Judiciário

Sexta-Feira, 23 de Outubro de 2020, 16h:23 | Atualizado: 24/10/2020, 09h:09

EX-COMENDADOR

Arcanjo vai para o regime aberto e deve tirar tornozeleira; sentença anulada no TJ

O bicheiro e ex-comendador João Arcanjo Ribeiro progrediu para o regime aberto por decisão do juiz Geraldo Fernandes Fidelis Neto, da 2ª Vara Criminal de Cuiabá, assinada nesta sexta (23). Ele deve tirar a tornozeleira eletrônica, que usa desde que passou para o regime semiaberto em 2018.

Rodinei Crescêncio

Jo�o Arcanjo Ribeiro

Aquele que já foi considerado o chefão do crime organizado no Estado, está em liberdade

O magistrado considerou decisão do Tribunal de Justiça, que revogou uma sentença que o condenava a 44 anos e dois meses de prisão, confirmada no início deste mês. Arcanjo chegou a somar mais de 87 anos de prisão, somando-se todas as suas condenações. Na sentença revogada, ele havia sido condenado como mandante pelo assassinato Rivelino Jacques Brunini e Fauze Rachid Jaudy, além da tentativa de assassinato de Gisleno Fernandes. O crime estava ligado a uma disputa por máquinas de caça-níqueis e do jogo ilegal em Cuiabá, em 2002.

O magistrado registrou que a sentença foi anulada e o Tribunal de Justiça determinou a elaboração de um novo cálculo, que teve como data base do cumprimento de sentença 14 de junho de 2009 e a progressão do regime em 16 de novembro de 2014.

O Ministério Público Estadual (MPE) havia se manifestado contra a progressão de regime, sob argumento de que o cálculo estaria em desacordo com a decisão do Tribunal. Para o MPE, ele só deveria progredir para o regime aberto em 16 de janeiro de 2021.

Geraldo Fidelis entendeu que o cálculo de pena no Sistema Eletrônico de Execução Unificado (SEEU), que controla as penas, estava correto e de acordo com a decisão de 2ª instância. Além de descontar os anos da sentença anulada, “desconsiderou-a para todos os fins”.  O juiz concordou que a data da progressão seria a de novembro de 2014.

“Ademais, não há informações sobre a prática de novos crimes ou eventual descumprimento das condições impostas para o cumprimento da pena”, anotou.

Arcanjo deverá ficar recolhido em casa entre as 23h e as 6h da manhã, comparecer a cada dois meses no Ganha Tempo para assinar um termo e comprovar trabalho lícito. Não pode deixar Cuiabá e Várzea Grande sem autorização da Justiça nem cometer novos crimes.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Jr busão | Segunda-Feira, 26 de Outubro de 2020, 21h42
    0
    1

    O que mais impressiona é chamarem o comendador de chefão do crime, em seu auge quantas famílias ele não ajudou, quantos políticos não bateram em sua porta pedindo ajuda, quantos repórteres e jornais não foram até ele pedir e implorar pra ajudar a não falir. Agora o chamam disso é aquilo, pois no MT ainda não vi homem de tanto caráter .

Deputado ajudou a enterrar Binotti

neri 400 curtinha   O deputado federal Neri Geller (foto), que se acha um grande líder político, ajudou a enterrar nas urnas o projeto de reeleição do prefeito Luiz Binotti (PSD), derrotado à reeleição. Perdeu para o ex-vice-prefeito Miguel Vaz (Cidadania), que contou com apoio do ex-prefeito e atual...

Euclides "torra" R$ 8 mi na campanha

euclides ribeiro 400 curtinha   O advogado milionário Euclides Ribeiro (foto), que tem na carteira de clientes grandes produtores rurais, registra R$ 8,2 milhões de receitas e despesas de campanha ao Senado. Concorrendo pelo Avante, Euclides só chegou a 58.455 votos. Ficou em nono lugar, à frente apenas de Reinaldo...

Fávaro é quem mais gastou ao Senado

carlos favaro 400 curtinha   O senador reeleito Carlos Fávaro (foto) foi o que mais gastou na campanha. Oficialmente, arrecadou R$ 11,7 milhões. As maiores contribuições financeiras vieram de empresários do agronegócio. Orcival Guimarães, dono de rede de empresas de implementos agrícolas, doou...

Beto deve repensar projeto a federal

beto farias 400 curtinha   A derrota nas urnas do seu afilhado político, vice-prefeito Wellington Marcos (DEM), que tentou o Executivo de Barra do Garças e ficou em segundo lugar, obtendo somente metade dos votos em relação aos atribuídos ao eleito Adilson Gonçalves, pode levar o prefeito Beto Farias (foto)...

Erros estratégicos e fim de mandato

niuan ribeiro 400   Niuan Ribeiro (foto) termina melancolicamente o mandato de vice-prefeito da Capital, marcado pela ambiguidade, erros estratégicos e vacilações. Logo no início da gestão, resolveu romper politicamente com o prefeito Emanuel, a quem passou a criticar, achando que se consolidaria como...

Retorno ao TCE ou cargo no governo

marcelo bussiki 400 curtinha   A partir de 1º de janeiro, com o fim do mandato de vereador pela Capital, Marcelo Bussiki (foto) retorna ao cargo efetivo de auditor do TCE-MT. Mas é possível que ele seja convidado por Mauro Mendes para compor o quadro de principais assessores do chefe do Executivo estadual. Bussiki foi...