Shows

Sexta-Feira, 30 de Junho de 2017, 08h:33 | Atualizado: 03/07/2017, 16h:13

Música

Dupla Hernán & Antonio encanta noite com repertório de música latina conheça

Os músicos Hernán Ovejero e Antonio Olivar começaram a tocar ainda pequenos, no país onde nasceram, a Argentina. Em 2009, entretanto, a vida dos dois deu uma guinada, ao se conhecerem na cidade de Florianópolis (SC) como músicos e juntos começarem a fazer shows.

Formaram então a dupla Hernan & Antonio, com um repertório variado, mas fortemente centrado na paixão comum dos dois: a música latina tocada na guitarra espanhola (violão padrão ocidental, afinado em Sol).

Divulgação

Hernan e Antonio 22

Além da formação em dupla, Hernan & Antonio também tocam com banda em vários shows

Dentro desse gosto, há espaço para todo tipo de manifestação musical vinda dos países latino-americanos: Argentina, Chile, Paraguai, Uruguai, Cuba e México. Passaram a fazer shows na noite e juntos gravaram o CD Salamanqueros, em 2015. Antes, em 1999, Hernán Ovejero havia gravado El Mago.

Em casa, a tradição musical, no caso de Ovejero, veio do tio, também violonista, com o apoio do pai, que lhe deu o primeiro violão de presente, ainda na infância. Cedo os dois caminharam pelo rumo do chamamé, da polca paraguaia, da guarânia e, claro, do tango argentino, além de outros ritmos tradicionais de lá.

“Mas tocamos de tudo, música cubana e mexicana também”. Perguntados se tocam somente com os dois violões ou se são acompanhados por banda, respondem de maneira simples e direta: “tocamos só os dois ou com banda, depende mesmo do contrato”, divertem-se.

Recentemente, gravaram um DVD diretamente ao vivo em Santa Catarina. São 32 canções, “com erro ou sem erro, não teve replique”. Ensaiaram bastante para não repetir nenhuma execução. Durante quase duas horas, um desfile de músicas folclóricas latinas quanto populares dos países do continente quanto espanholas.

O repertório cubano foi sendo incorporado ao longo dos anos na estrada, por causa das soluções sonoras típicas da ilha caribenha. Devido à vivência em Cuiabá, começaram a tocar também rasqueado, o mais cuiabano dos ritmos.

Eles tocaram durante quatro anos no restaurante mexicano El Pancho (além de vários outros bares da cidade que oferecem música ao vivo) e atualmente mantêm um dia fixo da semana (o sábado), no Armazém Marmur. Estão se preparando para passar uma temporada na Bahia, para uma série de shows. De lá, devem ir a Santa Catarina novamente, onde já têm um público tradicional para suas músicas.

Para contratá-los, basta mandar uma mensagem na página deles no Facebook.

Galeria de Fotos

Credito: Divulgação
Tio e sobrinho, Hernan & Antonio estão prestes a passar uma temporada na Bahia. De lá vão para Santa Catarina
Credito: Divulgação
Dupla Hernan & Antonio interagem com música latina feita na Argentina, Brasil, México ou Cuba e Caribe. Cruzam fronteiras
Credito: Divulgação
Além da formação em dupla, Hernan & Antonio também tocam com banda. "Depende do contrato", brincam
Credito: Divulgação
Os músicos argentinos Hernan Ovejero e Antonio Olivar também tocam em casa, para os amigos
Credito: Divulgação
Junto com o também violonista brasileiro Yamandu Costa, a dupla Hernan & Antonio não esconde a admiração
Credito: Divulgação
Cartaz de um dos shows da dupla realizado na Argentina
Credito: Divulgação
Depois de nove anos de carreira juntos, como dupla (separados, tocam desde sempre), Heran & Antonio começaram a interagir também com música mato-grossense. Frequentam programas locais do tipo|
Credito: Divulgação
Dupla de argentinos Hernan & Antonio ama a tradição musical de seu país tanto quanto da América Latina

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Matéria(s) relacionada(s):

5 ensaiam em Cáceres pela oposição

tulio fontes curtinha   Enquanto três tucanos da base do prefeito Francis vivem expectativa por candidatura pelo palanque situacionista em Cáceres, grupos de oposição se movimentam para lançar nomes competitivos. O advogado e ex-prefeito por dois mandatos Túlio Fontes (foto), do PV, demonstra certo...

Base de Francis, Júnior e divergências

eliene liberado curtinha   O prefeito de Cáceres Francis Maris, no segundo mandato e, portanto, fora do projeto majoritário de 2020, não esconde mais de ninguém que o nome preferencial para a disputa à sucessão é do seu secretário de Turismo, Júnior Trindade. E isso não tem...

Prefeito é ovacionado em solenidade

emanuel pinheiro curtinha   O prefeito Emanuel Pinheiro (foto) foi ovacionado nesta segunda (17), durante a solenidade que marcou entrega das chaves das unidades do Residencial Nico Baracat I,  no Jardim Liberdade, região da Grande Osmar Cabral. No geral, 360 famílias receberam as chaves dos imóveis, programa do Minha...

Governador, Nota MT e provocação

mauro mendes curtinha   Ao lançar a Nota MT, programa que estimula e incentiva o contribuinte a pedir nota em toda compra de mercadoria, o que ajuda na cultura do combate à sonegação fiscal, o governador Mauro Mendes (foto) copia para o Estado a mesma proposta implantada em Cuiabá na época em que foi...

Cândida Farias troca MDB pelo DEM

candida farias curtinha   Aos 68 anos, completados nesta segunda (17), a empresária Cândida Farias (foto), segunda-suplente do senador Jayme Campos, está desembarcando do MDB e vai se filiar ao DEM. Apesar da mudança de legenda, ela não tem pretensões de concorrer a cargo eletivo nas urnas de 2020....

Vander forte pela oposição em Tangará

vander masson curtinha   O nome mais forte hoje da oposição em Tangará da Serra, do ponto de vista da densidade eleitoral, é do empresário Vander Masson (foto), que ficou em terceiro lugar para prefeito em 2016 e, no pleito do ano passado, concorreu e perdeu para deputado federal. Filho do ex-prefeito e...

ENQUETE

Tramita na Câmara Federal o projeto 832/2019, do deputado José Medeiros, requentando uma proposta de 2007 do então deputado Jair Bolsonaro, propondo extinguir o Exame da Ordem como exigência para inscrição na OAB e, assim, poder exercer a profissão. O que você acha disso?

Concordo - esse Exame tem de acabar

Discordo - bacharel precisa, sim, se submeter ao Exame

Sei lá!

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.