Executivo

Quarta-Feira, 20 de Março de 2019, 19h:03 | Atualizado: 21/03/2019, 07h:58

Após longa espera, reunião com ministro Mandetta é remarcada para esta quinta

Reprodução

Emanuel Pinheiro Minist�rio Sa�de

No gabinete, Emanuel, Jayme, Neri, Luis Claudio e Luiz Antônio Possas eram alguns de MT que esperaram reunião

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) viajou para Brasília nesta quarta (20), acompanhado pelo presidente da Câmara Misael Galvão (PSB) e pelos vereadores Marcrean Santos (PRTB), Renivaldo Nascimento (PSDB), Luiz Cláudio (PP) e Wilson Kero Kero (PSL), para participar de  audiência com o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS). A intenção era tratar da liberação de até R$ 50 milhões com objetivo de garantir a reabertura da Santa Casa de Misericórdia. Entretanto, tomaram chá de cadeira e não foram recebidos.

A audiência que deveria ter iniciado às 16h30 foi remarcada para 10h desta quinta (21). A justificativa foi agenda duplicada. Isso porque, no mesmo horário, Mandetta recebeu a bancada de Goiás que havia agendado o encontro antes dos representantes de Cuiabá.

O chá de cadeira também foi saboreado pelo secretário municipal de Saúde Luiz Antônio Possas de Carvalho e por diversos integrantes da bancada federal. Entre eles, os deputados federais Neri Geller (PP), Nelson Barbudo (PSL),  Emanuelzinho (PTB) e o licenciado Carlos Bezerra (MDB), além do senador Jayme Campos.

Não restou a Emanuel e ao secretário de Saúde de Cuiabá outra alternativa a não ser pernoitar em Brasília para se reunir com Mandetta amanhã. Pela Câmara, somente Renivaldo e Kero Kero ficam no Distrito Federal. Os integrantes da bancada federal não sairão da rotina.

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

Prefeitura de Barra garante legalidade

joaojakson   Procurador-geral de Barra do Garças João Jackson Vieira Gomes (foto) esclarece, em resposta à curtinha Contrato de R$ 4 mi pra limpeza, que a dispensa de licitação por 6 meses obedeceu todos os tramites legais, sendo que a empresa contratada ofertou o menor orçamento. A...

Vereadores de Acorizal agora com VI

A Câmara Municipal de Acorizal resolveu seguir as demais e instituir verba indenizatória não apenas para os seus nove vereadores. Incluiu também no benefício financeiro ocupantes de diversos cargos. Agora, além do salário, cada parlamentar terá direito a R$ 1,5 mil mensal. E quem ocupa a presidência da Mesa receberá R$ 2 mil. Os vereadores alegam que essa verba tem caráter ressarcitório do exercício da...

Prefeito "estoura" limite da lei fiscal

asiel alt floresta   O prefeito de Alta Floresta, Asiel Bezerra (foto), do MDB, recebeu alerta do conselheiro Guilherme Maluf sobre descontrole dos gastos, principalmente com a folha de pessoal. Debruçada nos relatórios, a Secretaria de Controle Externo de Receitas de Governo do TCE constatou que as despesas com pessoal atingiram...

Trâmites para alugar carros à Câmara

misael galvao curtinha   Diferente dos antecessores, que omitiam informações, principalmente em relação a medidas consideradas impopulares, o presidente da Câmara de Cuiabá Misael Galvão (foto), numa demonstração de transparência e de coragem para enfrentar críticas,...

Silval é chamado de ladrão no Fórum

silval_curtinha   O ex-governador Silval Barbosa, que hoje ganhou o direito ao regime semiaberto, foi hostilizado por populares no Fórum de Cuiabá. Um homem, que estava no corredor, que dá acesso às salas onde acontecem às audiências, gritou: “Silval, ladrão”. Jornalistas chegaram a...

Jayme é simpático à reeleição de EP

jayme campos curtinha   Jayme Campos (foto) vai comprar briga interna no DEM em defesa da reeleição do prefeito Emanuel Pinheiro. Mas o núcleo ligado ao governador Mauro Mendes não é muito simpático a essa ideia. Numa reunião recente, com participação de Mauro Carvalho,...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.