Órgãos

Terça-Feira, 01 de Setembro de 2020, 10h:56 | Atualizado: 01/09/2020, 15h:34

DESAVENÇAS NO PLENO

Albano é eleito corregedor; destituído se diz humilhado e entra com ação na Justiça

divulgação

Moises Maciel elei��o corregedor TCE

O conselheiro substituto Moises Maciel, durante sessão remota do Pleno do TCE-MT, na manhã desta 3ª, quando reclamou da destituição de cargo

O Pleno do Tribunal de Contas (TCE-MT), por unanimidade, elegeu, nesta terça (1º), o conselheiro Valter Albano para a Corregedoria-Geral, no lugar do conselheiro substituto Moises Maciel, destituído do cargo na semana passada. Em meio ao clima de discordâncias, Moises anunciou que ajuizou mandado de segurança contra a decisão do presidente Guilherme Maluf, a qual considerou arbitrária e e humilhante. Comentou ainda que Albano (afastado pelo Supremo Tribunal Federal desde 2017) teria sido “injustiçado” e comemora sua volta ao TCE.

“Ajuizei um mandado de segurança porque no estado democrático de direito há de se respeitar aqueles que foram eleitos para cumprir o mandato e ele só se encerra com o final do seu mandato, presidente Maluf e conselheiro Domingos Neto (vice-presidente do TCE)”, declarou Moises.

Contudo, para o procurador Allison de Alencar, do Ministério Público de Contas, não há direito do conselheiro substituto ocupar uma carreira na Mesa Diretora. "A Constituição é clara e o Supremo também. Ocupamos cargos técnicos, por concurso, mas não podemos ocupar cargos de gestão dentro do TCE. Existe a possibilidade quando assumindo interinamente, o que não é o caso. O cargo deve ser ocupado pelos titulares, esse é posicionamento do MPC”.

divulgação

Valter Albano elei��o corregedor TCE

O conselheiro Valter Albano durante sessão remota do Pleno do TCE; primeira participação após sua volta ao órgão

Tranquilo, o presidente do TCE disse que está seguro da decisão. “Tenho essa interpretação e ainda mais com o parecer do MPC sobre o assunto e aguardo o posicionamento da Justiça”, disse Maluf.

Albano se manifestou e manteve a candidatura mesmo com a tensão nas discussões. “Não desejo nenhum cargo que não seja o meu e não deixo de cumprir a lei. No momento, sou o único apto e não deixo de assumir a missão”.

Moises disse não ser contrário ao retorno de Albano, mas estaria sendo “humilhado” com o ato de destituição. “Conselheiro Valter volta de uma jornada de luta na qual ele foi injustiçado por três anos, passou por humilhação pública e quem está sofrendo humilhação pública neste momento sou eu”, desabafou.

Em uma tentativa de consolar o colega, o conselheiro interino Luiz Carlos Pereira lamentou a manifestação de Moises. “Fico triste que o senhor pense assim, mas destituição não é pena. O que o conselheiro Maluf entendeu e, vamos ser corretos aqui, vossa excelência deve lembrar que quando o elegemos se colocou essa hipótese de quando os conselheiros voltarem. A destituição é automática, como interino não cabe ocupar o cargo de corregedor. Vossa Excelência tem direito a buscar o judiciário, mas não há óbice no ato do presidente”

Já o conselheiro interino João Batista Camargo também compreende que a destituição seria ilegal e afirmou o apoio ao colega. Outra proposta foi apresentada pelo conselheiro interino, Isaias Lopes defendeu o rodízio do cargo entre os demais membros.

Postar um novo comentário

Comentários (4)

  • jose de faria lima | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2020, 17h05
    3
    0

    Eita que a choradeira dos substitutos será grande com a volta dos titulares... isso é só o começo. Aguardemos cenas dos próximos capítulos...

  • mauro | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2020, 15h38
    4
    0

    Sr. Conselheiro Substituto, como conhecedor da lei e da ética o senhor deveria demitir pessoas que fazem parte do seu gabinete e que são investigados pela Corte de Contas.

  • Ze da roça | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2020, 13h30
    2
    0

    O TCE É SÓ DISCÓRDIA ÓDIO RESSENTIMENTO PORQUE POLÍTICOS QUE TIVERAM TODAS AS MORDOMIAS REGALIAS GANHA COMO PRÊMIO UM REDUTO POLÍTICO NÃO CONCORDO ESTÁ ERRADO O DINHEIRO DO TCE DEVE ESTÁ NAS CRECHES SENDO INVESTIDO NA QUALIFICAÇÃO DE PROFESSORES DE NÍVEL BÁSICO E FUNDAMENTAL

  • juca da guarita | Terça-Feira, 01 de Setembro de 2020, 12h45
    6
    0

    Não entendo e não conheço o Regimento Interno do Tribunal de Contas de Mato Grosso, mas uma coisa vem na minha cabeça: se o cara é Conselheiro Substituto, logo ele não é o titular, é óbvio, então como pode um substituto ser o Corregedor de Contas, atribuição de Conselheiro Titular? Acho que o Dr. Moisés Maciel está passando vergonha desnecessariamente ou está com mágoas no coração por ter deixado o cargo ante o retorno do titular.

TCE vê superfaturamento em Juara

carlos sirena 400 curtinha   Em plena campanha eleitoral o prefeito de Juara, Carlos Sirena (foto), candidato à reeleição pelo DEM, está tendo que buscar explicações sobre irregularidades apontadas pelo TCE-MT em alguns casos de dispensa de licitação, especialmente nas compras de produtos para...

Doação à campanha a pedido de Jayme

jayme campos 400 curtinha   O senador Jayme Campos (foto) não tirou um centavo do bolso para colocar na campanha de Kalil Baracat, mas é o responsável pela entrada de praticamente a metade dos R$ 1,4 milhão doados ao candidato do MDB à Prefeitura de Várzea Grande. Graças à...

Ex-senadora ajuda a afundar Reinaldo

selma arruda 400   Mesmo entregue ao ostracismo político, após ser cassada neste ano da cadeira de senadora por crimes eleitorais, como caixa 2, Selma Arruda (foto) ainda acha que consegue "arrebanhar" eleitores. E foi pensando nisso que ela apareceu no curto tempo do horário eleitoral de Reinaldo Morais para pedir voto ao...

Taques agora na lista de ficha-suja

pedro taques 400 curtinha   O ex-senador e ex-governador Pedro Taques (foto) entra na lista dos fichas-sujas. Ele se inscreveu para concorrer ao Senado pelo SD, mas teve registro indeferido pelo TRE devido a uma condenação aplicada pelo próprio Tribunal pelo uso eleitoreiro da Caravana da Transformação...

Briga eleitoral de parentes em General

renato vilela 400 general carneiro   A briga política, jurídica e eleitoral na pequena General Carneiro, de 14 mil habitantes, está acirrada e envolve, em palanques diferentes, grupos com vínculos familiares. São dois na disputa pela prefeitura. A ex-prefeita Magali Vilela desistiu de tentar de novo o teste das...

Ataques a EP e o revide dos amigos

fabinho 400 curtinha   O empresário Fábio Martins Defanti, o Fabinho Promoções (foto), que em 2016 disputou para vereador e perdeu, está sendo bombardeado de críticas em grupos de WhatsApp, inclusive pelos próprios amigos, por causa de comentários, gravados em dois vídeos, com um...

MAIS LIDAS