ROTAS E PERCALÇOS

Sexta-Feira, 21 de Março de 2014, 08h:08 | Atualizado: 21/03/2014, 14h:45

Rodovia dos Imigrantes é retrato de abandono; Dnit promete duplicação


Reportagem Especial

Davi Valle

rodovia dos imigrantes

Motorista e empresário Fábio de Souza Arange

“Aqui a gente passa medo. Não sabemos se vamos sair vivos. A conversa que temos nos rádios dos caminhões é que isso aqui é o corredor da morte por causa dos acidentes”. A afirmação é do motorista e empresário Fábio de Souza Arange, dono de um dos cerca de 16 mil veículos que cortam diariamente os 28 km da MT-407, conhecida como a rodovia dos Imigrantes.

A reportagem do Rdnews percorreu o trecho que liga o Trevo do Lagarto, em Várzea Grande, ao entroncamento das rodovias BR-070, BR-163 e BR-364. O cenário encontrado poderia ser a cena de um filme de faroeste, mas é real. Com apenas duas pistas, os caminhões carregados andam a uma velocidade média de 30 km/h e chegam, praticamente, a parar no meio da estrada devido ao grande número de buracos. O abandono visivelmente encontrado faz oposição à importância da rodovia: é por ela onde grande parte das 40 milhões de toneladas de grãos é escoada.

As promessas de melhorias no local ganharam força em outubro do ano passado, quando o Ministério dos Transportes publicou uma portaria no Diário Oficial da União aprovando a federalização da MT-407. À época, o governador Silval Barbosa (PMDB) garantiu que a transferência para a jurisdição federal resultaria em mais agilidade e segurança para quem trafega pela rodovia. Antes disso, em maio de 2013, a Assembleia havia aprovado a lei 9.911 dando aval à mudança.

Há 25 anos percorrendo estradas Brasil afora, o caminhoneiro Odarci Luiz de Oliveira, conta que passa pela Imigrantes a cada dois dias. Ele afirma já ter demorado quatro horas para atravessar pelo local devido ao congestionamento.

O motorista transporta soja oriunda de fazenda localizada a 100 km de Sinop e cuja destinação final é a ferrovia da sua cidade natal, Rondonópolis. De lá, os grãos seguem para o porto Santos, em São Paulo. “Quando um caminhão quebra, não tem condições de andar. Fica tudo parado. É uma tristeza a gente pensar que muitos dos que passam pela Imigrantes não são daqui. Mato Grosso é mãe de todo mundo”, lamenta Oliveira.

Partilhando o sentimento do colegada de profissão, Fábio Arange explica que, embora as passagens pelo trecho sejam corriqueiras, ninguém está conformado com a situação. “É acidente em cima de acidente. É sempre congestionado. Isso aqui é um relaxo. Não sei nem sei o que posso dizer. Eu fico tão esmorecido, com raiva mesmo. A gente precisa do mínimo. Isso aqui é o mínimo! São só 28 km”, queixa-se o caminhoneiro.

Perspectiva

Agora responsável pela estrada, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT), por meio do superintendente em Mato Grosso, Luiz Antonio Ehret Garcia, informa que o governo não está evitando esforços para reverter o quadro atual. “Estamos atacando em duas frentes. O que ocorrer primeiro, vai ser implementado. O que não podemos é ficar com uma via só. Temos plena consciência do que, infelizmente, as pessoas estão passando com o estado em que a rodovia se apresenta”, afirma.

Luiz Antonio se refere ao pregão finalizado nesta semana, que prevê a contratação de empresa para recuperar a malha viária da MT-407, tapando os buracos, cujos trabalhos devem ser iniciados no prazo estimado de um mês. Esta é uma medida paliativa até que a rodovia seja entregue aos cuidados da iniciativa privada para ser duplicada. Isso porque a rodovia dos Imigrantes é um dos trechos que compõem o lote  850 km, entre a divisa de Mato Grosso com Mato Grosso do Sul até Sinop, concedidos pelo governo Federal à empresa Odebrecht. O contrato foi assinado na semana passada, em Brasília, e prevê o investimento, em 30 anos, de R$ 4,6 bilhões ao longo de todo o trecho.

De acordo com o superintendente do DNIT, há um pedido do Ministério dos Transportes à empresa para que priorize a implementação de melhorias na MT-407 e no trecho de 30 km compreendido entre o terminal ferroviário de Rondonópolis até o município.

Conforme as autoridades, a perspectiva de que os transtornos na rodovia dos Imigrantes tenham um ponto final só é plausível quando o processo de transferência de jurisdição é concluído efetivamente. Para que isso ocorra, um inventário do local é elaborado e um termo de arrolamento de bens é assinado. Segundo Luiz Antonio Garica, isso aconteceu em 13 de fevereiro. A partir de agora, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) passa a ser responsável pelo trecho.

Galeria de Fotos

Credito: Davi Valle
Credito: Davi Valle
Credito: Davi Valle
Credito: Davi Valle
Credito: Davi Valle
Credito: Davi Valle
Credito: Davi Valle
Credito: Davi Valle
Credito: Davi Valle
Credito: Davi Valle
Credito: Davi Valle

Postar um novo comentário

Comentários (1)

  • adilson | Sexta-Feira, 21 de Março de 2014, 17h45
    1
    0

    Esse superintendente do DNIT está equivocado. A Rodovia dos Imigrantes não faz parte desse lote. De Cuiabá a Rondonópolis. De Cuiabá a Rosário Oeste, esse trecho não foi privatizado. Essa desinformação é surpreendente.

Matéria(s) relacionada(s):

Evitando nova polêmica com prefeito

mauro mendes curtinha 400   Mauro Mendes (foto) dá sinais de que pretende colocar um fim ao clima de conflito com Emanuel Pinheiro. Ao menos por enquanto. Uma semana depois de disparar críticas duras ao prefeito da Capital, levando ambos a trocar farpas e acusações, o governador foi perguntado, em dois momentos na...

Janaina, perda de um bebê e repouso

janaina riva curtinha   A vice-presidente da Assembleia Janaina Riva (foto), do MDB, que está em licença médica desde o ano passado, usou as redes sociais nesta terça (28) para comunicar luto familiar. Grávida de gêmeos, a parlamentar lamentou que um deles perdeu os batimentos cardíacos e disse que...

Jayme afirma ter 4 opções para VG

jayme campos 400 curtinha   Em meio ao debate otimista sobre pré-candidaturas do DEM nas cidades pólos, em reunião nesta segunda, no Palácio Paiaguás, Jayme Campos (foto) comentou que, em Várzea Grande, onde sua esposa Lucimar está concluindo o segundo mandato, há quatro nomes sob...

DEM agora tem 5 querendo prefeitura

fabio garcia 400 curtinha   Com o peso de quem comanda hoje em Mato Grosso os dois Poderes políticos, o Executivo e o Legislativo, com Mauro e Botelho, respectivamente, o DEM aposta na conquista não só da Prefeitura da Capital, mas também das outras nove maiores. Dirigentes do partido fizeram espécie de...

Presidente ora por harmonia no TCE

maluf 400 curtinha   Num Tribunal de Contas sob tensão, nada mais aconselhável do que um culto ecumênico para servidores e conselheiros, com participação de padre e pastor, em defesa da harmonia, união e amor no ambiente de trabalho. A ideia partiu do novo presidente Guilherme Maluf (foto), que reuniu...

PDT quer França, mas não pra suplente

allan kardec 400   Embora o deputado e secretário de Cultura do Estado, Allan Kardec (foto), presidente regional do PDT, tenha flertado com Roberto França, tentando atraí-lo para o partido e com expectativa de candidatura, não há nenhum convite para este ser um dos suplentes ao Senado na chapa de Pivetta. A ideia...

ENQUETE

facebook whatsapp twitter email

Sobre a senadora Selma Arruda, que teve mandato cassado por caixa 2 e abuso de poder econômico, você acha que ela foi...

ingênua

corrupta

não sei

Não se trata de pesquisa eleitoral, mas de um mero levantamento de opiniões de leitores do RDNews e do Blog do Romilson, com participação espontânea dos internautas. Resultado sem valor científico.