DESTROÇOS DE SUIÁ MISSU

Sexta-Feira, 18 de Abril de 2014, 07h:13 | Atualizado: 18/04/2014, 08h:31

Xavantes estão felizes na sua terra, mas ainda precisam de remédios


Enviada Especial a Alto Boa Vista e São Félix do Araguaia

Davi Valle

Pedro Casaldáliga

Pedro Casaldáliga diz que índios estão felizes por estarem nas suas terras

O bispo emérito de São Félix do Araguaia, Pedro Casaldáliga, em entrevista ao Rdnews, garante que os Xavantes, que recuperaram suas terras na gleba da Suiá Missu, estão felizes, mas cobram mais estrutura por parte da Fundação Nacional dos Índios (Funai). Para Casaldáliga, hoje, a Fundação e o Incra são órgãos secundários dentro da União, que precisa investir mais. “Xavantes me visitaram e reclamam que não têm remédios”, alerta. A reportagem procurou a secretaria especial da Saúde Indígena (Sesai) para saber sobre os investimentos do setor, mas não recebeu resposta até a publicação desta matéria.

Já a Funai garante que está dando apoio aos índios e classificou como “lastimável” o estado de degradação ambiental da gleba da Suiá Missu, que até 2012 era ocupada por produtores rurais. Conforme a Fundação, há dificuldade para o mapeamento de locais de coleta e caça, assim como de abertura de novas aldeias. E, exatamente por isso, estão sendo executadas ações de gestão ambiental e territorial.

.

Xavantes

Xavantes comemoram retomada de área e ressaltam luta de cacique Damião

Os Xavantes também já deram início ao processo de perambulação no território para o reconhecimento da área devolvida a etnia para a criação da Terra Indígena Marãiwatsédé. Ainda conforme a Funai, desde 2011, são executados projetos de plantio de mudas nativas para produção de alimentos voltados ao autoconsumo. Os Xavantes fazem ainda a atividade de enriquecimento de quintais com mudas de plantas frutíferas.

Até agora, já foram entregues 15.874 mudas de diversas espécies aos Xavantes de Marãiwatsédé. A Funai lembra ainda, que até a desintrusão, os índios podiam usufruir de apenas 10% da reserva indígena, que tem 165 mil hectares. Sendo assim, não conseguiam promover a coleta de frutos e de matérias primas nativas para caçar.

Conforme a Funai, existem pelo menos 1.945 indígenas, sendo 1.009 homens (51,9%) e 936 mulheres (48,1%). Os dados são do censo de 2010, último realizado pelo IBGE. Ex-moradores da Gleba Suiá Missú reclamam que, mesmo com a desocupação, os índios não transitam pelo local e/ou utilizam a área para plantio. A Funai, por sua vez, reforça que a “conclusão” da Operação Tsa’Ãmri, que retirou os não índios do local ocorreu entre dezembro de 2012 e janeiro e 2013, mas que o território continuou vulnerável, tendo em vista que houveram novas invasões em janeiro e fevereiro deste ano, sendo necessário o retorno das forças policiais. “Nesta exata data, contamos com, além da equipe da Funai, apenas a PF”, reforça a Fundação, por meio de nota encaminhada ao Rdnews.

Impasse

O governo federal retirou produtores rurais que estavam na região do Posto da Mata em dezembro de 2012, após uma longa briga judicial. Acontece que eles estavam no local desde 1992, quando a área, que pertencia a Agipi Petróli, começou a ser loteada e vendida. Acontece que, posteriormente, a gleba foi decretada como área indígena pelo então presidente Fernando Henrique Cardoso. De um lado, Ministério Público federal e Funai alegam que eles são posseiros, já os produtores garantem que pagaram pelas terras e que têm direito sobre elas e/ou que precisam ser indenizados.

Galeria de Fotos

Credito: .
Credito: .
Credito: Rodrigo Baleia/Greenpeace

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • José Araújo | Sexta-Feira, 25 de Março de 2016, 20h35
    1
    0

    Esse bispo vai pagar tudo no juízo final junto com a terrorista DILMA

  • Flavia Rosa | Quinta-Feira, 03 de Julho de 2014, 15h53
    3
    0

    Os xavantes não estão felizes na suia Missu, pois nunca tomaram posse das terras , agora elas são improdutivas e sem ninguém...os Xavantes continuam em situação precária no mesma lugar que estavam e ocupando a mesma área que ocupavam quando os produtores ainda tinha seu modo de sobrevivência naquelas terras, hoje abandonadas.

  • edson santos | Sábado, 19 de Abril de 2014, 07h49
    4
    0

    Temos que acabar com esta visão romântica do índio!!!

  • José da Rocha Filho | Sexta-Feira, 18 de Abril de 2014, 11h16
    0
    4

    Os índios não estão usando a área para plantar? E quem disse que eles têm que plantar? Ele vivem de coleta e caça. Tem é que repor a vegetação destruída pelos posseiros para que eles possam viver em harmonia com a natureza, como viviam até ser expulsos de suas terras.. querem que eles plantem para atender o interesse dos capitalismo internacional por meio de meia dúzia de empresas transacionais.

EP vira "garoto propaganda" do HMC

emanuel hmc 400 curtinha   Emanuel Pinheiro (MDB) não se conteve e gravou um vídeo de um minuto e 35 segundos em que aparece em frente ao HMC. E, imitando a passagem de um repórter de TV, convida a população a conhecer o recém-inaugurado hospital. Enquanto fala, imagens mostram salas, equipamentos e a...

DEM "esconde" candidatos a vereador

beto 2 a 1 400 curtinha   O presidente do DEM em Cuiabá, Beto 2 a 1 (foto), secretário estadual de Governo, faz mistério sobre a chapa que está sendo montada para concorrer a vagas na Câmara de Cuiabá. Não esconde apenas o nome do vereador Marcelo Bussiki que, em março, deixa o PSB aproveitando...

Fávero e peso político em novo partido

silvio favero 400   A definição pelo presidente Jair Bolsonaro para que Silvio Fávero conduza a Comissão Provisória em MT da Aliança pelo Brasil, partido que só será criado oficialmente no próximo ano ou em 2021, representa peso político importante para o deputado de primeiro...

Prefeito estoura limite e TCE faz vetos

francis maris 400 curtinha   No sétimo e penúltimo ano de mandato, o prefeito cacerense Francis Maris (foto) segue na mesma toada, de que a administração precisa continuar "enxugando" a máquina, embora já tenha conseguido o equilíbrio fiscal e que quem o suceder receberá uma gestão...

Vice muda de partido e vai a prefeito

leandro felix 400 curtinha   O vice-prefeito de Nova Mutum e primeiro-suplente de deputado estadual, Leandro Félix (foto), pretende deixar o DC. Deve se filiar no Podemos ou no PRB. Vai depender da orientação política dos irmãos Adriano (Podemos) e Otaviano Pivetta (PDT), respectivamente, prefeito de Mutum e...

Câmara só regulamenta salário de EP

misael partido 400 curtinha   Ao fixar o salário do prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro em R$ 27 mil, a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto) não aumenta o subsídio de Emanuel de imediato, mas sim regulamenta o valor que já era pago desde dezembro de 2018. O imbróglio começou...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Como você avalia a decisão do Supremo de suspender prisão imediata após julgamento em segunda instância?

Concordo

Discordo

Tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.