Judiciário

Sábado, 20 de Abril de 2019, 13h:17 | Atualizado: 21/04/2019, 13h:00

ÁREA DE PRESERVAÇÃO

MP investiga desmatamento ilegal em fazenda de MT ligada a delator da FIFA

fazenda desmate

Fazenda Serra Azul, localizada em Rosário Oeste, é captada nesta imagem por satélite

O Ministério Público Estadual (MPE) instaurou inquérito para investigar possível desmate ilegal ocorrido na Fazenda Serra Azul, localizada em Rosário Oeste (128 km ao Norte de Cuiabá). A área é de propriedade da empresa Praterra Rio Preto Agropecuária Ltda, ligada à família do empresário José Hawilla, falecido em 2018.

Conhecido como J. Hawilla, ele delatou ao FBI um esquema de pagamento de propinas a diretores de entidades filiadas à FIFA, entre elas a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), pela Traffic, da qual era dono. Em meio ao patrimônio estimado em mais de US$ 500 milhões de dólares deixado pelo empresário estão fazendas no interior de Mato Grosso e em São Paulo.

O inquérito instaurado em 20 de março visa apurar a extensão dos danos ambientais ocorridos na Serra Azul e também as medidas a serem tomadas para sua reparação. Os danos foram inicialmente avaliados no Projeto Verde Rio, encabeçado pelas 15ª e 16ª promotorias de Justiça do MPE, especializadas na defesa do meio ambiente, em especial da bacia hidrográfica do Rio Cuiabá.

A fazenda, avaliada em R$ 12,5 milhões, está dentro da Área de Proteção Ambiental (APA) Cabeceiras do Rio Cuiabá, criada em 1999. A APA tem um total de 473,4 mil hectares e o projeto do MPE identificou 27 imóveis rurais na área, que é predominantemente de Cerrado.

Foram utilizadas informações do Projeto de Monitoramento do Cerrado (Prodes), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), para delimitar as áreas desmatadas após a criação da área de preservação para cada uma das propriedades. Foram utilizadas imagens do satélite LandSat obtidas em 1999, 2017 e 2018, além das imagens do satélite Spot de 2008.

A fazenda tem 11,2 mil hectares, dos quais 3,7 mil teriam sido desmatados, de acordo com o primeiro relatório técnico do Projeto Verde Rio apresentado em 7 de dezembro do ano passado. O desmate teria ocorrido após a criação da área de preservação.

Em um segundo relatório, apresentado em 27 de março, os técnicos afirmam que os proprietários da área não possuem títulos ativos de licença ambiental de atividades junto à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema).

O segundo relatório traz que, em 1999, a fazenda tinha alguns pontos de vegetação na área declarada como consolidada, ou seja, que era utilizada antes da constituição da área de preservação. Já em 2005, os técnicos verificaram que essas mesmas áreas haviam sido desmatadas, causando danos em uma área de 2,3 mil hectares. Nos anos seguintes, diz o relatório, houve processo de regeneração, interrompido com nova retirada da vegetação.

"Por fim, ressaltamos que houve existência de áreas declaradas como consolidadas, que não estavam de fato consolidadas em 1999", diz o documento.

Stefano De Menezes Hawilla, um dos filhos de J. Hawilla, é quem consta como representante atual da Fazenda Serra Azul. A área é utilizada para criação de gado de corte.

O inquérito do MPE foi instaurado pelos promotores de Justiça Marcelo Caetano Vacchiano, Joelson de Campos Maciel e Maria Fernanda Corrêa da Costa. Eles determinaram que, frente à "prática de gravíssimas degradações ambientais em área de proteção ambiental, apresentando-se como imprescidível saná-los/repará-lo", a Praterra Rio Preto Agropecuária Ltda fosse notificada para comparecer a uma audiência no MPE a fim de solucionar a questão.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Amante de MT | Domingo, 21 de Abril de 2019, 15h13
    1
    1

    O território do Brasil, pertencente a Portugal, foi dividido em faixas de terras e concedidas aos nobres de confiança do rei D. João III (1502-1557). Essas poderiam ser passadas de pai pra filho e por isso, foram chamadas de hereditárias. "foram desmatadas, degradadas" cadê o MPE e MPF!!?? que sensacionalismo e falta de Estudar História do Brasil!!

  • Orlandir Cavalcante | Sábado, 20 de Abril de 2019, 18h40
    4
    0

    Vai algume aplicar a Lei que o presidente Exonera kkkk vira nada nao

  • Talisia | Sábado, 20 de Abril de 2019, 14h15
    2
    1

    A REALIDADE É UMA SÓ SENHOR GOVERNADOR, A FLORESTA DO ESTADO DE MATO-GROSSO VEM SOFRENDO BASTANTE COM O DESMATAMENTO ILEGAL A MUITO TEMPO. A BUSCA INCESSANTE PELO LUCRO E O COMODISMO DAS NOSSAS AUTORIDADES SÃO AS PRINCIPAIS CAUSAS DESTE TRÁGICO PROBLEMA, AS FLORESTAS NÃO É SÓ PARA A PRESENTE GERAÇÃO MAIS TAMBÉM PARA AS FUTURAS GERAÇÕES.

Matéria(s) relacionada(s):

Olhar para 2020 e distância do prefeito

niuan vice-prefeito curtinha   Prefeito e vice de alguns municípios já estão rompidos politicamente, inclusive em cidades polos como Cuiabá, Rondonópolis e Sinop. No caso da Capital, Niuan Ribeiro (foto), que trocou o PTB pelo PSD, passou a descer o porrete no prefeito Emanuel Pinheiro, emedebista que deve...

Câmara adia o parecer sobre denúncia

felipe wellaton curtinha   A Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão, assinou a Resolução número 16, na última terça (21), prorrogando por mais 30 dias o prazo para definir um parecer sobre a representação do servidor público Valmir Molina contra o vereador Felipe Wellaton...

Pacto descumprido à saúde e denúncia

Pedro Taques curtinha   O governador Mauro ingressou com representação junto ao TCE, com pedido de medida cautelar, contra o antecessor Pedro Taques (foto) e o ex-secretário de Saúde Luiz Soares, apontando supostas irregularidades na concessão de R$ 82 milhões do Fundo Estadual de Saúde para...

Ex terá de restituir erário em R$ 11 mil

gisely ex julio pinheiro curtinha   O Tribunal de Contas do Estado manteve, em decisão desta semana, a sanção aplicada à Gisely Carolina Lacerda Pinheiro (foto), viúva do ex-presidente da Câmara de Cuiabá, Júlio Pinheiro, que faleceu em junho de 2016. Julgada à revelia, já que foi...

Xuxu recusa diárias e cala Wilson

xuxu curtinha   Na tribuna da AL, o tucano Wilson Santos tentou ironizar o colega Xuxu Dal Molin (foto), que retornou de missão oficial à Ásia nesta semana, mas acabou se dando mal. Considerando que Xuxu é membro de uma das famílias mais abastadas de Sorriso, Wilson sugeriu que ele poderia ter custeado a viagem e...

TCE já suspende licitação na Câmara

misael galvao curtinha   O TCE determinou que a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), suspenda de imediato um pregão para contratar empresa para fornecimento de material de informática e de equipamentos de áudio e vídeo. Técnicos de Controle Externo de Contratações...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.