindo com o desenvolvimento do Estado. Para isso, pode contar conosco!

Ana Lacerda é advogada do escritório Advocacia Lacerda e escreve exclusivamente nesta coluna às quartas-feiras. E-mail: analacerda@advocacialacerda.com. Site: www.advocacialacerda.com

Postar um novo comentário

Presidente do TJ-MT assume Codepre

carlos alberto tj 400 curtinha   O presidente do TJ-MT Carlos Alberto (foto) foi eleito presidente do Colégio de Presidentes dos Tribunais de Justiça (Codepre) do país. O cargo alça o membro de MT à liderança de discussões nacionais importantes. Dentre as atribuições do colégio...

Brecha pra futuro cassado ir à Justiça

kero kero curtinha 400   Wilson Kero-Kero (foto), ex-SD (socialista) que foi para ex-PSL (direita), anunciou ida para Podemos, mas permanecerá no partido direitista, é o relator do processo de cassação do colega Abílio Júnior, na CCJ da Câmara de Cuiabá. Na Comissão de Ética o...

Filho de Taborelli assume vaga em VG

Willy taborelli _ curtinha400   O pai coronel Taborelli está fora de combate, mas o filho Willy (PSC), suplente de vereador, vai assumir cadeira na Câmara de VG a partir de 2 de março. Vai atuar na vaga do correligionário Miguel Baracat, que se licencia para fazer tratamento de saúde. O filho do polêmico...

Sem acordo para ter apoio de Selma

otaviano pivetta 400 curtinha   O empresário e vice-governador Otaviano Pivetta, pré-candidato ao Senado, disse que, de fato, recebeu convite para se filiar ao Podemos, inclusive do deputado Medeiros, um de seus prováveis adversários nas urnas de abril, mas que segue firme no PDT. Destaca ser um admirador do senador...

Na expectativa para disputar Senado

nelson barbudo 400 curtinha   Se o TRE flexibilizar a data de filiação para quem quer concorrer ao Senado, na eleição suplementar de abril, a inflação de candidatos tende a ser ainda maior. Entrariam no páreo, além dos 10 que já se dizem pré-candidatos, o ex-governador Pedro...

Conflito armado entre Ulysses e Elizeu

ulysses moraes curtinha   Já está dando confusão no PSL/DC o acórdão feito entre os deputados estaduais Ulysses (foto) e Elizeu. O primeiro confidenciou a amigos que não pretende apoiar a possível candidatura de Elizeu ao Senado, na eleição suplementar, marcada para abril. A considerar...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.