Judiciário

Quarta-Feira, 28 de Outubro de 2020, 14h:54 | Atualizado: 29/10/2020, 07h:38

Membro do CNJ vota para que TJMT faça eleição sem reeleição de seu presidente

O conselheiro Emmanoel Pereira votou no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para que o Tribunal de Justiça dê continuidade à eleição para a presidência sem a cláusula do Regimento Interno que permitiria a reeleição do presidente Carlos Alberto Alves da Rocha. A votação, porém, tem maioria para manter a liminar do relator, conselheiro Marcos Vinícius Jardim Rodrigues, que determinou a suspensão do pleito.

Reprodução

Ministro Emmanoel Pereira do CNJ

O ministro Emmanoel Pereira votou pela continuidade da eleição, sem a reeleição no TJMT

O imbróglio acontece em procedimento de controle administrativo aberto pelo CNJ a pedido do desembargador Sebastião de Moraes Filho. Ele disputa a eleição e quer anular a emenda ao Regimento aprovada pelo Pleno do Tribunal em setembro que abriu a possibilidade de recondução para os cargos de presidente, vice e corregedor-geral de Justiça.

Até o momento, oito conselheiros votaram para ratificar a liminar:  Luiz Fernando Tomasi Keppen, Tânia Regina Silva Reckziegel, Mario Augusto Figueiredo de Lacerda Guerreiro, Flávia Pessoa, Ivana Farina Navarrete Pena, Marcos Vinícius Jardim Rodrigues e André Godinho. Faltam os votos de seis conselheiros.

No voto divergente, Emmanoel Pereira concordou que a emenda é ilegal por desrespeitar a Lei Orgânica da Magistratura Nacional (Loman), que em seu artigo 102 proíbe a reeleição. Também veda novo mandato a “quem tiver exercido quaisquer cargos de direção por quatro anos, ou o de Presidente, não figurará mais entre os elegíveis, até que se esgotem todos os nomes, na ordem de antiguidade”.

“Patente, portanto, a ilegalidade da alteração regimental promovida pelo Tribunal Requerido, tem-se por perfeitamente viável o acolhimento integral do pedido liminar requerido nestes autos, quanto à possibilidade de continuação do processo de eleição de Desembargadores no âmbito do TJMT, segundo o rito estabelecido na redação anterior do Regimento Interno daquela Corte”, diz o voto divergente.

O conselheiro cita que o artigo foi debatido na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3976 no Supremo Tribunal Federal (STF). Naquele julgamento, o voto do relator, ministro Edson Fachin, ressaltou que apenas o trecho que diz respeito aos desembargadores mais antigos não foi “recepcionado” pela Constituição Federal de 1988. A vedação à reeleição e a proibição ao exercício do cargo de direção por mais de quatro anos continuaram valendo.

“Dessa forma, peço, respeitosamente, vênia ao relator para acompanhar, em parte, a divergência formulada pela Corregedora Nacional de Justiça, especificamente no que tange à proposta sucessiva, concernente à determinação, em caráter liminar, da suspensão dos efeitos da Emenda Regimental nº 47/2020, que alterou a redação do Regimento Interno do TJMT, permitindo, contudo, o prosseguimento da eleição, em vista da proximidade do término do mandato dos atuais ocupantes dos cargos de direção daquele Tribunal”, votou Emmanoel Pereira.

O entendimento do conselheiro é que, apesar de proibida a reeleição, o Tribunal de Justiça poderia reabrir o prazo para registro de novas candidaturas de desembargadores no processo eleitoral.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...