ROTAS E PERCALÇOS

Sexta-Feira, 21 de Março de 2014, 08h:09 | Atualizado: 21/03/2014, 11h:46

163 é principal rota; Departamento vê estrangulamento e cita duplicação


Reportagem Especial

ANTT

duplicação-br-163

ANTT destaca os trechos que serão duplicados na BR-163 e os já existentes

Do Rio Grande do Sul ao Pará, de Mato Grosso para o mundo. Com mais de 3,5 mil km de extensão, a BR-163 é hoje a principal rodovia federal que corta o território mato-grossense e a mais utilizada pelo setor produtivo do Estado. São aproximadamente 1,7 mil km que passam por 21 municípios, sendo que a maioria é de grande produção agrícola, especialmente soja, milho e algodão. É tida como a “via sacra” do escoamento de grãos, já que, apesar de sua importância, ainda desafia os caminhoneiros que utilizam a estrada para descarregar no Porto de Santos. “Acredito na melhoria das estradas, mas ainda vai muito tempo até ficar bom de verdade. O governo não investe tanto quanto deveria, promete, mas não faz",  pondera o caminhoneiro Emílio Cassiano Ussani.

O pavimento deteriorado, os constantes buracos e as faltas de sinalização e duplicações preocupam os motoristas que passam por ali, principalmente por conta do alto índice de acidentes na chamada “rodovia da morte”. Estima-se que, por dia, cerca de 10 mil veículos trafeguem somente no trecho que liga Cuiabá a Santarém (PA). Desse total, 70% corresponde a carretas bitrem de 7 ou 9 eixos.  

.

Luiz Antonio - dnit

Superintendente do Dnit em MT, Luiz Antônio, fala sobre obras na BR-163

Embora a demanda seja altíssima, trata-se, portanto, de uma rodovia que opera em nível crítico e com sua capacidade completamente esgotada, segundo o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes em Mato Grosso, Luiz Antonio Garcia. “Alguns trechos possuem traçados inadequados, o pavimento atingiu sua vida útil. É uma BR que está muito aquém da necessidade”, completa. Entre os avanços na rodovia, segundo Luiz Antonio, foi a duplicação da pista na Serra de São Vicente. Ele pondera que antes o local era o pior trecho e hoje é o melhor.

Dessa forma, a solução encontrada pelo Governo Federal são novas alternativas de corredores para a escoação da produção agrícola. Uma delas é a conclusão da pavimentação de 380 km da própria BR-163 já no território paraense, ligando Mato Grosso ao Porto de Itaituba, no Pará. Em contrapartida, o ex-diretor do Dnit, Luiz Antônio Pagot, critica o ritmo das obras. “Estão avançando com lentidão, demonstrando falta de planejamento e uma melhor gestão”. 

A aposta também é alta na finalização de obras em trechos da BR-242 e da BR-080, além da Ferronorte, já que os trilhos passam por Alto Taquari, Alto Araguia, Itiquira e Rondonópolis, ligando ao Porto de Santos; e da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste (Fico), que sai de Goiás e vai até Rondônia, passando por Mato Grosso. A segunda ainda está em fase de confecção do edital de licitação, mas já é considerada a redenção da região Médio-Norte, a mais produtiva do Estado. 

Concessão 

.

mapa_br.jpg

Mapa que mostra trecho da BR-163 que foi entregues à iniciativa privada

Embora a Odebrecht tenha vencido o processo licitatório para a concessão da BR-163 no trecho de 850 km, entre a divisa de MT/MS até Sinop, o governo federal optou por manter o projeto inicial de duplicar alguns lotes com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) – ver quadro.

Serão cerca de 300 km feitos pela União e o restante ficará a cargo da concessionária, que tem prazo de 5 anos para duplicar todo o resto do trecho em que ela irá operar. O contrato é aberto, não estabelecendo quais as prioridades, entretanto, Luiz Antônio pontua que há pedido da União para que as obras sejam executadas de forma prioritária em dois trechos: entre o terminal ferroviário de Rondonópolis e a cidade; e na conhecida Rodovia dos Imigrantes (BR-070), que foi federalizada e também fará parte do pacote de concessão. 

A assinatura do contrato ocorreu no último dia 12, no Palácio do Planalto, em Brasília, mas ainda é necessária a assinatura do Termo de Arrolamento de Bens que está sendo finalizado pela ANTT e há ainda licenças ambientais. O superintendente do Dnit em Mato Grosso pondera, entretanto, que o trâmite deve ser rápido.

A Odebrecht deve investir, em 30 anos, R$ 4,6 bilhões no trecho. Mais do que isso, terá a missão de mudar a realidade na estrada que leva a produção mato-grossense para outros continentes.

Galeria de Fotos

Credito: Davi Valle
Credito: Davi Valle
Credito: Davi Valle
Credito:

Postar um novo comentário

Comentários

  • Comente esta notícia

Stopa vira trunfo do prefeito Emanuel

jos� roberto stopa 400   Filiado histórico do PV, José Roberto Stopa (foto) se tornou espécie de trunfo do prefeito Emanuel Pinheiro. Se o emedebista resolver buscar a reeleição, o que seria o caminho natural, Stopa pode entrar na chapa como candidato a vice ou simplesmente ficar de fora do...

Sem chance para ser desembargador

pio da silva curtinha 400   Pio da Silva (foto) é um advogado que não desiste nunca. Age no meio jurídico como aquele candidato insistente que faz questão de concorrer a cargo eletivo em toda eleição, mesmo sabendo da chance mínima de êxito nas urnas. Pio já se tornou um "eterno"...

Delação de Riva tira apoios à Janaina

max russi 400 curtinha   A delação de José Riva, que deve complicar a vida de vários ex-deputados e alguns dos atuais, dificultou a entrada da filha, deputada Janaina Riva, como primeira-secretária da futura Mesa, que será eleita na próxima semana, com Botelho na presidência pela terceira vez....

Wallace, calendário eleitoral e disputa

wallace 400 curtinha   Cassado em maio de 2015 por gastos ilícitos na campanha, após dois anos e quatro meses de mandato, o ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace Guimarães (foto), do PV, está torcendo pelo adiamento da data das eleições. Com ganho de mais tempo, ele acredita que consiga obter ...

Rossato desiste; Lafin livre à reeleição

ari lafin curtinha 400 sorriso   Depois de ensaiar e travar discussões com seu grupo político, o empresário e ex-prefeito de Sorriso, a cidade conhecida como capital nacional do agronegócio, Dilceu Rossato decidiu não disputar a sucessão municipal neste ano. Com isso, o caminho fica mais livre para o...

Fazendo politicagem sobre Covid-19

rubia fernanda 400 curtinha   A tenente-coronel Rúbia Fernanda, pré-candidata ao Senado pelo Patriota, não só ignora medidas protetivas em relação à Covid-19, como isolamento social, mantendo agenda de visitas e reuniões, como passou a fazer politicagem com coisa séria. Numa...

MAIS LIDAS

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Você conhece alguém próximo que foi infectado pelo coronavírus?

sim

não

em dúvida

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.