Blog do Romilson Cuiabá, 11 de Julho DE 2020 Rdnews RDTV facebook twitter RSS

4674.png

Política

Poderes

Bastidores

Negócios

Análise

Opinião

RETROSPECTIVA-2009

Chica, Wallace e Mendes lideram troca-troca


Chica Nunes troca PSDB pelo DEM; Mauro Mendes sai do PR e vai para PSB, e Wallace Guimarães se desliga do DEM e adere ao PMDB

   De olho nas eleições de outubro de 2010, líderes políticos e empresariais trocaram de partido no prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral. A mudança de legenda que provocou mais polêmica, até mesmo pela ousadia da iniciativa, foi a do empresário Mauro Mendes, que preside a Federação das Indústrias do Estado (Fiemt) e disputou e perdeu no segundo turno a Prefeitura de Cuiabá, em 2008.

   Mendes saiu do PR do governador Blairo Maggi. Ingressou no PSB, partido presidido pelo deputado federal Valtenir Pereira, pré-candidato à reeleição. O empresário tenta construir projeto alternativo para governador. Quer contrapor às pré-candidaturas de Jayme Campos (DEM), Wilson Santos (PSDB) e Silval Barbosa (PMDB). Mendes tem incentivos de políticos de outras siglas, como dos deputados e presidentes do PDT e PPS, Otaviano Pivetta e Percival Muniz, respectivamente.

   Se por um lado do PR perdeu Mauro Mendes, por outro ganhou as adesões dos secretários José Aparecido dos Santos, o Cidinho (Projetos Estratégicos) e Neldo Egon Weirich (Desenvolvimento Rural). Ambos deixaram o DEM. Theodoro Lopes, o Dóia, que preside o Detran, trocou o PSB pela legenda republicana. O PP, por sua vez, recebeu as fichas de filiação do empresário de Sinop, Roberto Dorner, e do suplente de deputado federal Neri Geller. O primeiro abandonou o PDT e, Geller, a legenda tucana. Ambos são pré-candidatos a deputado federal.

    Também trocaram de legenda os deputados estaduais Wallace Guimarães e Chica Nunes. Enfrentam processo desgastante e até processo de cassação por infidelidade. Wallace abandonou o DEM, após divergências com os irmãos Júlio e Jayme Campos, e está agora no PMDB, pelo qual tentará a reeleição. Chica saiu do PSDB, onde estava ameaçada de expulsão e aderiu ao DEM. Também vai buscar novo mandato.

Postar um novo comentário

Comentários (5)

  • Nelson Marques | Domingo, 10 de Janeiro de 2010, 05h44
    1
    0

    Que adianta trocar de partido se as caras são as mesmas? Infelizmente o povo não tem opção, ou vota no pior ou no menos pior. Complicado...

  • Paulo Sérgio | Segunda-Feira, 04 de Janeiro de 2010, 11h04
    1
    0

    Entre todas as trocas, sem dúvida alguma, a mais esdrúxula foi a troca de Mauro Mendes. Ele deixa um partido "liberal" defensor do capitalismo e filia-se no PSB, partido socialista, que defende a socialização dos meios de produção. A incoerência é absurda. Infelizmente, este cidadão que surpreendeu nas urnas em 2008, só visa o poder nesta mudança. Começa portanto, errando feio e mostra-se um político comum.

  • antonio | Sexta-Feira, 01 de Janeiro de 2010, 16h27
    1
    0

    a politica de não poder trocar de partido fortalece antigos coroneis.fazendo com que representantes fiquem a merce de suas vontades.a troca de partido não pode ser escandalosa como era mas tb não pode ser escrava como está agora.quem trocou teve seus motivos e provavelmente é por não aceitar ser manipulado por coroneis

CARGO VITALÍCIO

Eis um cotado do Executivo pro TCE

Por 11/07/2020, 09h:23 - Atualizado: 18min atrás

rogerio gallo 680

Os rumores de que o secretário de Fazenda de Mato Grosso, Rogério Gallo, teria interesse em assumir uma vaga de conselheiro do TCE têm causado um desconforto na Assembleia Legislativa.

Postar um novo comentário

NOVO PARTIDO

Fracassa a busca por assinaturas em MT pelo Aliança de Bolsonaro

Por 10/07/2020, 12h:58 - Atualizado: 10/07/2020, 13h:03

bolsonaro 680

Apesar de fazer muito barulho e prometer juras de amor eterno a Jair Bolsonaro, os apoiadores do capitão ainda não conseguiram avançar com a colheita de assinaturas para o Aliança, partido que a família Bolsonaro pretende criar.

Postar um novo comentário

Comentários (11)

  • joaoderondonopolis | Sábado, 11 de Julho de 2020, 08h43
    1
    0

    Puxa vida, conseguiram ainda muitas assinaturas, isto tudo são reflexos de se aliar aos bandidos, pois na campanha dizia ir contra a bandidagem, porém mudou de ideia, traindo assim os eleitores do país.

  • Alyrio Filho | Sábado, 11 de Julho de 2020, 08h26
    0
    1

    Mito 2022, estamos com ele....

  • Cleonice l s vieira | Sábado, 11 de Julho de 2020, 07h42
    0
    1

    Sei não nao 🙄tem algo errado aí 🙄😏Mato grosso é Bolsonaro com ctz

EM CUIABÁ

Relatório da CPI traz esperança a Niuan de se tornar prefeito

Por 10/07/2020, 12h:49 - Atualizado: 10/07/2020, 13h:02

niuan ribeiro 680

O vice-prefeito Niuan Ribeiro (Podemos) encheu-se de esperanças de se tornar prefeito interinamente com a decisão da CPI do Paletó, que hoje aprovou relatório paralelo, propondo afastamento  do prefeito Emanuel Pinheiro por seis meses.

Postar um novo comentário

Comentários (2)

  • Amaral antunes | Sábado, 11 de Julho de 2020, 07h12
    0
    0

    Amaral antunes, Há expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas. Queira, por gentileza, refazer o seu comentário

  • Ricardo | Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, 23h22
    0
    0

    Gostaria de fazer uma esclarecimento. No mês de fevereiro os governadores e perfeitos não podiam decretar quarentena por duas razões: a primeira, essa atribuição so foi conferida em abril de 2020 por decisão do STF; segundo e mais importante, na PL13.979 de 09 de fevereiro de 2020 de autoria do poder execultivo federal em seu art. 1° e no §1° do art.3°, fica claro e cristalino que no mês do carnaval não podia ser decretado quarentena. Logo fica fácil de afirmar que os governadores e prefeitos NÃO são culpados. Sendo assim, considerando que o presidente nunca, repito NUNCA foi favorável distanciamento social. Então ele é o único culpado.

NOS BASTIDORES

"Amarrações" para Max ir para o TCE

Por 10/07/2020, 10h:44 - Atualizado: 10/07/2020, 12h:32

max russi 680

Há uma forte movimentação nos bastidores que pode resultar na ida do deputado Max Russi para o TCE-MT.

Postar um novo comentário

Comentários (3)

  • Reginaldo | Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, 11h44
    3
    0

    Tai eleitor de MT, os donos do poder ajustam as peças no tabuleiro político onde, seja qual for o resultado, eles ganham, sabe por que? Porque contam com a certeza do nosso voto. Cabe a nós negarmos nossos votos a esses de sempre, o voto que eles mais precisam para concretizarem seus planos. Vamos dar um sonoro não, já nas eleições de novembro e nas eleições de 2022.

  • joao neto | Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, 11h33
    0
    0

    Não foi esse que deu um bola fora no botelho no caso AGER????? tOMA GOLLLLL

  • renato | Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, 11h15
    4
    0

    se ele soubesse o que tá por vir

CAMARA DE CUIABÁ

Relatório de Toninho à CPI do Paletó é pela absolvição do prefeito

Por 09/07/2020, 17h:57 - Atualizado: 09/07/2020, 18h:03

toninho de souza 680

O relatório de Toninho de Souza (PSDB) à CPI do Paletó, a ser apresentado amanhã na Comissão, é pela absolvição do prefeito Emanuel Pinheiro da acusação de que teria cometido infrações político-administrativas no episódio do vídeo em que aparece recebendo dinheiro, na época em que era deputado.

Postar um novo comentário

Comentários (14)

  • JOHN GORDON RAMSAY | Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, 19h12
    0
    0

    A culpa com certeza deve ter sido do alfaiate que fez o paletó. Toma vergonha vereador vá a um oculista.

  • Luiz Esmael | Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, 11h51
    1
    0

    Um circo armado. Há cinco meses para fim do mandato Camara Municipal decide abrir CPI. Cobta outra piada. Vereadores nao merecem nenhum tipo de seriedade. Uma CPI leva quatro meses para ser concluida. E povo tratado como palhaco

  • Rubens | Sexta-Feira, 10 de Julho de 2020, 11h47
    0
    4

    Tmj meu vereador Toninho de Souza.

PROCESSO ELEITORAL

Reitor da UFMT caminha livre à reeleição

Por 09/07/2020, 11h:29 - Atualizado: 09/07/2020, 11h:36

evandro 680 ufmt

Com a força do cargo e de uma máquina detentora de R$ 1 bilhão anual de orçamento, o reitor Evandro Aparecido Soares caminha livre para a reeleição na UFMT.

Postar um novo comentário

INíCIO
ANTERIOR
1 de 2569