Ana Lacerda

Tecnologia no campo - soluções e problemas

Por 08/01/2020, 08h:58 - Atualizado: 08/01/2020, 09h:07

Dayanne Dallicani

Colunista Ana Lacerda

Em plena virada de ano e a passos de uma nova década, em 2020, rememoramos promessas de um futuro (presente?) de muita tecnologia. Se você mora na cidade – não em qualquer cidade – parece mesmo que nunca se teve tanto acesso  à internet, e que se alguém não desfruta das benesses disponibilizadas pelo infinito mundo dessa tecnologia, é porque não quer.

Estamos vivendo a era em que, via GPS, um trator é capaz de trabalhar sem operador humano

Mas não é bem assim. Muitas cidades no Brasil ainda não têm instalações básicas de saneamento, energia elétrica, tampouco têm sinal de telefone... Rede de dados então... parece muito distante.

É verdade que as pesquisas têm avançado bastante, e que os recursos eletrônicos atualizados em tempo real e ilimitadamente compartilhados, auxiliam na tomada de decisões do homem do campo, de maneira nunca antes experimentada.

Estamos vivendo a era em que, via GPS, um trator é capaz de trabalhar sem operador humano, alimentando uma base de dados do proprietário, que poderá ser utilizada em muitas outras situações. Há, em muitos sítios e fazendas por aí, salas de comando em que tudo pode ser observado em tempo real e simultaneamente.

Mudamos o jeito de ler jornal, ouvir música, assistir a filmes, pagar contas, buscar hospedagem, solicitar transporte, pedir comida, olhar o mapa... Os exemplos do uso cotidiano da tecnologia são inúmeros. Mas, e no campo, como isso funciona? (Quando funciona).

Por meio de maquinário de altíssima precisão, a colheita está facilitada; o manejo do solo está descomplicado, as análises ficam prontas na hora e indicam até mesmo que produtos devem ser usados para a correção; a ordenha pode deixar de ser manual e ser feita por um robô; há controle de temperatura automático para criadouros; os alimentos são dosados com precisão e liberados mecanicamente na hora certa, tudo isso controlado por um celular ou computador simplesmente com acesso à internet.

Há ainda outras soluções que relacionam problemas de ordem genética por meio de monitoramento de dados que identificam DNA e selecionam características desejadas.

Os aplicativos e possiblidades são incontáveis. Existem, inclusive, consultorias on-line para tirar dúvidas no momento da atividade, com a possibilidade do envio de fotos, vídeos, voos de drones e imagens de satélite para ajudar na determinação do problema.

A internet no campo é importante para o produtor na medida em que, para além de todas as vantagens mencionadas, aproxima recursos da educação, aprimora o futuro das gerações, abre perspectivas de futuro, traz mais isonomia e competitividade

Tudo isso é, sem dúvida, de encher os olhos! É muito interessante pensar que o produtor finalmente teria recebido os recursos fundamentais para o bom desenvolvimento do seu trabalho. Entretanto, por mais eficiência que essas possiblidades possam trazer, é  lamentável que elas não estejam disponíveis para a maioria da população rural.

Em consonância com o Censo Agropecuário de 2017, menos de 30% dos moradores de zonas rurais possuem acesso à internet. Dessa maneira, a emissão de uma simples nota fiscal pode se tornar uma odisseia.

A infraestrutura de telecomunicação custa caro, e as operadoras acabam não se interessando em fazer essa disseminação do sinal. Nesse sentido, é preciso cobrar uma atitude do Estado.

A internet no campo é importante para o produtor na medida em que, para além de todas as vantagens mencionadas, aproxima recursos da educação, aprimora o futuro das gerações, abre perspectivas de futuro, traz mais isonomia e competitividade.

A Lei n° 12.965, de 23 de abril de 2014, conhecida como Marco Civil da Internet, já dá notícias do direito ao acesso à rede, disciplinando, no artigo 2º, a internet como via de “exercício da cidadania em meios digitais; de pluralidade e diversidade; de abertura e colaboração; de livre iniciativa, livre concorrência e defesa do consumidor [...]”.

Além disso, no artigo 7º, a Lei citada expressa que “O acesso à internet é essencial ao exercício da cidadania”. Com o intuito de garantir o alcance dos cidadãos à rede, a mencionada normativa legal complementa no artigo 9º: “O responsável pela transmissão, comutação ou roteamento tem o dever de tratar de forma isonômica quaisquer pacotes de dados, sem distinção por conteúdo, origem e destino, serviço, terminal ou aplicação.”.

Ou seja, mesmo que custe caro levar esse produto ao campo, ele deve chegar lá. As empresas faturam milhões e, ao não atender à zona rural, excluem uma parcela significativa e primordial da sociedade.

Assim sendo, é dever do Estado garantir e fiscalizar esse tipo de serviço, trabalhando para que, em um momento realmente próximo, as tecnologias do futuro possam ser mais do presente de todos.

Ana Lacerda é advogada do escritório Advocacia Lacerda e escreve exclusivamente nesta coluna às quartas-feiras. E-mail: analacerda@advocacialacerda.com. Site: www.advocacialacerda.com

Postar um novo comentário

Podemos absorve a turma do barulho

O Podemos conseguiu juntar no seu diretório em Cuiabá a turma do barulho. Dela fazem parte dois com mandatos cassados, Abílio Júnior, que perdeu a cadeira de vereador por quebra de decoro, e a senadora Selma Arruda, cassada por caixa 2 e abuso de poder econômico, mas que ainda continua no cargo. Selma impôs condições para seguir no partido. Chegou a negociar ida para o PSC. E ganhou a presidência municipal do Pode, forçando o...

Secretário, furtos e a incompetência

rodrigo metello 400 curtinha   O secretário de Transporte e Trânsito de Rondonópolis, Rodrigo Metello (foto), filiado ao MDB e pré-candidato a vereador, corre risco de ser acionado na Justiça por centenas de pessoas que tiveram motocicletas apreendidas e que depois acabaram furtadas do Pátio Rondon. O local...

Vereador na base e críticas a Leonardo

leonardo 400 curtinha   Chico 2000, vereador pela Capital, assegura que não procede a informação de que o seu Partido Liberal irá romper com o prefeito Emanuel, não o apoiando à reeleição. Segundo ele, foi Leonardo Oliveira (foto), que participou na quarta de uma reunião do...

Embates sobre a cadeira da discórdia

selma arruda curtinha 400   A cadeira da senadora Selma Arruda (foto), que está cassada há um ano mas, mesmo assim, continua no cargo, vem dividindo opinião de vários líderes políticos, uns torcendo logo para a Mesa do Senado decretar a vacância para Carlos Fávaro assumir a vaga, outros...

PL avisa Chico que não apoiará EP

chico 2000 curtinha   O vereador Chico 2000 (foto), único do PL na Câmara de Cuiabá e governista de carteirinha, se mostrou  desconfortável politicamente quando foi informado nesta quinta que a legenda liberal não vai apoiar a reeleição do prefeito Emanuel, do MDB. O partido é comandado no...

Bolsonarista esperançoso no Patriota

roberto franca curtinha   Roberto França (foto) decidiu fazer uma aposta arriscada com vistas às urnas de outubro. Aos 71 anos, metade deles ocupando cargos eletivos, como de vereador, deputado estadual e federal e prefeito de Cuiabá, ele trocou um partido nanico por outro, do PV para o Patriota. A esperança do...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.