Polícia

Terça-Feira, 13 de Agosto de 2019, 09h:10 | Atualizado: 13/08/2019, 10h:00

PENITENCIÁRIA CENTRAL

Operação é resposta à morte de agente; famílias de presos denunciam truculência

carta aos agentes

No detalhe, o servidor executado por presos em Lucas, acusado de tortura (leia carta). Após investigações policiais, é deflagrada Operação Elison, na PCE

O Sistema Penitenciário deflagrou a Operação Agente Elisson Douglas dentro da Penitenciária Central do Estado (PCE) com o intuito de combater o crime organizado na cadeia. A ação foi deflagrada na manhã desta segunda (12) e familiares de detentos estão reclamando de truculência policial. Relatam que os presos estão sem energia desde ontem e passam por violência física e psicológica. Nem os advogados estão tendo autorização para entrar na unidade prisional.

A operação ganhou este nome após por quatro supostos membros do Comando Vermelho terem executado o agente Elison Douglas da Silva, de 37 anos, em Lucas do Rio Verde (a 350 km de Cuiabá) na noite 30 de junho.  Ao menos 12 tiros de pistola .380 foram encontrados no local do crime.

Após a morte do agente Elison, uma carta, encontrada por investigadores da Polícia Civil, aponta que supostas agressões a presos teriam sido cometidas por agentes penitenciários e isso motivou a execução do servidor. Além de Elisson, dois outros agentes também estariam na lista da “morte”.

Reprodução

carta aos agentes

Neste comunicado, diretor da PCE pede aos agentes prisionais que redobrem atenção, inclusive com seus familiares

Em documento obtido pelo , o novo diretor da PCE, agente Agno Santana, informa aos agentes da operação e pede o redobro das atenções principalmente para a segurança deles e de seus familiares. Frisa ainda que todas as Forças de Segurança do Estado estão atentas a qualquer movimentação estranha de criminosos.

“Sendo assim, caso se sintam ameaçados ou observem algo suspeito, entrem em contato com a base ou, de imediato, com a PM”, diz trecho do documento enviado aos agentes.

A reportagem entrou em contato com o juiz da Vara de Execuções Penais, Geraldo Fidelis, que confirmou a operação e disse que está acopmpanhando os trabalhos. Até o final da manhã, vai pessoalmente ao presídio.

A carta

A delegacia confirmou que teve acesso à carta em que um preso relata supostas agressões atribuídas ao agente assassinado e a outro agente.

“Foi merecido porque homem nenhum pode passa (sic) o que o [nome do preso] passou e ficar de braços cruzados. O agente e o Douglas bateram muito no mano. Chutaram ele demais”, cita trecho da carta.

A Polícia Civil disse que já ouviu formalmente o agente citado na carta. O servidor negou as agressões e disse que o CDP tem "procedimentos e normas rígidas, que muitos presos não querem obedecer".

O agente afirmou que não extrapola nos procedimentos e que apenas segue os procedimentos impostos.

Celulares apreendidos com o adolescente estão sendo periciados. Três pessoas participaram do crime, entre elas o adolescente. Todos seriam membros de uma facção criminosa.

O adolescente está apreendido no Centro Socioeducativo de Cuiabá, o antigo Pomeri, na Capital. Ele morava na mesma rua em que o Elison vivia com a mulher e o filho. O agente teria abordado o adolescente, flagrado armado, algumas vezes e, por isso, já existia uma rixa entre eles.

familiares pce

Parentes de presos começam a se concentrar em frente à unidade prisional, ainda sem informações exatas sobre o que está ocorrendo do lado de dentro

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Crítico | Terça-Feira, 13 de Agosto de 2019, 15h01
    6
    1

    Cadeia não é motel. Cadeia é cadeia. Parabéns policiais.

  • Jose Carlos | Terça-Feira, 13 de Agosto de 2019, 14h59
    7
    1

    O cara rouba, mata, estupra, agride, faz todo tipo de barbarie sem pensar em nenhum momento na vitima, nas leis ou constituição. Agora preso quer todos os tipos de direitos garantidos pela lei. Pera lá. Eles escolheram o caminho do crime, que paguem pelos seus erros e pecados. Na verdade nem pagam. Deveriam todos trabalhar para indenizar as vitimas e a sociedade que eles tanto fazem mal. Já passou da hora da lei proteger as pessoas de bem.

  • COSTA | Terça-Feira, 13 de Agosto de 2019, 14h12
    1
    1

    COSTA, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

Matéria(s) relacionada(s):

Licitação irregular em Alto Araguaia

gustavo de melo 400 curtinha   O conselheiro-subtituto do TCE, Luiz Carlos Pereira, determinou que o prefeito de Alto Araguaia, Gustavo de Melo (foto), suspenda de imediato, devido a apontamento de irregularidades, uma licitação para contratar por R$ 2,9 milhões uma empresa com vistas a executar obras de asfaltamento tipo TSD...

Mutirão fiscal prorrogado na Capital

Emanuel Pinheiro curtinha   Levando em consideração o grande número de contribuintes interessados em negociar dívidas com o município, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) decidiu prorrogar o Mutirão de Conciliação Fiscal até 30 de agosto. Os atendimentos foram retomados na terça...

6 deputados podem tentar prefeitura

silvio favero curtinha   Pelo menos seis deputados estaduais ensaiam candidatura à prefeitura. Eles nada têm a perder, pois a legislação não exige renúncia do mandato no Legislativo para disputar vaga no Executivo.  Sílvio Fávero (foto) deve concorrer em Lucas do Rio Verde, numa...

Munhoz agora é adjunto na Sinfra

 Mauricio Munhoz-curtinha-400   O governador Mauro Mendes nomeou o economista e escritor Maurício Munhoz (foto) como secretário adjunto de Gestão e Planejamento da Sinfra, pasta comandada por Marcelo Padeiro. Filiado ao PSD, é representante da Fundação Espaço Democrático em MT, que...

Contribuição com óculos às crianças

virginia mendes 400   Após lançamento de campanhas sociais, como o Aconchego, com distribuição de 100 mil cobertores a famílias em situação de extrema vulnerabilidade, de festas para angariar fundos e ajudar entidades, e do empenho pela reabertura do Hospital Estadual Santa Casa, a primeira-dama do...

Sob efeito das urnas e tiro pela culatra

valtenir pereira 400   Valtenir Pereira (foto), indiciado pela PF por envolvimento em desvio de recursos da União, não conseguiu se reeleger no ano passado. Ficou na primeira-suplência. E culpou o que chamou de traição do prefeito cuiabano Emanuel Pinheiro por este ter lançado o filho Emanuelzinho, que se...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Na sua opinião, como está indo o Governo Mauro Mendes?

excelente

bom

regular

ruim

péssimo

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.