Últimas

Segunda-Feira, 10 de Dezembro de 2007, 19h:25 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

SENADO

CPMF pode causar expulsão de Jonas do DEM

   O presidente nacional do DEM ameaça expulsar senadores que votarem a favor da prorrogação da CPMF, entre eles o mato-grossense Jonas Pinheiro, que se vê em apuros, conforme definiu o jornalista Ricardo Noblat em seu blog - clique aqui e leia mais. Jonas quer votar a favor do imposto do cheque, mas o seu partido que faz oposição ao governo petista é contra. "Me expulsar é uma ameaça muito grave. É um exagero. Sempre fui fiel ao partido. Nesse caso, ele tinha que entender", disse o senador. O parlamentar destaca que nunca mudou de partido, nem de time de futebol e nem de mulher.

   O mato-grossense diz que um voto seu favorável à CPMF poderia facilitar a reestruturação  da dívida que o Mato Grosso tem com o Tesouro. Lembrou, porém, que só votaria a favor da prorrogação da contribuição se o seu partido  não fechasse questão contra a CPMF. "Se o DEM mantiver o fechamento de questão,  fico com o DEM". Já Jaime Campos adiantou que votara contra o imposto do cheque.

   O grande impasse está no fato de Jonas também sofrer pressão por parte do governador Blairo Maggi (PR). O republicano prometeu ao presidente Lula o apoio do parlamentar para aprovar a CPMF. Em troca, Maggi vai conseguir a tão esperada renegociação da dívida do Estado que chega a quase R$ 5 bilhões.

   O líder do DEM, senador José Agripino (RN), avisa que não faz acordo com o governo para adiar a votação da emenda que prorroga  a CPMF. Avisou também que haverá punição, caso algum senador do DEM vote com o governo uma vez que a executiva nacional do partido fechou questão contra a CPMF. "Punição  haverá, com absoluta certeza", advertiu. O senador disse que só aceitaria um  acordo com o governo se fosse para instituir uma alíquota simbólica de 0,01%,  que teria o sentido apenas fiscalizatório.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • LAERTE DE FREITAS | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Chega a ser engraçado tudo que esta acontecendo com a CPMF. Imposto criado pelos politicos do PSDB e PFL quando FHC era Presidente da Republica. Votando contra a CPMF os politicos do PT. Agora o DEM e o PSDB querem punir quem votar a favor da CONTRIBUIÇÃO. Isso é gozação com a cara de todos eleitores.

  • lourdes maria | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Neste caso da CPMF apóio a professora Serys, senadora petista. Esse é um imposto importante que tira dinheiro dos mais ricos para investir nos mais pobres da sociedade. Por isso, merece nosso apoio.

  • Carnevale Spoletto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    CPMF - Jonas Pinheiro, um senador em apuros

    O senador Jonas Pinheiro (DEM-MT) continua sem saber o que fazer. Ele quer votar a favor da prorrogação da CPMF, mas teme ser punido por seu partido que é contra. Até amanhã de manhã, ele diz que esperará uma resposta do Diretório Nacional quanto à sua possível expulsão caso vote a favor da CPMF. - O diretório estadual do partido já disse que não tem nada contra, mas tenho que ver agora com o Diretório Nacional. Mas sei que ele não vai me liberar para que eu vote a favor. Mas expulsar é uma ameaça muito grave, é um exagero. Sempre fui fiel ao partido. Nesse caso, ele tinha que entender. Pinheiro havia dito que seria capaz de votar a favor da CPMF mesmo correndo o risco de ser expulso. Procederia assim "pelo bem do Estado". O Mato Grosso quer renegociar sua dívida com o governo federal. E para conseguir isso o governador Blairo Maggi (PR) prometeu a Lula o voto de Pinheiro em favor da CPMF. Jonas Pinheiro disse há pouco, o líder do DEM no Senado, José Agripino Maia (RN), garantiu que o partido não abrirá exceção a essa altura. - Não há mais o que discutir. O partido já fechou questão. Todos os senadores foram consultados e, unanimemente, concordaram com o fechamento de questão. O partido tomará uma posição contra quem desobedecer. Eu espero que o senador Jonas Pinheiro tome a posição que ele mesmo assumiu diante do partido. O deputado Rodrigo Maia (RJ), presidente do DEM, ditou o seguinte:- O diretório estadual do partido em Mato Grosso não tem nenhuma autoridade para liberar o voto do senador Jonas Pinheiro - e ambos sabem disso. Se ele contrariar uma decisão que ele mesmo ajudou a tomar, seguramente será punido. A punição vai de uma advertência à expulsão com perda de mandato.
    Não é blefe de Maia. O DEM entrou com uma ação na Justiça pedindo de volta o mandato do senador Edson Lobão (MA) que o trocou pelo PMDB. O Supremo Tribunal Federal decidiu há poucos meses que parlamentar só pode trocar de partido caso prove que foi perseguido ou que o partido mudou radicalmente de ideologia.

Beco do Candeeiro só abrirá em abril

Carlina 400   A secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob (foto), em visita ao Grupo Rdnews, revelou que a revitalização do Beco do  Candeeiro, que foi concluída em janeiro, será entregue à população em abril, nas comemorações dos 302 anos de...

Águas, expansão e investimentos

william figueiredo 400 aguas cuiaba curtinha   O diretor-geral da Águas Cuiabá, executivo William Figuereido (foto), disse, em visita à sede do Rdnews, quando aproveitou para conceder entrevista à tv web Rdtv, que a concessionária já distribui água para toda Cuiabá e que, em quase quatro anos...

Creci combate empresas irregulares

benedito odario 400 curtinha   O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado, Benedito Odário (foto), aproveitou a operação desenvolvida na quinta, com apoio da Polícia Civil e da Decon, para enfatizar que não dará trégua àquelas empresas que, irregularmente,...

Cuiabá paga fevereiro aos servidores

emanuel pinheiro 400   A Prefeitura de Cuiabá quitou nesta sexta (26), último dia útil do mês, a folha de fevereiro. Desde quando assumiu o Palácio Alencastro, em janeiro de 2017, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) tem conseguido pagar o funcionalismo dentro do mês trabalhado. Aliás, essa prioridade,...

3 deputados sob certa cordialidade

janaina riva 400 curtinha   Max Russi, Eduardo Botelho e Janaina Riva (foto), que mandam na Assembleia, demonstram entre eles um certo clima de cordialidade, mas chegaram a entrar em queda-de-braço até fechar um novo acordo político sobre a Mesa Diretora. Com a decisão do Supremo de veto a Botelho no comando do...

Expediente na AL só a partir do dia 8

max russi 400   Por causa do aumento da taxa de incidência de Covid-19 entre servidores e parlamentares, as atividades presenciais da Assembleia foram suspensas na quinta (25). O expediente só retoma em 8 de março. Neste período, estão sendo mantidas somente as atividades estritamente essenciais para o...