Últimas

Sexta-Feira, 04 de Maio de 2007, 17h:23 | Atualizado: 26/12/2010, 12h:15

LEGISLATIVO

Tasso convoca Antero para assessorar CPI do Apagão

   O ex-senador Antero Paes de Barros voltará ao Congresso, três meses após deixar o cargo, para atuar como assessor do PSDB nas investigações sobre o caos aéreo e a corrupção na Infraero. Derrotado ao governo de Mato Grosso nas urnas do ano passado, Antero, formado em Direito, foi chamado de volta a Brasília pelo presidente nacional da legenda tucana, senador Tasso Jereissati (CE), que está preocupado em garantir uma atuação técnica dos tucanos na CPI. 

    Apontado como um franco atirador do PSDB, sempre implacável nas críticas ao  governo e ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Antero já definiu sua tática  na missão de desvendar a crise no setor aéreo. Ele já presidiu a CPI do Banestado e tem experiência como titular do PSDB em outras quatro comissões de inquérito: Bingos,  Futebol, Roubo de Cargas e ONGs.

   O ex-parlamentar mato-grossense pretende reunir boa parte dos assessores com quem trabalhou no inquérito do Banestado entre 2003 e 2004,  para apurar a remessa ilegal de cerca de US$ 30 bilhões ao exterior.  São técnicos competentes especialistas na análise e cruzamento de dados bancários, por exemplo. 

     Os tucanos querem que Antero atue no bastidor, municiando o PSDB na investigação  das condições de trabalho dos controladores de vôo; das razões dos repetidos  atrasos nos aeroportos, da compra da Varig pela Gol e das denúncias de superfaturamento  em contratos e obras da Infraero.

       A preocupação do PSDB é evitar que a CPI do Apagão repita o fracasso das anteriores,  como do Mensalão, que mal conseguiu funcionar e terminou sem ter sequer um relatório  aprovado. No caso do Banestado, por exemplo, o próprio Antero denunciou o rolo  compressor do governo. Segundo ele, o PT e seus aliados "não deixaram votar  o meu relatório final, que incriminava as autoridades do governo que mandaram  dinheiro ilegalmente para o exterior".

        A oposição será composta por dois titulares tucanos - Sérgio Guerra (PE) e Mário  Couto (PA) -, e outros dois democratas, Antônio Carlos Magalhães (BA), José Agripino  (RN) e Demóstenes Torres (GO). A idéia é que Sérgio Guerra atue em parceria com o deputado Gustavo Fruet (PR), indicado para compor a CPI na Câmara ao lado  dos deputados Vanderlei Macris (SP) e Mendes Thame (SP).  (Com Agência Estado)

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Apoio entre opositores é pura falsidade

diego guimaraes 400 curtinha   O tão propagado apoio político recíproco entre os vereadores de oposição em Cuiabá, principalmente em relação ao futuro cassado Abílio Júnior, não é verdadeiro. Todos são concorrentes entre si. Tentam viabilizar suas...

Joaninha se afasta da Câmara de Sinop

joaninha 400 sinop vereador curtinha   O vereador por Sinop Joaninha (MDB), conforme a coluna Curtinhas adiantou, se licenciou do cargo por 60 dias para se recuperar do acidente que sofreu durante manobra na Competição Duelo de Motos, em Atibaia (SP). Enquanto isso, o suplente Mauro Garcia (MDB), ex-secretário de...

Manifestação de apoio deles para ele

elizeu nascimento 400 curtinha   Mesmo com o apoio dos deputados Elizeu Nascimento (foto), Xuxu Dalmolin e Ulysses Moraes que levaram até assessores, em pleno horário de expediente, a manifestação pró-Abílio na Câmara de Cuiabá foi considerada fraca. Investigado por quebra de decoro...

TCE cria estrutura para atender a AL

maluf 400 curtinha   A Assembleia Legislativa saiu de Guilherme Maluf (foto), mandando-o para o TCE, mas ele não saiu da AL. Alçado à presidência com menos de um ano na cadeira vitalícia, Maluf acaba de criar uma assessoria parlamentar para promover o intercâmbio com as comissões da AL e ainda um...

Cassação de Abílio depois do Carnaval

abilio junior 400 curtinha   Por mais que Abílio Júnior (foto) implore e grite por socorro, na esperança de escapar da cassação, inclusive se colocando como vítima de perseguição política, perderá mesmo mandato. Mas isso só vai ocorrer após o Carnaval. A...

PGR monitora delação de ex-deputado

jose riva 400 curtinha   Membros do alto escalão da Procuradoria-Geral da República, que rejeitou a proposta de delação de José Riva (foto) na esfera federal por causa de omissão de crimes, estão monitorando os bastidores do acordo de colaboração, agora entre o Ministério...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Bolsonaro...

excelente

bom

razoável

ruim

péssimo

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.