Últimas

Quinta-Feira, 24 de Janeiro de 2008, 18h:30 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:19

MEIO AMBIENTE

Secretário contesta pesquisa sobre devastação

  
Luís Daldegan está preocupado com repercussão de pesquisa

    Sentindo o peso da problemática ambiental sobre os ombros, o secretário estadual de Meio Ambiente, Luís Henrique Daldegan, contestou a pesquisa do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, que aponta crescimento desordenado do desmatamento em Mato Grosso, principalmente na região de floresta.

   De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), a devastação entre agosto e dezembro foi de no mínimo 3.233 km2, o equivalente a cerca de 350 campos de futebol. A pesquisa também diz que, se as derrubadas continuarem no mesmo ritmo, a área devastada pode chegar, em um ano, a 15 mil km2, superando os períodos de 2005 e 2006.

      Os dados fizeram com que o presidente Lula, preocupado, marcasse uma reunião emergencial para tratar do aumento do desmatamento na Amazônia. Já o secretário Daldegan, em entrevista coletiva, avalia que a pesquisa não fornece dados reais, já que foram somadas áreas desmatadas nos anos anteriores. O maior questionamento é quanto à metodologia adotada para aferir os dados. Ele chegou a apresentar resultado de duas pesquisas feitas no mesmo período, cujos dados foram obtidos através do mesmo satélite e que apontam índices finais divergentes.

   “Dizer que o desmatamento está aumentando é uma inverdade. Os dados precisam ser corrigidos e as metodologias precisam ficar claras. Os números do Inpe carecem de aferição, pois quase 80,5% do inspecionado remetem a locais que não sofreram corte raso (desmatamento). Não queremos fazer uma guerra de números, mas queremos números bem aferidos”, explica o secretário.

    De acordo com Daldegan, as áreas que não deveriam ser contabilizadas na pesquisa são de pastagens, matas com vestígios de queimadas e que não foram totalmente devastadas. “Precisamos corrigir divergências de critérios e conceitos”, disse o superintendente de Infra-Estrutura, Mineração e Serviços da Sema, Salatiel Araújo.

   Críticas

   Daldegan critica as notícias e ambientalistas que relacionam o aumento da produção de soja e criação de gado ao crescimento do desmatamento. “A produção pode aumentar nas áreas que estavam degradadas e foram recuperadas para plantações. É possível ter mais cabeças de gado em uma mesma área”, retruca.

    Para resolver as supostas divergências de dados, Daldegan pretende se reunir com representantes dos institutos de pesquisas e, através de um workshop, tentar estabelecer critérios que o governo considera leal e válido para mensurar as devastações de qualquer tipo.

   Nesta quinta, logo após as explicações de Daldegan, o governo do Estado emitiu uma nota de esclarecimento em que discorda da pesquisa do Inpe - confira aqui(Simone Alves)

Postar um novo comentário

Comentários (17)

  • Narcizo de Paula | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Tá mais que na hora da justiça entrar nesta questão com seriedade.Se deixar pelo o governador do estado o ecologista Blairo e pela ex-ecologista Marina Silva em muito pouco tempo a situação do maio ambiente terá o fim mais patético e previsivel,o desmatamento total.Tem sim a justiça que abrir um processo contra este governador e esta ministra.Pois é só os dois encontrarem que rasgam elogios uns aos outros,vide uma das ultimas reunião que tiveram no estado.è pura farça destas pessoas inclusive do secretario babacam.Justiça justiça.

  • Amado Amador | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Infelizmente, senhor Daldegan, reconheça que isso será dar murro em ponta de faca.Se o problema é metolodogia, e devem usar várias, cada uma conforme uma necessidade, então tudo se resolve com a credibilidade de quem a proferiu? INPE ou SEMA? Ora, é lógico que tudo que vier da SEMA será duvidoso. Blairo Maggi ou Marina Silva? Quem é Blairo Maggi globalmente? Apenas mais um bem-nutrido devastador da natureza despreocupado com a atuação dos seus auxiliares da área ambiental, e não estou falando do atual titular da SEMA e sim do antigo, desde 2003.

  • ALBUCASSIS RAMIRES | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    É NO MINIMO CONTRADITORIO ESSE SECRETARIO DO MEIO AMBIENTE,QUANDO OS DADOS DO INPE,UMA INSTITUIÇÃO ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA,O QUE O SECRETARIO DALDEGAN NÃO É,LHE É FAVORAVEL O INPE É INFALIVEL.

    SENHOR SECRETARIO DALDEGAN,O QUE DE MELHOR VOSSA SENHORIA PODE FAZER POR MATO GROSSO É PEDIR DEMISSÃO E VOLTAR PARA BRASILIA, E APROVEITE LEVE A SUA CHEFE DE GABINETE E OS DEMAIS "GUACHEBAS" DO RIVA E BOSAIPO.

    POIS A SUA INCOMPETENCIA E DE SUA CATREVA ESTÁ PROVADA E COMPROVADA,NADA MAIS LHE RESTA FAZER.BOA VIAGEM ....

  • Gilmar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    O secretário esta mais perdido que cego em tiroteio, ele esta a serviço de quem , desmintir dados sientificos é dar um atestado de incompetência. Luiz Henrique eu estou ficando vermelho por você, porém o salário compensa.

  • Marcelo Vilhena | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Os números não mentem. Os dados são de parceiros da SEMA, que reconheceram a queda vertiginosa do destamento pós-curupira, com redução nunca vista em 2006, quando a SEMA tinha comando e equipe.

    Agora, o luis mintirinha, coadjuvado pelo batilde fofoca, assessorados por indicados dos deputados DALBOSCO e MAURO SAVI, vão levar o órgão a uma situação pior de quando lá estava o Sr. Moacir acertos.

    IMPEACHMENT no Governador Blairo demate.

    Marcelo Vilhena

  • Sergio P Martins | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0


    Que vergonha Sr. Governador!!

    Estou muito preocupado com a repercução dessa notícia, se até agora o Sr não tomou nenhuma atitude em relação à Gestão Ambiental em nosso Estado, continua com o mesmo Secretário, não sai dessa inércia.
    Começo a pensar que existem interesses escusos por trás disso. Sinto muito, mas a sua omissão e falta de atitude nos levam a acreditar que nesse mato tem cachorro (além de moto serra..).

    Se continuar teimando, seu projeto político para 2010, já está comprometido. Como dizia o meu avô: Toma tendência Homem!!!

  • Tertoliano Pessoa de Castro | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    QUEM ÉS TU LUIZ DALDEGAN PARA CONTESTAR PESQUISA DO INPE, DESDE QUANDO VOCÊ ENTENDE DE GEOPROCESSAMENTO, E PIOR ESTÁ SENDO ORIENTADO POR UM CIDADÃO INDICADO PELA TECNOMAPAS, FINGIDO E HIPÓCRITA IGUALZINHO VOCÊ, E POR ISSO VOCÊS ESTÃO DETONANDO O QUE RESTA DA SEMA A PEDIDO DO GOVERNADOR QUE NINGUÉM ESQUECE QUANDO DISSE QUE IRIA COLOCAR A SEMA "DEBAIXO DO BRAÇO". PELO JEITO JÁ ESCORREGOU PARA PARTE MAIS BAIXA, EXPRESSANDO A SUA PRÓPRIA VERGONHA DE NÃO SABER GERENCIAR A ÁREA AMBIENTAL DO ESTADO. A QUEM A SOCIEDADE DEVERIA RECORRER NUMA SITUAÇÃO GROTESCA DESTA? AO MINISTÉRIO PÚBLICO, CERTO? E AÍ SENHORES PROMOTORES, PARA PRENDER PESSOAS DO TERCEIRO E QUARTO ESCALÃO É FÁCIL, AGORA, E ESSE CIDADÃO QUE ESTÁ PATROCINANDO ESSE TREMENDO DESGASTE A UMA INSTITUIÇÃO ESTADUAL, NADA??? DRº JULIER AGORA É COM O SENHOR!!!

  • Prof.Mauro Cesar | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Qual a base cientifica dos numeros do Sr. Secretário da SEMA para contestar os numeros do INPE. O que é interessante tambem e que deve-se ressaltar, que esse monitoramento do INPE é constante, e sendo, pq não lança um nivel de alerta para que as autoridades tomem uma atitude a tempo de coibir essa irregularidade. É facil dizer, afirmar com dados cientificos, que MT devastou isso, desmatou aquilo. Não existe outros interesses em que essa situação de MT possa estar atrapalhando o crescimento de outras regiões do Brasil. A situação é clara, a sociedade agradeceria que o INPE, a SEMA , o IBAMA e demais orgaos ambientais chegassem a um acordo sobre uma metodologia aplicada a essa situação. Mais uma vez vamos assistir as familias desses municipios procurarem o Bolsa Familia pra se cadastrarem...vai ser um caos na economia desses municipios.

  • nivaldo | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Ei Pantaneiro,esse Rapaz não é de brasilia,se fosse não passariamos tanta vergonha..o menino é do interior do estado e é sem duvida o pior secretário do meio ambiente de toda a historia e o excelentissimo Brairo Maggi não vê isso...além do mais ele planta DISCORDIA...TERROR E MEDO Dentro da propria secretária...Mas ele tem telhado de vidro...Cuidado luiz dardegan

  • placido messias vasquez | Quarta-Feira, 31 de Dezembro de 1969, 20h00
    0
    0

    Meu Deus, estou acessando sites e assistindo os telejornais nesta manhã e a noticia é uma só: a de que mato grosso não sabe cuidar do meio ambiente. Que vergonha.

Para presidente, BRT é ultrapassado

juca 400 curtinha   Numa sintonia política com o prefeito Emanuel, o novo presidente da Câmara de Cuiabá, vereador Juca do Guaraná (foto), disse ser contra a decisão do governo estadual de "enterrar" o projeto do VLT, cujas obras estão paralisadas desde 2014, para implantar o modal BRT na Região...

Prefeito vai homenagear 2 ex-aliados

ze do patio 400 curtinha   O ex-vereador, ex-deputado estadual e hoje prefeito de Rondonópolis, Zé do Pátio (foto), que está no terceiro mandato, vai homenagear dois aliados que faleceram recentemente, sendo eles o ex-vereador de três mandatos Juary Miranda, que foi líder do Executivo na Câmara...

Maluf deve consultar STF sobre Teis

guilherme maluf 400 curtinha   Assim que retornar de férias, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Guilherme Maluf (foto), dará prosseguimento à análise do pedido de aposentadoria de Waldir Teis, que está afastado do Pleno há três anos e cinco meses, assim como outros três conselheiros...

Novo líder de Pátio na Câmara de ROO

reginaldo santos 400 curtinha   Reginaldo dos Santos (foto), que assume vaga na Câmara de Rondonópolis pela quarta vez, é o novo líder do prefeito Zé do Pátio, com a missão de fazer o trabalho de articulação e defesa do Executivo junto aos colegas do Legislativo. Na legislatura passada,...

Agro sugere Daniella de volta no Indea

daniella bueno 400 indea   Representantes do setor produtivo e um grupo de servidores sugeriram ao governador Mauro o nome da médica-veterinária e servidora de carreira Daniella Bueno (foto) para reassumir a presidência do Indea-MT. Aproveitaram a vulnerabilidade no cargo do presidente Marcos Catão Dornelas, denunciado...

Aumento para vereador só em 2022

Alguns vereadores em Cuiabá, tanto novatos quanto aqueles reeleitos, ficaram surpresos quando informados pela Mesa Diretora de que o aumento salarial de R$ 15,1 mil para R$ 18,9 mil, aprovado agora no final de dezembro, só começa a valer a partir de janeiro de 2022. Não entra em vigor de imediato, mesmo se tratando de nova legislatura, por causa da pandemia, que levou o governo federal a estabelecer, em lei, veto a qualquer tipo de reajuste para servidores até...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT optou pela implantação do BRT em Cuiabá-VG em detrimento do VLT. O que você acha disso?

Estou de acordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.