Últimas

Quarta-Feira, 27 de Maio de 2009, 21h:23 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:23

ARTICULAÇÃO

Maggi e Santos se reúnem e podem selar acordos futuros

Maggi vai propor para Santos não ser candidato a governador no próximo ano e levar o PSDB para apoiar Silval Barbosa; em troca, o prefeito seria o executor das obras de mais de R$ 6 bilhões, se Cuiabá for escolhida como subsede da Copa do Mundo; nessa parceria, em 2014 Maggi seria candidato a governador de novo, com Santos ao Senado
--------------------------------------------------------------------------------


Governador Maggi e prefeito Wilson Santos iniciam debate com vistas a projetos conjuntos até para 2014

  O governador Blairo Maggi, principal "estrela" do PR, e o prefeito de Cuiabá Wilson Santos, presidente estadual do PSDB, terão uma conversa reservada nesta quinta (28) no Palácio Paiaguás que pode não só selar a paz  e reatar a amizade do passado, como provocar reviravolta política, com abertura de um novo caminho para projetos políticos conjuntos a médio e longo prazo. A reunião não consta na agenda oficial. A parceria entre Maggi e Santos, que se estranharam nas últimas três eleições, só deve se consolidar se Cuiabá vier a ser confirmada como uma das 12 subsedes da Copa do Mundo de 2014. O anúncio oficial sai no domingo (31).

 Uma das propostas que ambos vão começar a discutir é de Santos não ser candidato a governador em 2010. Hoje, ele figura entre os primeiros colocados nas pesquisas sobre intenção de voto, apesar do seu partido, o PSDB, se encontrar esfacelado no Estado. Se de fato desistir, Santos continuará prefeito até 2012. Em moeda de troca, assumiria espécie de um comitê para conduzir os projetos macro a serem executados para sediar o Mundial. Estão previstos mais de R$ 6 bilhões.  A principal obra entre os 30 projetos apresentados à Fifa pelo Comitê Pró-Copa em Cuiabá é a construção de um novo estádio de futebol, com capacidade para 48,4 mil pessoas sentadas. Só o novo estádio exigirá R$ 350 milhões de investimentos.

   O Comitê promete ainda segurança pública, transportes e logística, acomodações e construção de 4 centros de treinamento, sendo eles em Chapada dos Guimarães, Várzea Grande, Barão de Melgaço e Cuiabá, mídia e centros de transmissão, serviços médicos e saúde pública, soluções de tecnologia da informação e energia e saneamento. Todos esses projetos seriam tocados pelo prefeito cuiabano.

   Como parte do possível entendimento, Wilson Santos assumiria também o compromisso de, enquanto dirigente do PSDB, conduzir o partido para apoio em 2010 o nome do vice-governador Silval Barbosa (PMDB), que vai assumir o Palácio Paiaguás em janeiro e buscará a reeleição. Em meio a essas conjecturas, Blairo Maggi se tornaria ministro do governo Lula, ou de Transportes ou de Minas e Energia, a partir de abril. Ficaria no cargo até dezembro. Em 2014, Maggi voltaria como candidato a governador, numa dobradinha com Santos ao Senado. Nos bastidores, Maggi tem reforçado o nome de Silval para pré-candidato à sucessão estadual, já que o seu PR continua batendo-cabeça e não tem ter cabeça-de-chapa para o Paiaguás. (Romilson Dourado)

Postar um novo comentário

Comentários (37)

  • Paulo Mattos | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Muito longe de mim a pretensão de que Blairo e Wilson reatarão uma amizade que nunca tiveram reciprocamente. Mas, pelo bem de Cuiabá e do Estado de Mato Grosso seria interesante que esses dois homens públicos se unissem em torno de um projeto comum de desenvolvimento não só da sociedade cuiabana como também de todos os outros municípios matogrossense. Esquecendo as mágoas causadas entre eles, poderiam adotar atitudes de homens públicos dedicados a seus misteres e em favor do povo que neles confiam (ou desconfiam). Então, deve-se estabelecer um elo de ligação institucional entre ambos, para o bem de nosso povo.
    Por outro lado, sou de opinião que os recursos que deverão ser geridos em razão de nossa provável escolha como sub-sede da Copa do Mundo deve ser gerido por pessoal técnico especializado, capazes, de comprovada honestidade (requisito essencial), com conhecimento adequado para a aplicação de referidos recursos. Não vejo em Wilson Santos, no momento, essa capacidade, mesmo porque ele não está conseguindo sequer dar um ritmo de trabalho decente à população cuiabana, que hoje está aos poucos perdendo as esperanças em sua capacidade administrativa.

  • vilmar do carmo adorno | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Antes porém, devem combinar com o povo...

  • Edison Parente | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    depois de ler tudo o que está acima, fico imaginando o quanto o eleitor de Mato Grosso precisa aprender. Essa conversa de mudar e mudar, é preciso ver se a mudança é benéfica para o povo, por exemplo: acharam que deveriam mudar em Rondonópolis, mudaram, mas pra muito pior, pois o Sr. Zé do Pátio tá mais perdido que cego em tiroteio e sabem por que? porque ele não dá conta de administrar Rondonópolis, é muito pra ele, ele nunca comandou nada, sempre foi empregado do povo. Então gente, esse negócio de votar em discurso bonito e demagogo, tá com os dias contados.

  • Dicão | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se esse acordo for em frente o Maggi pode ter uma certeza perderá e muito. O povo não acredita no Wilson Santos, o povo não quer mais saber de PSDB no poder. Chega de destruir o patrimônio público.

    E quanto administrar o dinheiro da copa, sabemos que o Wilson Santos não tem tino prá coisa. É muito fraco. Vejam as obras do PAC. Vergonhosamente obras essenciais para a população estão paradas por erros de digitação, superfaturamento.

    Cuiabá, Mato Grosso precisa de pessoas com responsabilidade. Wilson Santos não tem essas qualidades.

  • Luiz | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas.
    Queira, por gentileza, refazer o seu comentário.

  • humberto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    A aliança de ZÉ DO PÁTIO & WILSON fez o rei da motoserra ajoelhar-se . Espero que a lição possa acrescentar ao nosso governador um pouco de respeito ao próximo,humildade e acima de tudo que use o seu poder para o bem de todos.

  • Flávio Ribeiro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Se isso for verdade, o Maggi se tornará uma das maiores personas non grata de MT!! Depois de tudo que o WS fez com ele!! Depois de todas as maldades que o WS fez com ele e o grupo político dele, se aliar ao WS seria uma BAITA DUMA SACANAGEM!!

    Que isso Blairo??? Quer abraçar Deus e o coisa ruim??? Na política tem que ter lado!! O povo não aceita essa sujeirada!!

    Blairo não se esqueça do exemplo de Júlio, Dante e Bezerra em 1998.

    Dar a grana da Copa pro WS administrar só pode ser piada!! Seria a maior maldade que o Blairo faria com Cuiabá!!

  • PLINIO MARQUES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O PSDB, não precisa deste acordo exdrúxulo, assumirá o poder tanto na esfera nacional quanto na estadual apartir de janeiro de 2011, se for fazer um acordo que façamos com os democratas, PSDB neles!!!!!!!!!!!!

  • ZÉ LICUBRINO | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Estão esquecendo um fator muito importante. Como fica o Zé nessa estória? O Riva não fica fora de qquer acordo político de sucesso.

  • E-leitor | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Interessante........ eles acertam o futuro e nós eleitores ficamos só olhando..... eles se lixam pra nós e nós os escolhemos......
    sinceramente.... tá na hora de botar esses bandidos prá correr..... tá na hora de renovar tudo..... ou então a gente muda pra Bolívia... por lá as coisas devem ser mais sérias... francamente....
    Quem é Blairo prá falar que volta em 2014.... e Wilson prá se dizer Senador.....
    Agora, se vc concordar com isso, então a saída é mesmo cruzar a fronteira por Cáceres..

Rei do Gado entra numa difícil disputa

mauricao 400 curtinha   O leiloeiro Maurição Tonhá (foto), chamado por muitos de "Rei do Gado", está de volta à disputa eleitoral. O pecuarista com bens avaliados em R$ 19 milhões é candidato pelo DEM a prefeito de Água Boa, muncípio já administrado por ele por dois mandatos. Em...

Ajudando a enterrar CPI do Paletó

luciana zamproni 400 curtinha   O Palácio Alencastro está convicto de que, assim como na primeira votação, o relatório da CPI do Paletó que propõe punição ao prefeito Emanuel e vai ser votado nesta terça, será arquivado pela maioria dos vereadores cuiabanos. O desfalque do...

8 candidaturas e Thelma com chances

thelma de oliveira 400 curtinha   Mesmo sem apoio de nenhum outro partido, a não ser do seu PSDB, enfrentando forte desgaste político e rejeição popular e ainda problemas de saúde, se recuperando de tratamento de câncer de mama, a prefeita Thelma de Oliveira (foto) ainda tem chances de...

Niuan de fora da suplência ao Senado

niuan ribeiro 400 curtinha   O deputado federal José Medeiros não conseguiu segurar o vice-prefeito de Cuiabá, Niuan Ribeiro (foto), como primeiro-suplente de sua chapa ao Senado. Há alguns dias, o filho do ex-vice-governador e ex-deputado Osvaldo Sobrinho vinha demonstrando desejo de pular fora, em meio a...

Jayme incomodado com Flávio em VG

jayme campos 400 curtinha   A candidatura a prefeito de Várzea Grande do empresário Flávio Frical (PSB), principal aposta da oposição, passou a incomodar a família Campos, que apoia o ex-vereador Kalil Baracat, concorrente ao Executivo pelo MDB. Em uma noite que seria de festa, em comemoração...

Acordo com Euclides partiu de Allan

allan kardec 400   Otaviano Pivetta, vice-governador licenciado por 30 dias para cuidar de problemas de saúde, disse que nada tem a ver com o tal acordo "costurado" pelo presidente regional do PDT, deputado Allan Kardec (foto), com Euclides Ribeiro, candidato a senador pelo Avante. Explica que só apresentou Euclides para Allan e...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você acha que o efeito-Bolsonaro terá impacto no resultado das eleições de novembro em MT?

sim - onda Bolsonaro continua

não - efeito não influencia mais

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.