DIA DAS MÃES

Domingo, 13 de Maio de 2018, 08h:27 | Atualizado: 13/05/2018, 20h:29

Dia das mães em dose dupla na casa de Michelle e Regina; medicina realiza sonho

Um “pacotinho de amor” chegou há 55 dias para completar a felicidade das companheiras Michelle Jaber, 37 anos, e Regina Silva, 39, juntas há 17 anos. Neste domingo (13), as duas comemoram o primeiro Dia das Mães como homenageadas.

Mário Okamura

Michelle e Regina

 Michelle e Regina, que estão juntas há 17 anos, ligadas pelo amor, agora estão apaixonadas pela filha, Lívia, que chegou por meio de inseminação artificial

A pequena Lívia Jaber Silva veio como um bálsamo para a família em um momento conturbado, já que uma delas, a Michelle, combate um câncer, e a outra, Regina, enfrenta doença autoimune.

Lívia, que significa “vida” em romano antigo, agora veio completar a família das professoras universitárias, que até então era formada por dois cachorros e três gatos recebidos de amigos. “Sempre conversamos sobre ter filhos e já tínhamos até um nome, mas para menino”, relembra Michelle.

O amor cura, vivenciamos isso na prática

Para realizar o sonho de ter filhos, o casal esperou certa estabilidade. Concluíram o doutorado, passaram em concurso público da UFMT e entraram na fila da adoção. Porém, cansadas de esperar, decidiram pela inseminação artificial no final de 2016.

 O plano era que Michelle recebesse óvulos de Regina fecundados em clínica especializada com sêmen de doador anônimo. “Amo crianças, tenho 24 sobrinhos, mas nunca me vi grávida”, conta Regina. Além disso, por ser portadora de doença autoimune isso a levaria a uma gestação de risco.

Este era um dos motivos de optarem pela gravidez de Michele. Porém, durante exames solicitados pelos médicos para inseminação, foi descoberto um nódulo na mama esquerda dela. “Foi um baque. Já estávamos planejando o nascimento desse filho tão desejado e nos vimos obrigadas a interromper esse momento”.

Reprodução

FERTILIZAÇÃO

Inseminação: com seringa, são injetados espermatozoides direto no útero da mulher

Em março ela começou o tratamento de quimioterapia em Cuiabá e teve acompanhamento de um médico de São Paulo, que sugeriu uma mudança no protocolo, o uso de hormonioterapia e a retirada dos ovários. “Essa parte foi muito difícil, pois representam a fertilidade”, comenta.

O casal recebeu ajuda profissional para enfrentar a fase e, em uma das sessões, o adiamento da gravidez foi abordado e a psicóloga questionou porque elas estavam focadas na doença e não na vida. “O questionamento despertou algo em mim e eu perguntei a Michelle: e se eu ficar grávida? Os olhos dela brilharam”, lembra Regina.

Depois da mudança de planos surgiu novo ânimo para a família. “Estava muito bitolada com o tratamento, remédio, terapias, dor, cirurgia que não conseguia fazer mais nada. Com a possibilidade de retomar o sonho de ter filhos até a disposição para encarar o tratamento mudou”, conta Michelle.

A gestação vingou de primeira e começaram a pensar em nome, enxoval, quartinho e toda preparação para receberem a Lívia.  Mudou a sintonia. Por ser uma gestação de risco, Regina precisou de alguns cuidados extras e o parto cesariano foi antecipado. “A gestação não foi fácil. Estamos na fase de puerpério, noites mal dormidas, mamadas, mas quando a Lívia dá um sorriso, esqueço tudo”.

A gestação não foi fácil, mas quando a Lívia dá um sorriso esqueço tudo

O dia das mães para Regina e Michelle é um momento de reflexão sobre este papel, momento de agradecer pela oportunidade e a prova de que o amor cura. “Durante o tratamento da Michelle usávamos a #amorcura e agora vivenciamos esta máxima”.

Brasil

Último censo divulgado pelo IBGE, em 2010, mostrou que as formações familiares brasileiras estão cada vez mais diversas. Segundo o levantamento, existem 60 mil famílias homoafetivas no Brasil e 53,8% delas são formadas por mulheres.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Márcia | Domingo, 13 de Maio de 2018, 18h59
    5
    0

    Linda e merecida homenagem para essas guerreiras. Mulheres maravilhosas, que merecem o melhor na vida. Parabéns 👏🏻👏🏻👏🏻

  • HELO | Domingo, 13 de Maio de 2018, 16h24
    5
    0

    FAMILIA LINDA . QUE DEUS ABENÇOE MUITO.

  • Mori | Domingo, 13 de Maio de 2018, 10h21
    10
    0

    Felicidades à família, parabéns!

4 fora da reeleição em Rondonópolis

thiago muniz 400 curtinha   Dos 21 vereadores de Rondonópolis, somente quatro não vão à reeleição, sendo eles Thiago Muniz (foto), agora no DEM, Hélio Pichioni (PSD), Jailson do Pesque-Pague e Rodrigo da Zaeli (ambos do PSDB). Eles garantem se tratar de um caminho sem volta. Destes, dois tentam...

Redes sociais, lives e efeito colateral

Em tempo de coronavírus, as redes sociais têm sido fundamentais para disseminar informações. As plataformas são utilizadas, por exemplo, para realização de coletivas, mas, nesta segunda (6), houve um efeito colateral. O governador Mauro Mendes e o secretário de Saúde Gilberto Figueiredo foram "vítimas" de ferramenta de animação do Facebook. Os dois falavam sobre ações para combater a doença...

DEM agora sem amarras dos Campos

frankes siqueira curtinha 400   Sem o controle absoluto dos Campos, como nas últimas duas décadas, desde quando era PFL, o DEM, que não elege vereador em Cuiabá desde 2004, vive melhores expectativas, agora sob comando da ala ligada ao governador Mauro. É presidido pelo secretário de Estado de Governo,...

O pulo de Elias do PSDB para o DEM

elias santos 400 curtinha   Elias Santos (foto), irmão do deputado Wilson, agiu como estrategista na construção de sua pré-candidatura a vereador por Cuiabá. Concluiu que teria mais dificuldades de obter êxito nas urnas no PSDB porque os dois vereadores tucanos que vão à...

DEM e voz na Câmara após 16 anos

marcelo bussiki 400 curtinha   O DEM (antigo PFL) passa a ter voz na Câmara da Capital 16 anos depois. Aproveitando a janela de março em que a Justiça Eleitoral permite mudança de legenda sem risco de perda do mandato, dois vereadores migraram para o Democratas, sendo eles Marcelo Bussiki (foto) e Gilberto Figueiredo, que...

MDB agora com 2 na Câmara-Cuiabá

juca do guaran� curtinha 400   O MDB do prefeito Emanuel Pinheiro, que não elegeu vereador em 2016 em Cuiabá, agora ganha duas vozes na Câmara. Tratam-se de Juca do Guaraná (foto), militante histórico do nanico Avante que resolveu migrar para a legenda emedebista, e do recém-empossado...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.