PANTANAL ESQUECIDO

Sexta-Feira, 07 de Fevereiro de 2014, 00h:00 | Atualizado: 14/02/2014, 07h:19

Sem ter estrutura e com as estradas esburacadas, Poconé recebe turistas


Enviada Especial a Poconé

Rodinei Crescêncio/Rdnews

estrada poconé

A MT-060, que leva a Poconé, apresenta diversos trechos de buracos, o que provoca transtornos aos motoristas, decepção e frustração também aos visitantes

Logística é o principal gargalo do pantanal mato-grossense. A região é detentora de uma beleza exuberante, mas que carece de vias de acesso, sinalização e transporte adequado. Os turistas brasileiros e/ou estrangeiros que chegam ao Estado, a grande maioria no aeroporto internacional Marechal Rondon, em Várzea Grande, geralmente alugam carros e são recepcionados pela precariedade da MT-060, que interliga Cuiabá a Poconé.

São 75 km de asfalto desgastado e esburacado. Acostamento praticamente não existe, assim como a sinalização que deveria orientar motoristas a chegar a Poconé. A entrada da cidade, pela avenida Anibal de Toledo, está deteriorada, com verdadeiras crateras. Dentro da cidade a sinalização é um pouco melhor do que na rodovia, mas ainda não é a mais adequada. “Da rodovia à Transpantaneira é um buraco só. Não está com cara de receber turistas. Se receber, ele não volta mais”, reclama o professor aposentado Neumésio Alves Rondon.

Fotos: Rodinei Crescêncio/Rdnews

buracos rodoviaria pocone

Em Poconé, o turista entra e sai por estradas esburacadas; terminal rodoviário tem estrutura precária e apenas a Tut Transporte explora a linha intermunicipal

A prefeitura, por sua vez, garante que até a Copa, em junho, a situação estará resolvida, apostando na recuperação da MT-060, com 75 km e com previsão de R$ 17 milhões de investimentos. Neste caso, conforme a secretaria estadual de Pavimentação Urbana, responsável pela obra, a ordem de serviço foi emitida, mas a empreiteira EBC ainda não deu início por causa das chuvas. Em princípio, a recuperação deve ficar pronta até abril, mas o prazo é curto e dificilmente será cumprido. “A empresa se comprometeu em fazer um esforço”, pondera o secretário estadual de Desenvolvimento do Turismo Jairo Pradela.

Outra promessa da gestão municipal e do governo Silval Barbosa (PMDB) é quanto à recuperação da avenida Anibal de Toledo. Nesse caso, ainda está em fase de licitação. Segundo o diretor municipal de Turismo, Vanderlei Pimenta, está prevista implementação da sinalização turística. A informação foi reforçada por Pradela. Ele explica que a colocação das placas ocorrerá simultaneamente à recuperação da rodovia.

Se a situação é ruim para quem usa carro próprio, é ainda pior para os que se aventuram a viajar de ônibus. Acontece que turistas têm como opção apenas a Tut Transportes, com veículos velhos, que atrasam e não têm nenhum conforto para os passageiros. A recepção na rodoviária também não é nada animadora. O prédio é pequeno e desorganizado. Também está prevista a sua revitalização, mas ainda não há previsão para o início das obras. Conforme Pradela, a AMM está elaborando o projeto e, se ficar pronto até março, será licitado. Acontece que, depois, por causa do período eleitoral, a realização de certames fica vetada.

O presidente da Ager, Carlos Carlão, por sua vez, pondera que a agência tem multado a Tut – que está em recuperação judicial –, mas reconhece o problema. Ele pondera que a Ager finaliza a licitação do mercado 1, que abrange a Baixada Cuiabana, por isso, a situação deve melhorar em breve. Assumirá a concessão das cidades dessa região, inclusive Poconé, um consórcio que é liderado pela União. As três obras foram lançadas no último dia 21 pelo governador e pela prefeita Meire Adalto (PT), por ocasião do aniversário de 233 anos de Poconé.

Para contrapor esse cenário de caos logístico só mesmo o carisma dos poconeanos, sempre dispostos a dar informações. Tanta receptividade não é o suficiente para apagar a imagem de desorganização e da falta de infraestrutura também na rede de restaurantes. “Não está preparado para a Copa, primeiramente tem que preparar a cidade, que está cheia de buracos. Faltam hotéis e as pontes estão quebradas. E olha que o nome é Copa do Pantanal”, reclama o morador Catarino Alves Arruda. Assim, o que se vê é um turista que apenas passa por Poconé e, muitas vezes, nem toma nota sobre a cultura poconeana, que tem como expoentes a dança dos mascarados, a cavalhada, o siriri e cururu e a gastronomia, com pratos feitos a base de peixe, além da tradicional Maria Izabel. Apesar das reclamações, o secretário estadual avalia que o governo está fazendo a sua parte e que é necessária a união e empenho do setor privado e da própria população. “A comunidade tem que estar integrada e saber que tem que receber bem”, frisa.

Os que decidem dar uma segunda “olhada”, no entanto, não se arrependem. Além da hospitalidade, encontram apoio em dois locais: Centro de Atendimento ao Turista, mantido pela prefeitura, e o espaço do turista – da rede privada. Neste dois locais há informações sobre a cidade, passeios, pousadas e restaurantes. São disponibilizados mapas, cartilhas e panfletos sobre as belezas pantaneiras e os pontos turísticos da cidade, como a Igreja Menino Jesus, Matriz e a Casa da Cultura. Neste caso, o problema é encontrar guias. Há apenas 2 na cidade, assim, se o turista já não chegar acompanhado, terá dificuldades em conhecer a rica fauna e flora da região.

Logo após deixar a cidade, o turista tem duas opções: seguir pela estrada Parque de Porto Cercado – totalmente asfaltada – sentido Sesc Pantanal e/ou percorrer a Transpantaneira, onde se concentram as principais belezas da região pantaneira. O problema da segunda opção é que ela se torna uma verdadeira aventura por causa de problemas na estra, com risco de pontes desabar. O visual, por outro lado, é de tirar o fôlego.

Galeria de Fotos

Credito: Rodinei Crescêncio/Rdnews
Credito: Rodinei Crescêncio/Rdnews
Credito: Foto: Rodinei Crescêncio/Rdnews
Credito: Foto: Rodinei Crescêncio/Rdnews
Credito: Foto: Rodinei Crescêncio/Rdnews
Credito:
Credito:

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • Alfredo | Sexta-Feira, 07 de Fevereiro de 2014, 15h44
    1
    0

    Lucila, esse governadozinho veio aqui no ultimo ano de mandato dele e ainda em período de chuva, lançar obras , ele tinha que vir aqui era pra inaugurar e não fazer politicagem, foi por isso que a população nem sequer compareceu no evento que ele esteve presente. Ainda bem que é o ultimo ano de mandato desse PMDBEZINHO e se Deus quiser vamos estar livre logo também de PTZINHO

  • Roberto | Sexta-Feira, 07 de Fevereiro de 2014, 15h13
    2
    0

    Imagina ; PT coligado com PMDB....Presidenta Dilma do PT e o Vice Presidente do PMDB, a prefeita daqui de Poconé é do PT e o Vice prefeito é do PMDB, o Governador é do PMDB que é coligado com PT. Nunca na historia da nossa cidade vimos tantos desmando e desgoverno.

  • lucila da silva moraes e sa | Sexta-Feira, 07 de Fevereiro de 2014, 14h56
    0
    1

    É engraçada a situação. A mídia só atentou para o péssimo estado de conservação da rodovia MT 060, que liga Varzea Grande à Poconé depois que o Governador Silval lá esteve e autorizou a recuperação desta via a da mt 451 por ocasião do aniversário da cidade em 21/01/2014. até parece matéria paga.

  • FABIO | Sexta-Feira, 07 de Fevereiro de 2014, 08h22
    5
    0

    Seria bom que a reportagem verificasse junto ao Tribunal , Secretaria de fazenda e ao Tesouro Nacional que a prefeitura de Poconé já recebeu só no ano de 2013 de recursos próprio mais de TRINTA MILHÕES, isso fora os convênios como os Governos Estadual e Federal. Se a prefeitura gasta em torno de UM MILHÃO por mês com folha de pagamento, deveria ter em torno de VINTE E TRÊS MILHÕES SÓ PARA INVESTIMENTO COM RECURSOS PROPIO. A nossa cidade está abandonada, lixo, buraco, saúde péssima, educação péssima, violência, desemprego, drogas, assalto, etc. Com tanto dinheiro próprio da prefeitura não justifica tanto abandono. POCONÉ PEDE SOCORRO, MORALIZAÇÃO DO DINHEIRO PUBLICO E UM BASTA NESSES PESSIMOS POLITICOS.

Pátio, adversários fracos e reeleição

ze do patio 400 curtinha   O prefeito de Rondonópolis Zé do Pátio (foto), por mais populista, demagogo e com uma gestão avaliada pela maioria como desastrosa, caminha a passos largos para conquista de mais um mandato. Tende a vencer pela lógica do menos pior. Seus virtuais adversários são...

Pode recebe 2 já derrotados em BG

sandro saggin curtinha 400   O Podemos conseguiu juntar em Barra do Garças o grupo de dois já derrotados à prefeitura, Daltinho, que também foi deputado e em 2018 teve votação pífia na tentativa de reeleição, e Sandro Saggin (foto), um "eterno" candidato. Entregue ao ostracismo,...

Câmara de Barra devolve R$ 100 mil

joao rodrigues 400 presidente c�mara barra do gar�as   A Câmara Municipal de Barra do Garças devolveu à prefeitura R$ 100 mil para serem investidos em medidas de combate ao novo coronavírus. O presidente do Legislativo, vereador João Rodrigues de Souza, o doutor...

Auditor assume Secretaria de Controle

demilson nogueira 400   O auditor Newton Gomes Evangelista, servidor de carreira, é o novo secretário de Controle Interno da Assembleia. Ele já respondeu também pela Auditoria-Geral da Casa. Newton assumiu a Controladoria Interna no lugar do ex-prefeito de Ponte Branca, Demilson Nogueira (foto), que deixou o posto...

Cuiabá é a unica com tudo fechado

emanuel pinheiro curtinha   A pressão sobre o prefeito Emanuel Pinheiro (foto) fica agora mais forte para flexibilizar logo o decreto restrito por causa do coronavírus. Ele é o único dos gestores das maiores cidades mato-grossenses que ainda mantém decisão de fechar praticamente tudo na Capital, com...

Deputado põe aliado no lugar do irmão

ronaldo taveira 400 curtinha   Coube ao próprio deputado Wilson Santos indicar um nome para o lugar do irmão Elias Santos, que na última sexta (3) deixou a secretaria de Gestão de Pessoas da Assembleia para concorrer a vereador em Cuiabá. E o ex-prefeito emplacou no cargo que rende R$ 19,9 mil mensais o velho...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você concorda com a decisão de prefeitos, que começam a decretar estado de emergência, fechando comércio, serviços públicos e o transporte coletivo?

sim

não

sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.