DESTROÇOS DE SUIÁ MISSU

Sexta-Feira, 18 de Abril de 2014, 07h:10 | Atualizado: 18/04/2014, 09h:06

A favor do diálogo

No próximo dia 28 de abril, a sociedade, produtores rurais e índios terão a oportunidade de participar de uma audiência pública na Assembleia para debater sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 215. A Famato defende a PEC 215 por acreditar que cabe ao Congresso Nacional decidir sobre a criação e demarcação de terras indígenas no país. Não é mais admissível que decisões tão importantes, e que envolvam milhares de famílias, fiquem sob a responsabilidade de apenas um órgão: a Fundação Nacional do Índio (Funai).

Famato

Rui Prado

Presidente Rui Prado

Há pouco mais de um ano presenciamos a retirada de sete mil pessoas da gleba Suiá Missu, localizada entre os municípios de Alto da Boa vista, Bom Jesus do Araguaia e São Félix do Araguaia. Parte da região foi demarcada pela Funai como reserva indígena Marãiwatsédé. Atualmente, essas famílias estão, num ato de desespero, tentando retornar para a área. Muitas não têm para onde ir, outras estão morando na beira das rodovias e também há registros de mortes por depressão e suicídios.

Discordamos da forma como os processos de demarcação e desintrusão foram conduzidos. Como toda lei e determinação judicial, sabemos que elas devem ser respeitadas, mas é importante observar que se as famílias estão retornando às suas propriedades é por que, certamente, não encontraram um local digno para morar e o Estado está faltando com seu compromisso de prestar assistência aos desalojados.

Recebemos relatos, e estamos vendo na própria imprensa, que não há nem mesmo registro de índios morando na gleba Suiá Missu. Que Justiça é essa que tira o direito de quem estava produzindo, há mais de 40 anos, numa área adquirida por famílias que tiveram a anuência do Governo para investir na região?

Mato Grosso possui, até o momento, 55 terras indígenas já regularizadas, que correspondem a 18 mil hectares, e outras 23 em processo de demarcação pela Funai, conforme dados da fundação. É direito constitucional, plenamente justo, que os índios tenham terra. Mas a dúvida é se há necessidade de mais áreas indígenas, sendo que estes povos precisam de mais saúde, educação, saneamento básico, lazer e segurança.

A mesma audiência pública que iremos participar foi realizada no Pará, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Outras também devem ocorrer em Mato Grosso do Sul, Bahia e São Paulo sob a coordenação da Comissão Especial da Câmara dos Deputados, instalada em dezembro de 2013. Acredito que, com diálogo, chegaremos a um denominador comum: o bem estar de índios e não índios e a segurança jurídica que todos almejam. 

Rui Prado é produtor rural e presidente do Sistema Famato. E-mail: ruiprado@famato.org.br

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Filho de ex-prefeito, enfim, é cassado

thomaz 400 curtinha   Quase dois anos depois de cassado, enfim, o vereador tucano de Chapada dos Guimarães, Thomas Jefferson Xavier (foto), deixa efetivamente o cargo. O juiz Ramon Fagundes Botelho, da 34ª Zona Eleitoral, determinou, em decisão da última quinta (7), que a presidência da Câmara convoque de...

Bolsonaro, partido, Barbudo e Galli

nelson barbudo 400 curtinha   Da bancada federal de MT, composta por 11 parlamentares, apenas um deve acompanhar o presidente Bolsonaro para outro partido: Nelson Barbudo (foto). Ele vai sair do PSL junto com o capitão. A intenção de Bolsonaro é de se desfiliar e ficar um bom tempo sem partido. Até lá...

Prédio da Câmara receberá decoração

misael 400 curtinha   A Câmara Municipal de Cuiabá vai gastar R$ 41 mil com decoração natalina. E quem executará os serviços para deixar o prédio do Legislativo todo iluminado é a Capriata de Souza Lima & Souza, vencedora do pregão eletrônico. Com seus 25 vereadores, 521...

Avalone aposta em Nigro pra prefeito

carlos avalone 400 curtinha   Carlos Avalone (foto), hoje vice-presidente da Executiva estadual do PSDB, está cheio de planos como futuro presidente tucano. Já anunciou que em fevereiro Paulo Borges renuncia ao comando partidário e, então, passa a tocar a legenda no Estado e com a missão de coordenar os trabalhos...

"Choque" de agenda de EP e de MM

mauro mendes 400 curtinha   Prefeitos e primeiras-damas estão sendo convidados para dois eventos programados para o mesmo dia e horário, em Cuiabá. Um partiu do prefeito Emanuel Pinheiro, que entrega 100% do Hospital Municipal de Cuiabá em 18 de novembro, às 20h, e espalhou convites para tanto gestores municipais,...

Mutirão já negociou quase R$ 40 mi

O Mutirão Fiscal Fecha Acordo do Governo de Mato Grosso, em parceria com o Judiciário, já negociou, na primeira semana, R$ 22.430 contratos, somando brutos R$ 37,7 milhões. E, com os descontos, ficaram em R$ 20,8 milhões, sendo R$ 12 milhões à vista. As negociações são feitas por meio da PGE e da Sefaz. O mutirão começou em 1º de novembro e segue até o próximo dia 29. Funciona no segundo...