Esporte e Lazer

Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019, 08h:25 | Atualizado: 19/07/2019, 08h:42

Após Copa, meninas já sonham trilhar caminho de Marta em escola de futebol

Rodinei Crescêncio

Meninas querem seguir carreira profissional e aguardam olheiro para selecion�-las

Meninas querem seguir carreira profissional e aguardam olheiro para selecioná-las, na escolinha do Zico, franquia em Cuiabá. As possibilidades são muitas

Sempre com a molecada correndo na rua, é ligeira, monta o time e a panela é sua. Não quer brinca de boneca nem pintar na escola. Só quer saber de driblar, correr atrás de bola. Qual é, qual é? Futebol não é pra mulher? Eu vou mostrar pra você, mané. Joga a bola no meu pé. 

Galeria: Meninas derrubam tabus e são talento no futebol

Esse é um dos trechos de uma das trilhas sonoras mais reproduzidas na última da Copa do Mundo, que também foi cantada por craques da seleção brasileira do futebol feminino, que ocorreu em junho na França. Com os dias, ganhou a voz de milhares de brasileiras de todas as idades, mas que nem sempre receberam apoio.  A canção também viralizou por retratar a trajetória de muitas meninas e jovens que sonham em serem jogadoras profissionais, mas poucas conseguem. 

Penso também, em breve, iniciar um campeonato feminino para elas competirem

Diego Menezes

O depoimento emocionado da jogadora Marta, eleita seis vezes a melhor do mundo, após a eliminação do Brasil para a França nas oitavas de final, deixou essa realidade da desigualdade entre atletas homens e mulheres, ainda mais evidente.

No entanto, segundo o proprietário da Escola de Futebol Zico em Cuiabá, Diego Menezes, meninas se motivaram com o evento e seguem ainda mais firmes, com o sonho de trilhar uma carreira profissional.

Na terceira aula da primeira turma totalmente feminina, os treinos vão deixando sair pelos poros, junto à timidez, a adrenalina e muita paixão pelo esporte. “A procura sempre existiu, mas antes tínhamos que formar turmas mistas. Agora, com a procura crescente, decidimos montar turmas só para meninas. No início, tem meninas mais novas com mais velhas, mas breve separaremos também por faixa etária”, revela Menezes.

Rodinei Crescêncio

Professor S�rgio Rafael diz que alunas s�o mais disciplinadas

Professor Sérgio Rafael diz que alunas são mais disciplinadas, não faltam aulas e estão se esforçando nos treinos

Com olheiros de clubes nacionais, como o do Santos, dois alunos iniciados na escolinha já saíram da cidade para seguir carreira em campos com mais destaque. Diego comenta que seu intuito é, além de proporcionar ensinamentos do esporte, saúde, abrir um canal de profissionalização para os atletas. “Penso também, em breve, iniciar um campeonato feminino para elas competirem”, acrescenta o dono da escola.

No campo, enquanto o treino matinal toma suas formas, o treinador Sérgio Rafael conta um pouco da sua história e motiva as meninas a não perderem o ritmo. Sérgio foi jogador profissional por 15 anos. Ele começou com 12 anos de idade, passou por inúmeros clubes fora do país e foi, por exemplo, para Rússia, Irã e Pelotas do Rio Grande do Sul. “Procura sempre teve, o que não tinha era o espaço.

A falta de incentivo para jogadoras não é um problema só do Brasil, mas uma questão que ultrapassa as fronteiras. O futebol feminino está crescendo muito, as mulheres entenderam que futebol não é só pra homem e venceram esse paradigma. Entendo que elas se encontraram”, comenta o treinador.

Uma das alunas é Mariana Carvalho. Ela tem 11 anos e, quando era mais jovem, conta que sua mãe a inseriu no balé. No entanto, com o passar do tempo e acompanhando as partidas de futebol com o pai, percebeu que o futebol a atraia mais. 

Eu quero ser jogadora profissional quando crescer e convido minhas amigas para jogarem comigo

Mariana Carvalho

Foi assim que dialogou com seus pais, descobriu a nova turma que seria aberta, comprou as chuteiras, uniforme e meião para fazer parte do time. Pela manhã, poucas alunas estão presentes, mas o número é maior pela tarde.

O uniforme feminino ainda não chegou, mas as meninas vão com as roupas que possuem sem deixar nenhuma desculpa para ir para aula. O treinador Sérgio também comenta, enquanto monta alguns cones, que as alunas têm sido mais assíduas aos treinos, não faltam tanto quanto os homens. “Eu quero ser jogadora profissional quando crescer e convido minhas amigas para jogarem comigo. Na escola que estudo sempre tem partidas também. Quando cheguei pela primeira vez nesse treino, fiquei um pouco tímida, mas logo vi que era esse o esporte que eu queria pra mim”, conta Mariana.

Para a mãe de Mariana, Carolina Carvalho, que aguarda em um dos bancos o treino da filha, o esporte é um sonho antigo e comenta que ela quem articulou tudo para fazer as aulas. “Estou apoiando ela porque acredito que a deixa muito feliz, sei que pode passar dificuldades. Ela chegou tímida, mas está se soltando bem. É o que ela sempre quis”, finaliza.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • BMaria | Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019, 12h59
    1
    0

    Gostei muito da reportagem. Parabéns para as meninas, o Professor e a Casa do Futebol do Jardim Califórnia.

  • O pensador | Sexta-Feira, 19 de Julho de 2019, 09h12
    3
    1

    Cara, é impressionante como a mídia de MT da tanta moral para os clubes de fora do estado, não estou contra as meninas que estão em busca de seus sonhos, mas vcs foram cobrir a semifinal da copa de futsal? Está acontecendo o campeonato estadual feminino, vcs foram buscar as informações? Qual fase está? Quem está bem na tabela? Depois essa mesma mídia vem desdenhar do futebol MT. Parabéns meninas que estão em busca dos sonhos, n desistam. Mas procuram conhecer um pouco sobre o futebol MT feminino e verá que já saiu várias dos clubes daqui pra brilhar no Brasil e no mundo.

Prejuízos para Acorizal de R$ 753 mil

clodoaldo monteiro 400 curtinha acorizal   O conselheiro interino Moisés Maciel concedeu medida cautelar proposta pela secretaria de Controle Externo de Contratações Públicas do TCE, suspendendo de imediato um termo de parceria, em vigor desde 2017, entre a prefeitura de Acorizal e a Oscip Iso Brasil. Foi descoberto...

"Eu não devo um centavo para Júlio"

sergio rezende 680   O empresário e ex-vereador de Chapada dos Guimarães, Sergio Rezende (foto), que foi "enquadrado" pelo cacique político do DEM, Júlio Campos, reagiu, mas sem as críticas duas de antes contra o ex-governador. Irritado pelos ataques feitos por Rezende em um grupo de WhatsApp, Julio gravou um...

Ex-vereador do DEM recua da disputa

ivan evangelista 400 curtinha   O pecuarista e ex-vereador Ivan Evangelista (foto) vai mesmo jogar a tolha. Apontado como uma das apostas do DEM na briga por vaga no Legislativo cuiabano, Ivan não se empolgou, notou dificuldades para se obter êxito nas urnas e vai comunicar a direção do partido de sua desistência da...

Gestão Tatá sob várias irregularidades

tata amaral 400 curtinha   A gestão Tatá Amaral (foto), em Poconé, está sendo marcada por uma série de irregularidades. Uma denúncia feita junto ao TCE pelo auditor público interno municipal, Ademar Vivan Júnior, foi confirmada. Descobriu-se, por exemplo, contratação...

Ucamb é multada por irregularidades

edio 400 curtinha   Numa sessão realizada por videoconferência, o TCE puniu o líder comunitário Édio Martins de Souza (foto) por irregularidades num convênio de 2009 com o Estado. Na época, Édio presidia a União Cuiabana de Associações de Moradores de Bairro (Ucamb)....

PSD reforça nome de Flávio em VG

selleman mathias 400 curtinha psd vg   Chamou a atenção a presença do presidente do diretório do PSD, em Várzea Grande, Selleman Mathias (foto), no lançamento da candidatura do empresário Flávio Vargas (PSB) à sucessão da prefeita Lucimar Campos, nesta quarta. Ao que tudo...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

O Governo de MT estuda retomada das atividades escolares presenciais possivelmente em agosto ou setembro. O que você acha?

Estou de acordo

Não - aulas não podem voltar por agora

tanto faz

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.