Legislativo

Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 07h:57 | Atualizado: 11/12/2019, 17h:14

CASSAÇÃO POR CAIXA 2

Cassada, Selma diz que resultado no TSE é lição: "vontades políticas prevaleceram"

Edilson Rodrigues

selma arruda 680

Cassada, Selma Arruda reforça a necessidade de se lutar para livrar o país dos corruptos

A senadora Selma Arruda (Pode), que teve o mandato cassado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na noite de terça (10), avaliou que “vontades políticas prevaleceram” no julgamento. Para a juíza aposentada, a decisão é uma lição “muito importante” sobre a necessidade da “luta diária para livrar o país de corruptos”.

“Apesar das vontades políticas terem prevalecido no seu julgamento, a parlamentar acredita que o resultado traz uma lição muito importante sobre a necessidade da luta diária para livrar o País de corruptos”, disse em nota.

Seis ministros do TSE confirmaram a cassação do mandato dela e dos dois suplentes por caixa 2 e abuso de poder econômico na eleição de 2018. Ao todo, R$ 1,2 milhão foram gastos pela senadora no período de pré-campanha e de campanha à margem dos registros.

“A senadora Juíza Selma recebeu a notícia sobre sua cassação pelo TSE com equilíbrio, respeito e serenidade, mas com a convicção de que, mesmo diante de tudo, ela e todos que defendem o combate à corrupção saíram vitoriosos”, declarou a parlamentar.

Selma, que é relatora no Senado no projeto que prevê a prisão após condenação em 2ª instância, deve permanecer no cargo até que o acórdão do TSE seja publicado. A partir daí, o Senado e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) devem ser notificados. O primeiro, para retirá-la do cargo e o segundo para realizar eleição suplementar em Mato Grosso.

“A senadora agradece a todos os parlamentares e seguidores das suas redes que prestaram apoio e solidariedade nesse momento, principalmente, àqueles que compreendem que nesse processo ela foi alvo de perseguições políticas, e, por ter sido eleita, sofreu as consequências pelas ações desempenhadas durante sua atuação na magistratura de Mato Grosso”

Selma foi juíza e, no final da carreira, atuou na 7ª Vara Criminal de Cuiabá, que julga crimes contra a administração pública e de organizações criminosas. Durante todo o processo na Justiça eleitoral, ela culpou os políticos condenados nos processos que lá tramitam pela sua cassação, agora confirmada em 2ª instância.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Sônia Maria Cezar Reis | Quinta-Feira, 12 de Dezembro de 2019, 15h39
    0
    0

    Gente chega de babaquice ela conhecia. A legislação eleitoral fez porque se achava inatingível aí fez o que fez e as consequências vieram

  • Fagner Raione Silva Arruda | Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 09h57
    13
    2

    Com a maxima venia, ex-senadora Selma Arruda, ainda que esteja no mais alto cargo, ainda assim, a Lei o alcança. Portanto, conhecedora das Leis, julgadora que foi, arguir desconhecimento de fatos reprováveis, só me resta dizer, "não há como alegar a escusa da Lei"

  • Sônia Maria Cezar Reis | Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 09h49
    11
    1

    Não é por ser ex juíza que podia fazer tudo era so seguir a legislação eleitoral certinha todas as leis nada disso teria acontecido mas se achou e agora fica culpando tudo mundo querendo ganhar no grito parabéns aos membros do TRE que o TSE confirmou que eles estavam corretos E só seguir as leis

  • Manuel Adail Amaral Pinheiro | Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 09h16
    14
    4

    Lição....Usa recurso fora do período eleitoral, ainda tem a coragem de falar que são os culpados são os corruptos, ex-senadora me desculpe a mas a ficha sua ainda não caiu, foi você que cometeu o ilícito, o placar foi de 6X1, temos que ouvir cada lorota.

  • nelson | Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 08h59
    7
    16

    Na verdade perdemos um senadora honesta, ela caiu em um serpentario apos eleita, e na pré candidatura foi ingenua se envolvendo com cobras criadas que não fazem parte da politica ativa, mas sobrevivem dessa politica

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

"Eu não devo um centavo para Júlio"

sergio rezende 680   O empresário e ex-vereador de Chapada dos Guimarães, Sergio Rezende (foto), que foi "enquadrado" pelo cacique político do DEM, Júlio Campos, reagiu, mas sem as críticas duas de antes contra o ex-governador. Irritado pelos ataques feitos por Rezende em um grupo de WhatsApp, Julio gravou um...

Ex-vereador do DEM recua da disputa

ivan evangelista 400 curtinha   O pecuarista e ex-vereador Ivan Evangelista (foto) vai mesmo jogar a tolha. Apontado como uma das apostas do DEM na briga por vaga no Legislativo cuiabano, Ivan não se empolgou, notou dificuldades para se obter êxito nas urnas e vai comunicar a direção do partido de sua desistência da...

Gestão Tatá sob várias irregularidades

tata amaral 400 curtinha   A gestão Tatá Amaral (foto), em Poconé, está sendo marcada por uma série de irregularidades. Uma denúncia feita junto ao TCE pelo auditor público interno municipal, Ademar Vivan Júnior, foi confirmada. Descobriu-se, por exemplo, contratação...

Ucamb é multada por irregularidades

edio 400 curtinha   Numa sessão realizada por videoconferência, o TCE puniu o líder comunitário Édio Martins de Souza (foto) por irregularidades num convênio de 2009 com o Estado. Na época, Édio presidia a União Cuiabana de Associações de Moradores de Bairro (Ucamb)....

PSD reforça nome de Flávio em VG

selleman mathias 400 curtinha psd vg   Chamou a atenção a presença do presidente do diretório do PSD, em Várzea Grande, Selleman Mathias (foto), no lançamento da candidatura do empresário Flávio Vargas (PSB) à sucessão da prefeita Lucimar Campos, nesta quarta. Ao que tudo...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.