Legislativo

Quinta-Feira, 20 de Dezembro de 2018, 17h:44 | Atualizado: 21/12/2018, 10h:34

CUIABÁ 300 ANOS

Vereadores autorizam Cuiabá a contratar empréstimo de R$ 425 milhões para obras

Empréstimo será contraído em dólar, o que gerou críticas pesadas dos cinco vereadores oposicionistas

Brunna Maria

C�mara de Cuiab�

Vereadores por Cuiabá,  em sessão  extraordinária, aprovaram contratação de empréstimo

A Câmara de Cuiabá aprovou, com 17 votos favoráveis e cinco contrários, a autorização para o Executivo contrair empréstimo de 110 milhões de dólares, o que equivale a aproximadamente R$ 425 milhões. A operação de crédito que ainda precisa de autorização do Senado para ser avalizada pela União será contratada junto à Corporação Andina de Fomento (CAF), que é  o Banco de Desenvolvimento da América Latina. Os recursos serão destinados ao financiamento do Programa Cuiabá 300 Anos.

A sessão extraordinária foi realizada na tarde desta quinta (20). Os favoráveis seguiram a orientação do vereador Misael Galvão (PSB), que exerce a liderança do prefeito enquanto se prepara para assumir a presidência da Câmara.

A matéria teve parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação. Já Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária emitiu parecer contrário.

O vereador Marcelo Bussiki (PSB), que preside essa comissão, fundamentou o parecer contrário afirmando que o contrato não prevê trava cambial. Citou o exemplo de Mato Grosso que sofreu prejuízos com a dolarização da dívida pública.

Bussiki também argumentou que o projeto enviado pelo Executivo não especifica a taxa de juros.  O prazo de carência nem as demais condições de pagamento também não constam na matéria.

Entretanto, o parecer contrário foi derrubado em plenário. Neste caso, 16 vereadores votaram pela rejeição.

O Executivo não se pronunciou oficialmente sobre o Programa Cuiabá 300 anos. O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB)  prometeu  conceder entrevista coletiva sobre o tema somente após a Câmara autorizar o empréstimo.

Segundo Misael, o Programa Cuiabá 300 Anos contempla a construção do chamado  Contorno Leste, viadutos e trincheiras, 200 quilômetros de asfalto e parques em bairros da Capital. Outra ação prevista é a revitalização do Morro da Luz.

Contrários

Os vereadores contrários ao empréstimo foram Bussiki, Diego Guimarães (PP), Felipe Wellaton (PV), Abílio Júnior (PSC) e Dilemário Alencar (Pros). Já a base governista votou favorável.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Robson Araújo de Oliveira | Sexta-Feira, 21 de Dezembro de 2018, 10h10
    0
    0

    Mais uma forma de fundar Cuiabá de vês em dívida. Cadê o VLT ?

  • capataz | Sexta-Feira, 21 de Dezembro de 2018, 10h01
    2
    0

    Desde que os Nobres Vereadores assumam a responsabilidade como "fiadores", pois em caso de Inadimplência por parte do Executivo, os vereadores como pessoa jurídica assumem as responsabilidades...inclusive herdeiros e seus sucessores....

  • Gilmar | Sexta-Feira, 21 de Dezembro de 2018, 08h28
    2
    0

    Mais divida para a população cuiabana pagar.

  • Ana | Quinta-Feira, 20 de Dezembro de 2018, 18h59
    2
    0

    Vai pagar como? Se já está endividado por causa do Mauro com o Banco do Brasil... O asfalto das ruas movimentadas de bairro residencial precisa ser refeito, só tapar buraco não adianta mais, as pessoas precisam se voluntariar mais, pois é o próprio beneficiário, diferente de quem empresta o dinheiro, que não se importa em gerar uma crise financeira. Parabéns Bussiki, pena que uma andorinha só não faz verão!

  • Critico | Quinta-Feira, 20 de Dezembro de 2018, 18h46
    0
    0

    Critico, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Moreira | Quinta-Feira, 20 de Dezembro de 2018, 18h41
    0
    0

    Moreira, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Matéria(s) relacionada(s):

Prefeito é ovacionado em solenidade

emanuel pinheiro curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) foi ovacionado nesta segunda (17), durante a solenidade que marcou entrega das chaves das unidades do Residencial Nico Baracat I,  no Jardim Liberdade, região da Grande Osmar Cabral. No geral, 360 famílias receberam as chaves dos imóveis, programa do Minha...

Governador, Nota MT e provocação

mauro mendes curtinha   Ao lançar a Nota MT, programa que estimula e incentiva o contribuinte a pedir nota em toda compra de mercadoria, o que ajuda na cultura do combate à sonegação fiscal, o governador Mauro Mendes (foto) copia para o Estado a mesma proposta implantada em Cuiabá na época em que foi...

Cândida Farias troca MDB pelo DEM

candida farias curtinha   Aos 68 anos, completados nesta segunda (17), a empresária Cândida Farias (foto), segunda-suplente do senador Jayme Campos, está desembarcando do MDB e vai se filiar ao DEM. Apesar da mudança de legenda, ela não tem pretensões de concorrer a cargo eletivo nas urnas de 2020....

Vander forte pela oposição em Tangará

vander masson curtinha   O nome mais forte hoje da oposição em Tangará da Serra, do ponto de vista da densidade eleitoral, é do empresário Vander Masson (foto), que ficou em terceiro lugar para prefeito em 2016 e, no pleito do ano passado, concorreu e perdeu para deputado federal. Filho do ex-prefeito e...

Prefeito de Tangará prepara sucessor

wesley torres curtinha tangara   Em Tangará da Serra, cidade pólo do Médio-Norte, o prefeito emedebista Fábio Junqueira, que está no segundo mandato, quer lançar à sucessão Wesley Torres (foto), diretor do Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Samae). Em...

Ex-tucano histórico agora reforça PSB

aparecido alves curtinha   O ex-deputado por alguns meses e ex-presidente do Intermat na época do Governo Dante, Aparecido Alves, o Cido (foto), se filiou neste sábado ao PSB, um mês depois de ter deixado os quadros do PSDB, do qual era considerado militante histórico, inclusive desde a década de 1990. Sua ficha...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.