Blog do Romilson Cuiabá, 10 de Julho DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

RETROSPECTIVA

9 nomes estreiam na Assembleia; Araguaia fica sem representante

   

   A região Norte, que é a que mais se desenvolve economicamente no Estado, saiu fortalecida das eleições deste ano. Por outro lado, o Araguaia, que já é conhecido como o Vale dos Esquecidos, não tem o que comemorar e ficará sem nenhum porta-voz na Assembleia Legislativa. Até fevereiro, o representante da região é Adalto de Freitas, o Daltinho (PMDB), que foi reprovado nas urnas na tentativa de reeleição. O Nortão, por sua vez, terá a ajuda de 7 parlamentares estaduais nos próximos 4 anos.

   A Baixada Cuiabana também perdeu espaço durante as eleições, mas, mesmo assim, em 2010 emplacou 6 dos 24 parlamentares. A região Sul terá 4 e a Oeste 3. Outro fato que chama a atenção na lista de eleitos é que apenas 8 parlamentares nasceram em Mato Grosso. Seis são de São Paulo, quatro do Paraná, dois de Santa Catarina, dois do Espírito Santo. Um veio do Rio Grande do Sul e outro de Mato Grosso do Sul. O mais velho do grupo é o cuiabano João Malheiros, que assumirá o comando da secretaria estadual de Cultura. 

   O PR do ex-governador Blairo Maggi conseguiu manter a maior bancada na Assembleia e 6 parlamentares, seguido pelo PP e PMDB, que elegeram 5, cada um. Já o PT, que neste ano viveu uma crise interna por causa da briga da senadora Serys Marly com o deputado federal Carlos Abicalil, encolheu e só conseguiu reeleger Ademir Brunetto. Em 2006, a sigla havia emplacado dois nomes: Brunetto e Ságuas Moraes, que assumiu a secretaria estadual de Educação, favorecendo Alexandre César. Neste ano, Ságuas foi eleito deputado federal e o colega de partido não obteve êxito.

   Nas eleições de 2010, o índice de de renovação na Assembleia foi de 37,5%. Dos 24 deputados estaduais eleitos, 9 são novatos, mas já possuem alguma trajetória política. São eles: os ex-prefeitos de Reserva do Cabaçal, Ezequiel da Fonseca (PP), e de Alta Floresta, Romoaldo Júnior (PMDB), o ex-secretário estadual de Esportes, Baiano Filho (PMDB), a ex-deputada federal e esposa do deputado federal reeleito Carlos Bezerra, Teté Bezerra (PMDB), o irmão do deputado estadual Dilceu Dal Bosco (DEM), Dilmar Dal Bosco (DEM), que disputou sem êxito o posto de vice de Wilson Santos (PSDB) na corrida ao Paiaguás, o irmão do prefeito de Primavera do Leste Getúlio Viana (PR), Zeca Viana (PDT), a esposa do ex-prefeito de Juara, Oscar Bezerra (PSB), Luciane Bezerra (PSB), o ex-vereador por Cuiabá, Luiz Marinho (PTB) e o ex-deputado cassado por infidelidade partidária, Walter Rabello (PP).

    Luciane, inclusive, é a mais jovem com 36 anos e a mais rica tendo um patrimônio de R$ 15,1 milhões. Dos 24 eleitos, 4 não vão legislar no próximo ano porque vão integrar o staff do governador Silval Barbosa (PMDB). José Domingos Fraga vai para a pasta de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familia eTeté assume o Turismo. Já Malheiros ficará na Cultura e Antônio Azambuja foi destacado pelo PP para ficar à frente da secretaria de Esportes e Lazer.

   Como a disputa por uma vaga na Assembleia é bastante acirrada, os trabalhos na Assembleia foram comprometidos e os deputados diminuíram o número de sessões.Preocupados com a eleição, eles dedicaram grande parte de seu tempo para buscar votos, mas também tiveram tempo para aprovar projetos polêmicos, como o que implementa o Zoneamento Sócioeconômico e Ecológico no Estado. A proposta era tida como a “menina dos olhos” do ex-governador e senador eleito Blairo Maggi (PR), mas é alvo de muitas críticas de ambientalistas porque o documento final, apreciado pelos parlamentares, beneficiaria apenas os ruralistas. A proposta é discutida desde 2008 e até agora o governador Silval Barbosa (PMDB) não sancionou o projeto, que pode ser vetado.

   Outra votação que causou bastante alvoroço ocorreu no apagar das luzes e elevou em 61% o salários dos deputados estaduais, num efeito cascata devido ao reajusta aprovado por deputados federais e senadores. Além de aumentarem seus subsídios para de R$ 13,5 mil para R$ 20 mil, os parlamentares elevaram os salários do governador Silval Barbosa (PMDB), do seu vice Chico Daltro (PP), e todos os secretários de Estado para R$ 15 mil. Em 2010, os deputados analisaram 1.158 proposições, sendo que 502 de resolução, 2.644 de lei, 230 leis complementares e 579 requerimentos.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Richiner | Quinta-Feira, 30 de Dezembro de 2010, 22h29
    0
    0

    E para complicar a nossa situação do Vale do Araguaia, o governador Silvar Barbosa não fez a mínima questão e nem teve interesse de nomear nenhum nome da regiao do Vale dos Esquecidos para compor sua equipe do primeiro escalão. Durante a campanha ele marcou presença forte por aqui, ganhou folgadamente em Barra do Garças tanto no primeiro como no segundo turnos e taí a resposta dele: ficamos de fora. Lamento profundamente a atitude do governador e olha que votei nele.

CAMARA DE CUIABÁ

Relatório de Toninho à CPI do Paletó é pela absolvição do prefeito

Por 09/07/2020, 17h:57 - Atualizado: 09/07/2020, 18h:03

toninho de souza 680

O relatório de Toninho de Souza (PSDB) à CPI do Paletó, a ser apresentado amanhã na Comissão, é pela absolvição do prefeito Emanuel Pinheiro da acusação de que teria cometido infrações político-administrativas no episódio do vídeo em que aparece recebendo dinheiro, na época em que era deputado.

Postar um novo comentário

Comentários (6)

  • Alessandro cyborg | Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, 08h18
    1
    0

    Safadeza ,falta de caráter, falta de respeito com a população cuiabana ,

  • joao | Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, 06h16
    0
    6

    Parabéns vereador Toninho de Souza por fazer o correto, pois é uma injustiça esta CPI política que tem a única finalidade de atrapalhar a administração municipal, e também para complicar a vida da população cuiabana. Toninho de Souza fez aquilo que a população quer, pois a população sabe da inocência de Emanuel Pinheiro. Parabéns vereador Toninho. Parabéns prefeito por tratar bem a população.

  • Elifas jose ribeiro | Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020, 22h54
    5
    0

    É Toninho de Sousa quem te viu e quem te ve hoje em dia hein mudou muito

PROCESSO ELEITORAL

Reitor da UFMT caminha livre à reeleição

Por 09/07/2020, 11h:29 - Atualizado: 09/07/2020, 11h:36

evandro 680 ufmt

Com a força do cargo e de uma máquina detentora de R$ 1 bilhão anual de orçamento, o reitor Evandro Aparecido Soares caminha livre para a reeleição na UFMT.

Postar um novo comentário

EDUCAÇÃO

MEC reconhece mais 7 cursos superiores em 4 municípios de MT

Por 08/07/2020, 21h:52 - Atualizado: 08/07/2020, 21h:58

curso mec 680

O MEC renovou o reconhecimento de mais sete cursos superiores de graduação ministrados em quatro municípios mato-grossenses.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Amaral antunes | Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020, 06h46
    8
    0

    Mais cursos de Direito. Ja tem tanto bacharel em recepcoes de hoteis, auxiliares administrativos, porteiros...

desvio de função

Ex-deputado e professor segue por mais um ano em assessoria na AL

Por 08/07/2020, 14h:30 - Atualizado: 08/07/2020, 14h:35

carlos abicalil 680

O ex-deputado federal Carlos Abicalil, professor efetivo do Estado da educação básica e há décadas fora da sala de aula, teve sua cessão prorrogada por mais um ano pelo governo para continuar na Assembleia Legislativa.

Postar um novo comentário

Comentários (7)

  • Maria | Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020, 13h05
    0
    0

    Maria , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Professora Maria | Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020, 11h00
    7
    3

    Esse Professor Carlos Abicalil, de fato e de direito nunca trabalhou na sua profissão de Professor, sempre foi sindicalista, agitador,grevista e politiqueiro. Depois virou Deputado, Assessor de Ministerio e agora Assesor de Deputado. Ganha sem trabalhar desde o tempo do Governo Jaime Campos ou Dante de Oliveira.

  • Chirrão | Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020, 10h35
    8
    1

    SEMPRE ASSIM...PERDE A CAMPANHA E GANHA UM CARGO !!

IGREJA

Primogênito é cotado à presidência interina da Assembleia de Deus

Outra possibilidade seria da escolha do pastor João de França, de Sorriso

Por 08/07/2020, 13h:16 - Atualizado: 08/07/2020, 13h:38

silas pastor 680 igreja assembleia de deus

Com a perda de seu presidente e vice para o coronavírus, respectivamente, pai e filho Sebastião Rodrigues de Souza e Rubens Siro de Souza, a Igreja Assembleia de Deus de Mato Grosso, mesmo ainda em um momento doloroso para familiares e fiéis com a morte dos principais líderes, passará pelo processo de eleição, com vistas ao preenchimento das vacâncias.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • Adilson | Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020, 17h14
    4
    0

    Pr João de França é o Pastor presidente até o mês de novembro,qdo será realizada nova eleição da mesa diretora,.

  • Geraldo | Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020, 17h07
    1
    0

    O povo de Varzea Grande, adora a monarquia dos CAMPOS, já tem gente exigindo que o sucessor da Lucimar, o Julio Campos Neto, filiado ao DEM, mais com pouca chance, já que é muito pouco politico, e é mais empresário.

  • Membro | Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020, 14h41
    2
    2

    Membro , Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

PESAR

Morre de Covid-19 pastor Sebastião, presidente da Assembleia de Deus

Por 08/07/2020, 07h:10 - Atualizado: 08/07/2020, 17h:21

Gilberto Leite/Rdnews

Pastor da Assembleia de Deus Sebastiao Rodrigues

Acaba de falecer, aos 89 anos, o pastor Sebastião Rodrigues de Souza, presidente das Assembleias de Deus em Mato Grosso. É mais uma vítima da Covid-19.

Postar um novo comentário

Comentários (29)

  • Jack | Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020, 08h48
    6
    8

    Impressiona-me como alguns ainda querem culpar o governo federal pela morte das pessoas pelo covid-19. Lembro-lhes que antes mesmo do alastramento o governo editou norma declarando emergência na saúde. Mas os governadores fizeram vista grossa, deixaram o carnaval correr à solta. O governo federal quis buscar a prevenção e foi proibido de dar pitaco, quiseram ficar com a OMS, veja no que deu. Países da África que utilizam ivermectina continuamente têm o menor índice de contágio e morte, mas os sabichões invocam a falta de comprovação científica para o uso de protocolo para tratamento precoce. Afinal, quem é culpado pelas mortes? Só sei que o governo federal é que não é... como ele mesmo dizia, "canalhas, mil vezes canalhas".

  • Clóvis Marcelo | Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020, 08h43
    7
    1

    Meus sentimentos a família SHALOM

  • Eliel Queiroz Barros | Quarta-Feira, 08 de Julho de 2020, 23h35
    10
    16

    Será que era mais um que apoia esse governo da morte? Cadê os milagres divinos?

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2568