Legislativo

Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 11h:17 | Atualizado: 11/12/2019, 17h:11

Efeito-cassação

Nova eleição custará R$ 9 mi e será feita 90 dias após acórdão, diz TRE - veja datas

A eleição suplementar, que será convocada após a publicação do acórdão que cassou o mandato da senadora Selma Arruda (Podemos), vai custar R$ 9 milhões à Justiça Eleitoral. A informação foi repassada pelo presidente do TRE-MT Gilberto Giraldelli, em entrevista coletiva à imprensa nesta quarta (11) – um dia após o TSE manter a decisão da Corte Estadual, que decretou a perda do mandato dela por crimes de caixa 2 e abuso de poder econômico.

Segundo Giraldelli, os recursos vão ser repassados pelo TSE e a Justiça Eleitoral de Mato Grosso terá um prazo de 90 dias para realizar novas eleições. Como a votação ocorrerá em todo o Estado, o custo é alto. O presidente revela que Selma poderá ser acionada pela Advocacia Geral da União para  obter o ressarcimento dos gastos extras.

Em relação à data da eleição, Giraldelli explica que o TSE baixou uma portaria com possíveis datas para a realização de eleições suplementares em todo o Brasil - 12 de janeiro, 2 de fevereiro, 8 de março, 26 de abril, 10 de maio e 21 de junho. Assim, levando-se em consideração o prazo de 90 dias, e trâmite até a publicação do acórdão, a tendência é que seja realizada em 26 de abril ou 10 de maio.

Uma opção mais remota também seria 8 de março, visto que já estamos em 11 de dezembro às vésperas do recesso forense. " O acórdão leva alguns dias por questões burocráticas, transito internos demoram alguns dias para ser disponibilizados. Ou seja, até que seja até que seja devidamente divulgado. De forma que, qualquer medida em que possamos tomar aqui, no âmbito do Tribunal Regional Eleitoral, nós só vamos poder iniciar os preparativos a partir da publicação desse acórdão", destacou o presidente do TRE. "Qual é a data? Infelizmente nós não podemos no primeiro momento especificar. Vai depender de uma série de circunstâncias. É preciso que tenhamos uma segurança da publicação desse acórdão".

TRE

Presidente do TRE Gilberto Giraldelli

Rafael Zornita, secretário de Administração e Orçamento; presidente Gilberto Giraldelli; e Breno Gasparoto, secretário Judiciário; em entrevista à imprensa

Ele destaca ainda que a Justiça Eleitoral só poderá detalhar melhor o processo eleitoral suplementar após a leitura e estratificação da emenda e dos textos dos fatos que foram proferidos na decisão do TSE.

Caso

Selma teve o mandato cassado por caixa 2 e abuso de poder econômico no pleito de 2018. Foram identificados gastos de R$ 1,2 milhão fora dos registros com serviços de assessoria jurídica e contábil, propaganda e marketing, assessores pessoais, entre outros. No entendimento da maioria dos ministros do TSE, os gastos desequilibraram a campanha que sagrou a juíza aposentada como a mais votada.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Franco | Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 21h49
    0
    0

    Gente! A selma tem q pagar a despesa da eleição complementar. Não vai pagar pq é Juiza? Dois pesos e duas medidas

  • Armindo de Figueiredo Filho | Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 18h31
    1
    0

    GASTAR DE NOVO???? Outra eleição ???Bem que poderia ser EVITADO , se os NOBRES PARLAMENTARES do país todo , pensassem mais no país e nos eleitores!!!! Isso, é um baita de PREJUÍZO!!! Pensem!!!!Quantas UTIs, poderiam fazer com essa DINHEIRAMA?????? Não dá mais para COMENTAR....... Fim de Papo ........

  • marta | Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 15h59
    1
    0

    Que estupidez gastar tanto dinheiro. pra nova eleição , sendo q o estado esta tentando economizar. vai na saúde ta tenso. fica complicado .

  • Élson do Vale dos esquecidos | Quarta-Feira, 11 de Dezembro de 2019, 12h01
    0
    7

    Absurdo gastar milhoez com Nova eleição , porque não chamar o terceiro colocado isso é Brasil.

Prefeito de Sapezal e aditivo com 15%

valdecir casagrande 400 curtinha sapezal prefeito   O prefeito de Sapezal, Valcir Casagrande (foto), autorizou o quarto aditivo de um contrato sem licitação, firmado em 2019 entre o município e a Casa de Saúde Santa Marcelina. Chamam atenção o valor e o aumento. A continuidade do atendimento aos...

Partidos acirram disputa a vice de Léo

leonardo 400 curtinha   Em Primavera do Leste, o prefeito emedebista Léo Bortolin (foto), um dos mais bem avaliados gestores mato-grossenses, convive com uma disputa acirrada de pretendentes ao cargo de vice-prefeito de sua chapa. A corrida por novo mandato está tão confortável que Léo praticamente não tem...

MDB e PRB devem se juntar em ROO

luizao 400 curtinha   Ao menos dois blocos de oposição em Rondonópolis estão levando a sério a observação do ex-governador e ex-senador Blairo Maggi, para quem Zé do Pátio ganharia a reeleição numa boa se o município tiver várias candidaturas. Ou seja, quanto...

Parlamentares numa disputa cômoda

thiago silva 400 curtinha   Parlamentares que estão se aventurando na disputa a prefeito nada têm a perder. Não precisam nem se afastar dos mandatos para concorrer ao pleito. Em caso de derrota nas urnas de novembro, continuam com suas cadeiras garantidas até 2022 (situação de estadual e federal) e...

Sob recall e apoiamento de Bolsonaro

roberto franca 400 curtinha   Mesmo isolado e sem grupo político da época em que foi prefeito por duas vezes, Roberto França (foto), filiado ao nanico Patriota, não desiste da pré-candidatura em Cuiabá. E há um motivo forte que o deixa empolgado. Seu nome vem se consolidando como o segundo nas...

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.