Últimas

Domingo, 11 de Outubro de 2009, 08h:24 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:24

ELEIÇÃO NA ORDEM

Novo presidente deve fiscalizar PAC, Agecopa e as eleições

 Fernando Ordakowski
Clique na imagem para ampliação
A briga pela OAB-MT se polariza entre o oposicionista João Scaravelli e o situacionista Cláudio Stábile

  Com mandato de três anos, o próximo presidente da OAB-MT a ser eleito no próximo mês,  terá, entre as atribuições em defesa dos interesses da sociedade e do fortalecimento da cidadania, o de fiscal de grandes projetos, como das obras do PAC e daquelas voltadas aos preparativos de Cuiabá para a Copa do Mundo de 2014, bem como das eleições gerais do próximo ano e das municipais de 2012. A briga vem rachando a Ordem. De um lado está o candidato da situação Cláudio Stábile, que tem como principais cabos eleitorais o presidente Francisco Faiad e o antecessor Ussiel Tavares. Na outra ponta está João Vicente Scaravelli, que rompeu com o grupo que conduz a OAB-MT há mais de uma década e representa a principal voz da oposição. Outros dois, sendo eles Pio da Silva e Hernan Gutierrez, ainda se mantêm na disputa, mas devem "jogar a toalha" porque encontram dificuldades até para compor a chapa de 61 membros, distribuídos entre 5 da diretoria, 44 em função de conselheiros estaduais, 5 como conselheiros federais e 7 como diretores da Caixa de Assistência.

   Scaravelli e Stábile vivem tamanhos conflitos nos bastidores, em meio ao lançamento de informações e contrainformações, que parecem estar num ringue e prontos para nocautear o outro. Stábile divulga nas reuniões internas que pesquisas apontam que será eleito com ampla vantagem. Scaravelli contrapõe, assegura que as adesões a seu nome são cada vez maiores e que será o vitorioso.

   Muito mais que ganhar a presidência da OAB-MT, os candidatos precisam ter consciência da carga que será colocada pela sociedade sobre seus ombros. Não pode tão somente cumprir a missão de mero promotor de defesa, representação e disciplina dos seus quase 10 mil advogados que atuam em Mato Grosso. É necessário, por exemplo, fiscalizar com toda autonomia e desatrelada do poder público para cumprir a missão de guardiã da sociedade, mesmo que venha a ser questionada por supostamente estar atuando fora de suas finalidades e/ou sobrepondo funções desempenhadas por outras entidades.

   Cabe à OAB contribuir para destravar os projetos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), que somente para Cuiabá e Várzea Grande prevê quase R$ 400 milhões de investimentos em saneamento básico. Nem 10% foram executados. O prazo vence daqui a um ano. A Ordem precisa acompanhar também a crise na saúde pública, principalmente nos dois principais municípios mato-grossenses, assim como os passos da recém-criada Agecopa, autarquia que vai captar recursos e executar obras milionárias, entre elas a reconstrução do estádio Verdão ao custo de R$ 430 milhões, com vistas a deixar Cuiabá pronta para o Mundial de futebol.

   Outra contribuição importante da Ordem, cuja representação junto à sociedade civil se assemelha ao do papel típico da imprensa, é de fechar o cerco nas eleições contra crimes, como compra de votos, combatendo abuso do poder econômico e político e com campanhas para eliminar da vida pública os maus políticos. No próximo ano, por exemplo, os eleitores mato-grossenses vão ajudar a escolher não só o novo presidente da República, mas também dois senadores, 8 deputados federais e 24 estaduais e ainda o governador. Em 2012, o eleitorado volta às urnas para definir 141 prefeitos e seus vices e mais de mil vereadores. Até lá, Scaravelli ou Stábile, será o porta-voz da sociedade. O eleito no próximo 19 de novembro será carimbado como cúmplice desses grandes projetos, viabilizados a contento ou não.

Postar um novo comentário

Comentários (8)

  • Joaquim Fidelis | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Com a OAB sende responsável por ajudar a fiscalizar o PAC e o Faiad e Ussiel dentro dela (um como presidente de partido, outro como advogado do PAC) através do subserviente Stábile, vai ser difícil a OAB cumprir seu papel. A melhor forma para a OAB contribuir com a sociedade é com o Scaravelli como presidente.

  • edezio do couto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    GOSTARIA DE SABER DE QUEM É A COMPETENCIA PARA FISCALIZAR OS MAIS DE 10.000.000,00 (dez milhões) QUE A OAB DE MT RECEBE TODOS OS ANOS................
    JÁ QUE OS SEUS ADMINISTRADORES NÃO SÃO REMUNERADOS................
    TRABALHAM POR SIMPLES PATRIOTISMO................
    ESSA NÃO!!!!!!!!!!!NINGUÉ É TÃO BOBO ASSIM..
    PRESTAÇÃO DE CONTAS, JÁ!!!!!!!!!!!!!!!!!
    com a palavra as autoridades competentes.

  • Pedro felix | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Por que se dá tanta importancia a essa eleição?
    São semi-deuses? Salvadores da pátria? Arautos divinos?
    ou meros manipuladores e manipulados da opinião pública?
    tenha paciência senhores, vcs deveriam voltar a serem advogados e não políticos como virou a eleição da OAB.

  • edezio do couto | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    senhor romilson, faz-me o favor de nao sensurar os meus questionamentos a FAMIGERADA OAB??????????????????????????????????????????????????????

  • Hirto Gervasio Pereira | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Pode candidatar, é um direito dele. Porém sofrerá uma derrota pior do que a sofrida pelo irmão em Várzea Grande. Esta familia Campos ja era.

  • Juliana | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ridículo esse Faid mesmo, virando a casaca apoiando Stabile. Toma vergonha na cara e defenda seu grupo, que sempre esteve com vc e não seus interesses pessoais.

  • Zilma Sottovoce | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Coloquem na cabeça uma coisa: quem trai uma vez, pode trair várias. Não seria diferente na OAB. Primeiro, uma rasteira no Celestino. Ontem, foi na Luciana. Hoje, é no Bola...e a carteira do PAC tá engordando. Essa figurinha já está mais do que manjada em Cuiabá, pessoal...

  • Mário | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Essa turma da botina manda em todas as cadeiras aqui em Mato Grosso, seja da AGECOPA, ou das da Assembléia, nas rodovias federais, enfim monopolizaram o poder em MT, repararam que na assembléia só tem gaúchos, paranaense, donos de empresas de sojas, será que eles iram defender o interesse do povão? vamos dar uma resposta nas urnas, chega turma da botina.

Colíder com 2 candidatos desgastados

jaiminho 400 curtinha   Em Colíder, duas figuras bastante desgastadas politicamente estão na disputa pelo Executivo, sendo o prefeito Noboru Tomiyoshi, que fechou aliança com apenas três partidos (DEM, PSD e SD), e o ex-prefeito Jaime Marques (foto), que concorre pelo PSC numa coligação que agrega DEM e...

PP com 25 a vereador projeta 3 vagas

orivaldo da farmacia 400 curtinha   O PP, da base aliada do prefeito Emanuel, conta com 25 candidatos a vereador pela Capital. Deve conquistar entre duas e três vagas. Os principais concorrentes são os já vereadores Orivaldo da Farmácia (foto), Marcrean Santos e Luis Cláudio, além do ex-vereador...

MPE vê prefeita de Torixoréu inelegível

ines 400 curtinha torixoreu   Para o Ministério Público Eleitoral, a prefeita de Torixoréu, Inês Mesquita Moraes Coelho (foto), que se lançou à reeleição pelo DEM, está inelegível. Numa ação de impugnação de registro de candidatura, o promotor...

Candidato amarga derrota na Justiça

adilson gon�alves 400 curtinha   O candidato a prefeito de Barra do Garças, delegado Adilson Gonçalves (foto), tentou, sem êxito na Justiça, censurar o Rdnews na publicação de matérias sobre o pleito eleitoral no município. Numa ação impetrada junto à...

Com certidão pra disputar 1ª suplência

dito lucas 400 curtinha   Filiado ao Podemos, Dito Lucas (foto), que entrou de última hora como primeiro-suplente da chapa ao Senado encabeçada por José Medeiros, assegura que vai apresentar novamente sua certidão junto à Justiça Eleitoral, de modo a provar que sua candidatura é legítima....

Um novo embate entre Diane x Adair

diane alves 400 curtinha   Adair José Alves Moreira, que vinha atuando na assessoria do vice-governador Otaviano Pivetta, decidiu mesmo concorrer de novo à Prefeitura de Alto Paraguai. Ele já foi prefeito por duas vezes. Adair será o principal nome da oposição à prefeita democrata Diane Alves (foto),...