Ana Lacerda

Atenção, produtor rural: é preciso renovar documentação

Por 15/01/2020, 10h:01 - Atualizado: 15/01/2020, 10h:06

Dayanne Dallicani

Colunista Ana Lacerda

Conforme previsto no Decreto nº 262/2019, o produtor rural que emitiu a Autorização Provisória de Funcionamento de Atividade Rural – APF antes de 17 de outubro de 2019 deve renovar o documento por intermédio de uma nova emissão realizada na Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

O link para a realização do procedimento é este. Trata-se de um serviço gratuito e a validade da nova autorização expirará em 31 de dezembro de 2020.

Para emitir a nova autorização, é necessário ter em mãos o registro da propriedade no SIMCAR e o certificado digital Token.

Consequentemente, o proprietário acessará o link supracitado, preencherá o requerimento padrão e assinará eletronicamente o Termo de Compromisso Ambiental (TCA), comprometendo-se com a regularização de áreas indicadas com passivos ambientais na validação do CAR.

A emissão do documento é de extrema importância, tendo em vista que, em consonância com dados divulgados pelo próprio Poder Executivo na data da publicação do Decreto em tela, já existiam 15.810 APFs canceladas

Para sanar eventuais dúvidas, o órgão ambiental disponibilizou alguns contatos: ☎ 65 3613 7363 (GSAGA) ou 65 3613 7271 / 📧 capex@sema.mt.gov.br.

Vale lembrar que APF constitui uma autorização “precária” para que produtores ou possuidores de imóveis rurais tenham permissão para seguir com suas atividades até o momento em que a Sema faça as adequações na Licença Ambiental Única (LAU), com o intuito de dar cumprimento às alterações previstas na Lei nº 12.651/2012 – Código Florestal Brasileiro.

A emissão do documento é de extrema importância, tendo em vista que, em consonância com dados divulgados pelo próprio Poder Executivo na data da publicação do Decreto em tela, já existiam 15.810 APFs canceladas, sendo que aproximadamente 72% dos imóveis possuem área consolidada ou desmate autorizado após 22 de julho de 2008, estando impossibilitados de exercício regular de atividade e acesso a crédito.

O artigo 3º do referido Decreto estabelece que “a APF será emitida automaticamente considerando o polígono que incidir sobre a base de Referência de Uso Consolidado, na escala 1:25 000, homologada pela Sema nos termos da Lei nº 12.651/2012, excluídas a massa d’água, a APP – Área de Preservação Permanente - e a AVN – Área de Vegetação Nativa, declaradas no cadastro ambiental rural; bem como o polígono desmatado após 22 de julho de 2008, com autorização do órgão ambiental competente.”

São os caminhos adequados para que o produtor rural garanta o exercício legal da atividade rural, em respeito às normas ambientais vigentes

De mais a mais, como já explanado em artigos anteriormente publicados nesta coluna, a regularização da propriedade rural traz inúmeros benefícios ao produtor e ao proprietário rural e em contrapartida, o descumprimento das normativas legais pode gerar inúmeros transtornos aos proprietários rurais e até mesmo ocasionar embargos ambientais nas áreas da propriedade.

Desse modo, no presente momento, a APF é aceita como o documento hábil para o exercício provisório das atividades de agricultura e pecuária extensiva e semiextensiva em áreas consolidadas até 22 de julho de 2008, desmatadas com autorização após 22 de julho de 2008 ou validadas no Cadastro Ambiental Rural como de uso alternativo do solo e a regularização da propriedade rural.

Portanto, a APF emitida, em conjunto com a documentação exigida pelo órgão licenciador – Sema para regularização dos passivos ambientais existentes na propriedade rural, são os caminhos adequados para que o produtor rural garanta o exercício legal da atividade rural, em respeito às normas ambientais vigentes.

Ana Lacerda é advogada do escritório Advocacia Lacerda e escreve exclusivamente nesta coluna às quartas-feiras. E-mail: analacerda@advocacialacerda.com. Site: www.advocacialacerda.com

Postar um novo comentário

Júlio apoiou Bolsonaro pra varrer o PT

julio campos 400 curtinha   Júlio Campos (foto), pré-candidato a senador pelo DEM, diz que em 2018 não só votou em Bolsonaro, como participou de carreata e vestiu camisa com as cores verde e amarela em apoio à candidatura do capitão. Lembra que estava convicto naquele momento de que era preciso varrer o PT...

Já com apoio de mais de 50 prefeitos

otaviano pivetta 400 curtinha   Otaviano Pivetta (foto) não para nas articulações políticas. E, se apoio elevado de prefeitos vier a ser decisivo, ele será eleito senador na suplementar de 26 de abril. Dos 141 gestores municipais do Estado, mais de 50 já anunciaram que estarão no palanque do...

Grupo de EP e Kleber pra marketing

kleber lima 400 curtinha   O grupo do prefeito Emanuel Pinheiro decidiu abrir diálogo com o jornalista e marqueteiro Kleber Lima (foto), visando o pleito de outubro. Não há mais resistência a uma possível contratação de Kleber, independente de quem o grupo lançar ao Palácio Alencastro,...

Prefeito coloca secretarias em alerta

emanuel pinheiro 400 curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) colocou em estado de alerta a Defesa Civil e as secretarias municipais de Obras e Serviços Urbanos por causa da chuva torrencial que caiu neste sábado em Cuiabá. Em vários locais, inclusive na região central, como em frente à praça...

Jovem prefeito à reeleição e os Maia

gustavo melo 400 curtinha   Em Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), o mais jovem dos 141 prefeitos mato-grossenses - completa 36 anos no próximo 26 de junho -, está disposto a buscar a reeleição pelo PSB. Mas carrega forte desgaste. O que traz certo conforto para Gustavo é o fato de Maia Neto, que comandou o...

Suposta delação tira sono de Alencar

alencar soares 400 curtinha   A notícia de que o STJ já teria homolagada delação de Sérgio Ricardo caiu como uma bomba. Mesmo depois do ex-deputado e hoje conselheiro afastado do TCE vir a público desmenti-la, assegurando não ter motivos para fazer tal colaboração premiada, os efeitos...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.