Judiciário

Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020, 15h:04 | Atualizado: 30/11/2020, 18h:58

CRIMES SEXUAIS

Após 1 ano, jornalista é réu em ações de 3 das 10 mulheres que o denunciaram veja

Reprodução

Leonardo Heitor

O jornalista e ex-assessor parlamentar Leonardo Heitor afirma que um ano após ser acusado por 10 mulheres de estupro tentado, importunação sexual, ameaça e outros crimes, responde a procedimentos criminais movidos por 3 delas. As acusações feitas por outras 7 supostas vítimas foram arquivadas por falta de provas.  O posicionamento foi feito por nota na tarde desta segunda (30).

Em outubro de 2019, um grupo formado por 10 mulheres procurou a Delegacia da Mulher em Cuiabá e registrou Boletins de Ocorrência contra Leonardo. Em novembro, o jornalista acabou indiciado por estupro tentado, importunação sexual, ameaça, gravação não autorizada da intimidade sexual e descumprimento de medida protetiva de urgência.

Os inquéritos foram concluídos em novembro pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá. 

“Após 1 ano de tramitação do caso, informamos que das 10 “supostas vítimas”, atualmente, somente três delas possuem procedimentos criminais em andamento. Isso significa que houve “insucesso nas acusações” na margem de 70%, frente ao que foi idealizado pelo grupo, inicialmente”, garante ele.

Segundo a nota, no dia 18 de novembro deste ano a Juíza da 8ª Vara Criminal de Cuiabá, Maria Rosi de Meira Borba, acatou pedido do Ministério Público e arquivou dois processos criminais, fruto de outros dois inquéritos. Em ambos, Leonardo foi acusado de ter praticado o crime de Importunação Sexual (art. 215- A CP), através de trocas de mensagens por aplicativo de Whatsapp.

Conforme defesa de Leonardo, ao analisar o conteúdo das mensagens, o MP entendeu não haver provas da existência dos fatos e definiu pelo arquivamento dos referidos inquéritos policiais.

“Em sentença, a magistrada acatou o pedido nos seguintes moldes: “O conjunto probatório colhido no feito não conseguiu produzir um resultado satisfatório para embasar a propositura da ação ou mesmo dar início às investigações criminais, por consequência, determino, como requerido, o arquivamento do presente feito”.

Atualmente, o jornalista ainda responde por 3 procedimentos criminais que correm na 2ª Vara da Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher em Cuiabá, 6ª Vara Criminal de Cuiabá e a 3ª Vara Criminal de Cuiabá.

Entre os crimes estão ameaça, descumprimento de medida protetiva, tentativa de importunação Sexual e importunação sexual.

Após ser alvo de denúncia pelas 10 mulheres, Leonardo Heitor chegou a ser preso em novembro de 2019 após descumprir uma medida protetiva de urgência contra uma das vítimas que registraram boletins de ocorrência contra ele. O jornalista conseguiu um habeas corpus somente em fevereiro deste ano.

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • Abelardo Maciel | Segunda-Feira, 30 de Novembro de 2020, 15h24
    4
    3

    Resumindo, destruíram a vida do cara e ele tá sendo inocentado de tudo. Que absurdo vocês fizeram!

Beco do Candeeiro só abrirá em abril

Carlina 400   A secretária municipal de Cultura, Esporte e Lazer, Carlina Jacob (foto), em visita ao Grupo Rdnews, revelou que a revitalização do Beco do  Candeeiro, que foi concluída em janeiro, será entregue à população em abril, nas comemorações dos 302 anos de...

Águas, expansão e investimentos

william figueiredo 400 aguas cuiaba curtinha   O diretor-geral da Águas Cuiabá, executivo William Figuereido (foto), disse, em visita à sede do Rdnews, quando aproveitou para conceder entrevista à tv web Rdtv, que a concessionária já distribui água para toda Cuiabá e que, em quase quatro anos...

Creci combate empresas irregulares

benedito odario 400 curtinha   O presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Estado, Benedito Odário (foto), aproveitou a operação desenvolvida na quinta, com apoio da Polícia Civil e da Decon, para enfatizar que não dará trégua àquelas empresas que, irregularmente,...

Cuiabá paga fevereiro aos servidores

emanuel pinheiro 400   A Prefeitura de Cuiabá quitou nesta sexta (26), último dia útil do mês, a folha de fevereiro. Desde quando assumiu o Palácio Alencastro, em janeiro de 2017, o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) tem conseguido pagar o funcionalismo dentro do mês trabalhado. Aliás, essa prioridade,...

3 deputados sob certa cordialidade

janaina riva 400 curtinha   Max Russi, Eduardo Botelho e Janaina Riva (foto), que mandam na Assembleia, demonstram entre eles um certo clima de cordialidade, mas chegaram a entrar em queda-de-braço até fechar um novo acordo político sobre a Mesa Diretora. Com a decisão do Supremo de veto a Botelho no comando do...

Expediente na AL só a partir do dia 8

max russi 400   Por causa do aumento da taxa de incidência de Covid-19 entre servidores e parlamentares, as atividades presenciais da Assembleia foram suspensas na quinta (25). O expediente só retoma em 8 de março. Neste período, estão sendo mantidas somente as atividades estritamente essenciais para o...