Executivo

Quarta-Feira, 06 de Fevereiro de 2019, 16h:08 | Atualizado: 06/02/2019, 16h:22

DECISÃO DA AL

Mauro não se intromete em indicação ao TCE, mas pede nome "técnico e honesto"

Marcos Vergueiro

Mauro Mendes

Governador Mauro Mendes durante entrevista ao Jornal do Meio Dia fala sobre indicação de conselheiro ao TCE-MT

A autorização conquistada pela Assembleia para a indicação do substituto do conselheiro aposentado Humberto Bosaipo no Tribunal de Contas (TCE-MT) tem movimentado os bastidores políticos do Estado. Apesar disso, o governador Mauro Mendes (DEM) garante que não cabe ao Executivo interferir na decisão dos parlamentares, já que a vaga, legalmente, é de indicação do Legislativo.

Mesmo não querendo “meter o bedelho” do debate, o democrata defende que os deputados escolham um nome capaz de representar a corte de contas. “Como cidadão, espero que a AL escolha alguém decente, com moral ilibada e que tenha conhecimento técnico para fazer o TCE funcionar, cumprindo o seu papel”, disse, durante entrevista ao Jornal do Meio Dia, da TV Vila Real, hoje (06).

A vaga que estava travada desde 2014 já tem, ao menos, três nomes na disputa. Os deputados Guilherme Maluf (PSDB) e Sebastião Rezende (PSC), além do promotor de Justiça Mauro Zaque, que teria conquistado o apoio dos deputados novatos.

O presidente da Assembleia Eduardo Botelho (DEM) já adiantou que espera um parecer técnico da Procuradoria do Legislativo, para definir um rito de escolha do futuro conselheiro. A Mauro, cabe apenas a nomeação do escolhido pelos parlamentares.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Armindo de Figueiredo Filho | Quinta-Feira, 07 de Fevereiro de 2019, 12h43
    1
    0

    Conforme o título >>>>>>"""Mauro não se intromete em indicação ao TCE, mas pede nome "técnico e honesto"....TÁ D I F Í C I L!!!!!! Fim de papo ........

  • Davi | Quarta-Feira, 06 de Fevereiro de 2019, 20h51
    2
    0

    Mauro Mendes já está fazendo das tripas o coração para que o Mauro Zaque seja indicado, afastando o promotor do MPE onde costuma ser implacável contra a corrupção no governo. No TCE que é um órgão colegiado ele será somente mais um. Assim fica mais fácil né!?

Matéria(s) relacionada(s):

Xuxu recusa diárias e cala Wilson

xuxu curtinha   Na tribuna da AL, o tucano Wilson Santos tentou ironizar o colega Xuxu Dal Molin (foto), que retornou de missão oficial à Ásia nesta semana, mas acabou se dando mal. Considerando que Xuxu é membro de uma das famílias mais abastadas de Sorriso, Wilson sugeriu que ele poderia ter custeado a viagem e...

TCE já suspende licitação na Câmara

misael galvao curtinha   O TCE determinou que a Câmara de Cuiabá, sob Misael Galvão (foto), suspenda de imediato um pregão para contratar empresa para fornecimento de material de informática e de equipamentos de áudio e vídeo. Técnicos de Controle Externo de Contratações...

Janaina, MDB e o Palácio Alencastro

janaina riva curtinha   A presidente interina da Assembleia Janaina Riva não assume publicamente mas, nos bastidores, alimenta a esperança de ser prefeita de Cuiabá. Para que isso ocorra, em 2020, teria que deixar o seu MDB o prefeito Emanuel que, aliás, já está com um pé no PTB. Na cúpula...

Respaldo jurídico para barrar grevistas

mauro mendes curtinha   O Governo Mauro Mendes, de forma estratégica, está se respaldando de forma técnica e juridicamente, para enfrentar setores do funcionalismo que caminham para a deflagração de greve geral. Primeiro, recebeu do MPE uma notificação para não conceder reajuste salarial,...

Bolsonaro veta algoz de Selma no TRE

ulisses curtinhas   Fatores políticos-partidários podem ter pesado na escolha do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao definir o novo membro do TRE. Ele optou por Sebastião Monteiro e não por Ulisses Rabaneda, que tentava ser reconduzido. Os presidentes costumam escolher o mais votado ou manter quem já está no...

Prefeitura de Barra garante legalidade

joaojakson   Procurador-geral de Barra do Garças João Jackson Vieira Gomes (foto) esclarece, em resposta à curtinha Contrato de R$ 4 mi pra limpeza, que a dispensa de licitação por 6 meses obedeceu todos os tramites legais, sendo que a empresa contratada ofertou o menor orçamento. A...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.